×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 18 de janeiro de 2022

A humilhação de Mandetta

A humilhação de MandettaFoto: O Antagonista

Bolsonaro, Moro e a epidemia da mentira

Bernardo De Mello Franco - O Globo - 03/04/2020 - 10:30:46

É cada vez mais ingrata a situação de Luiz Henrique Mandetta no governo. Responsável pelo combate ao coronavírus, o ministro da Saúde já vinha sendo desautorizado pelo chefe. Ontem sua fritura alcançou um grau inédito, com direito a ameaça de demissão pelo rádio.

Em entrevista à Jovem Pan, Jair Bolsonaro voltou a atacar as medidas de isolamento defendidas pelo auxiliar. Ele disse ainda que o Ministério da Saúde teria sido tomado por um “clima de pânico” com a pandemia.

Leia também: Bolsonaro, Moro e a epidemia da mentira

Questionado sobre o futuro do ministro, o presidente afirmou que não pretende demiti-lo “no meio da guerra”. Em seguida, ressaltou que “todo mundo pode ser demitido”. Mais Bolsonaro, impossível.

Foram três minutos de artilharia ininterrupta. “O Mandetta já sabe que a gente tá se bicando há muito tempo”, disse o capitão. “Ele é uma pessoa que em algum momento extrapolou”, prosseguiu. “Tá faltando um pouco mais de humildade para ele”, arrematou.

Foi o ataque mais explícito ao ministro, mas talvez não tenha sido o mais humilhante. Na quarta-feira, Bolsonaro montou uma armadilha para desmoralizar Mandetta diante da própria classe. Promoveu uma reunião de médicos no Planalto e não convidou o auxiliar.

O tema do encontro foi a hidroxicloroquina, que o presidente trata como panaceia contra um vírus que não tem vacina nem tratamento. O medicamento ainda está em fase de testes, sem eficácia comprovada. Além de desaconselhar seu uso sem prescrição, Mandetta já informou que ele provoca arritmia e pode causar parada cardíaca.

Em conversas reservadas, o ministro tem reclamado do clima de sabotagem. Um dirigente do DEM conta que ele está “louco para ir embora”, mas não quer pedir demissão. Prefere que o chefe assuma o desgaste de demiti-lo. “Virou um jogo de gato e rato”, resume o aliado.

À Jovem Pan, Bolsonaro disse que Mandetta precisa “ouvir um pouco mais o presidente”. Na prática, isso significaria trocar a ciência e a medicina por receitas que o capitão colhe na porta do Alvorada e em grupos de zap. Ao fim da entrevista de ontem, ele disse aos brasileiros que “papai do céu está conosco” e pediu um dia de jejum e orações “para a gente ficar livre desse mal”.

Comentários para "A humilhação de Mandetta":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Ministro de Minas e Energia quer o Cade investigando preços abusivos da Petrobras

Ministro de Minas e Energia quer o Cade investigando preços abusivos da Petrobras

Na avaliação do ministro, a investigação do Cade não tem atribuição de segurar o preço dos combustíveis. Mas pode corrigir práticas da empresa, caso fique configurada alguma distorção.

Coronavírus: Ciência e Tecnologia suspende trabalho presencial em quatro órgãos

Coronavírus: Ciência e Tecnologia suspende trabalho presencial em quatro órgãos

O Brasil enfrenta uma nova onda de aumentos de casos de covid-19 por causa da variante Ômicron

Câmara deve retomar trabalho remoto após aumento de casos de Covid-19

Câmara deve retomar trabalho remoto após aumento de casos de Covid-19

Medida ainda não foi oficializada pelo presidente da Casa

Marco temporal, operações policiais e vacina: conheça os principais julgamentos do STF em 2022

Marco temporal, operações policiais e vacina: conheça os principais julgamentos do STF em 2022

Pauta do ano coloca Supremo Tribunal Federal novamente em evidência, apontam especialistas

No Recife, crianças vacinadas contra a covid-19 ganham livro de presente

No Recife, crianças vacinadas contra a covid-19 ganham livro de presente

No Recife, quem recebe a vacina contra a covid leva um livro para casa

Indígena é a 1ª criança vacinada contra a Covid-19 no país

Indígena é a 1ª criança vacinada contra a Covid-19 no país

Em ato simbólico, xavante de 8 anos de Piracicaba recebeu imunizante

Médicos da atenção primária decidem entrar em greve em São Paulo

Médicos da atenção primária decidem entrar em greve em São Paulo

Decisão pode ser revista caso prefeitura revise planejamento

Confirmado segundo caso de Candida auris em Pernambuco

Confirmado segundo caso de Candida auris em Pernambuco

Anvisa trata o caso como o terceiro surto do superfungo no país

Vacina brasileira contra a Covid-19 é aplicada pela primeira vez

Vacina brasileira contra a Covid-19 é aplicada pela primeira vez

Estudo clínico aplicará o imunizante em 90 voluntários

Justiça Federal no Brasil se moderniza, mas tribunais ainda amargam demoras

Justiça Federal no Brasil se moderniza, mas tribunais ainda amargam demoras

Essa grandiosidade em termos de acesso à justiça, também vem ao encontro da morosidade com o que cidadão tem que enfrentar, em função ao tempo de decisão com relação a um processo

Estados voltam a ter medidas restritivas com aumento de casos de covid

Estados voltam a ter medidas restritivas com aumento de casos de covid

Aumento no número de infectados é resultado da variante Ômicron