×
ContextoExato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 23 de outubro de 2018


A Arábia Saudita abriu as portas para o mel, o gado e a carne brasileira

A Arábia Saudita abriu as portas para o mel, o gado e a carne brasileira

Sauditas visitaram porto de exportação de animais vivos no Pará

Por O Sul/ Foto Divulgação - 11/10/2018 - 08:26:57

O Ministério da Agricultura informou que a Arábia Saudita abriu seu mercado para o mel produzido no Brasil e acertou a retomada das importações de carne. Em nota, o secretário de Defesa Agropecuária, Luis Rangel, disse que, durante reunião no Ministério da Agricultura do país, foram fechados os últimos detalhes dos certificados zoosanitários internacionais relativos à exportação de gado vivo. “É um mercado interessante, que importa de diversas origens cerca de 7 milhões de animais por ano”, disse o secretário.

De acordo com Rangel, missão da Arábia Saudita no Brasil neste mês verifica não só garantias sanitárias às exportações, mas também as características do abate halal, abate religioso que tem uma exigência complementar sanitária.

O diretor do Departamento de Saúde Animal do ministério, Guilherme Marques, disse que a missão brasileira que está na Ásia se encontrou com autoridades sauditas do setor de segurança alimentar. Nessa reunião foram atualizadas informações em relação a atuações de fiscalizações realizadas no ano passado.

“Todo o relato que fizemos foi bem recebido, assim como todas as argumentações, aspectos e esclarecimentos necessários. Ficaram satisfeitos, principalmente, com a novidade do novo modelo de monitoramento e fiscalização de dados laboratoriais, que vai revolucionar a forma como a gente controla laboratórios e os laudos para certificação.”

Número de adidos

O Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) iniciou, em setembro, processo seletivo para designar sete novos adidos que servirão no Canadá, Colômbia, Egito, Indonésia e Marrocos, além da China e União Europeia que passarão a ter dois profissionais nessa atividade. De acordo com a Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio, a expectativa é que eles assumam os postos em dezembro.

Em novembro, os candidatos selecionados para compor a lista tríplice para o posto nesses países farão o curso de preparação.

A ampliação do número de mercados com adidos agrícolas faz parte da estratégia do Mapa de aumentar a participação de 7% do Brasil como fornecedor de produtos do agronegócio no mundo para 10%.

Por enquanto, o País conta com adidos agrícolas junto a 14 missões diplomáticas, na África do Sul, Arábia Saudita, Argentina, China, Coreia do Sul, Estados Unidos, Índia, Japão, México, OMC/Genebra, Rússia, Tailândia, União Europeia e Vietnã

Em conjunto com o Ministério das Relações Exteriores, o Mapa estabeleceu o plano para a implementação e ampliação dos postos de adidos agrícolas, considerando em cronograma que teve início em 2017 e prazo para conclusão em 2020. O objetivo do plano é completar a meta de designar, no período, 25 adidos responsáveis pelo atendimento de demandas do agronegócio em mais de 100 países.

A intensificação da globalização e da crise mundial passou a exigir dos governos um posicionamento cada vez mais agressivo no cenário internacional, disse o secretário da SRI (Secretaria de Relações Internacionais), Odilson Ribeiro e Silva. “E, como a agricultura é um tema global, com desdobramentos que ignoram as fronteiras nacionais, o papel dos adidos agrícolas se tornou fundamental, não somente para defender os interesses de seus países, mas também para zelar pelas conquistas econômicas como um todo”.

Fonte: http://www.osul.com.br/a-arabia-saudita-abriu-as-portas-para-o-mel-o-gado-e-a-carne-brasileira/

Comentários para "A Arábia Saudita abriu as portas para o mel, o gado e a carne brasileira":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório