×
ContextoExato

A primavera de alto-astral. Atitude primaveril

A primavera de alto-astral. Atitude primaverilFoto:

A chegada da estação mais florida do ano refresca o clima do Distrito Federal e reflete no humor dos brasilienses. Segundo especialista, o conforto térmico influencia nas emoções

Ana Maria Da Silva* - Correioweb - 23/09/2020 - 08:59:53

As chuvas tão esperadas anunciaram as boas novas: a primavera chegou. A estação de transição entre o inverno e o verão começou ontem (22) e deve ir até 21 de dezembro. Enquanto isso, as mudanças climáticas afetam a rotina de brasilienses, que após o período seco e de calor intenso, aproveitam os dias refrescantes. É o caso da estudante universitária Letícia Moreira Barbosa, 19 anos, que considera a estação sua favorita.


“Para mim, primavera significa renovação e transformação, onde é possível ressignificar, plantar, cuidar e colher, não somente a natureza, mas nossas ações de vida”, acredita. Para Letícia, a chegada da estação traz consigo mudanças que vão além do clima. “Meu humor e perspectiva mudam completamente. Através dessa estação é possível ver o renascer e florescer, tanto da natureza, quanto de nós mesmos”, ressalta.

Letícia Moreira Barbosa (Arquivo Pessoal)
Letícia Moreira Barbosa


Brasiliense, Letícia diz que as mudanças emocionais estão ligadas ao clima da cidade: “Até a primavera chegar, passamos por um momento de baixa umidade, muito calor e seca, algo que refletiu diretamente na minha saúde e no meu emocional”, explica. “Por meu aniversário cair no início da primavera, associo a fase ao início de novo ciclo, de mudanças, algo que reflete no meu emocional. Melhora cem por cento o meu agir, pensar e falar”, completa a estudante.

Natália Lopes de Oliveira (Arquivo Pessoal)
Natália Lopes de Oliveira


Segundo a psicóloga Raquel Manzini, o clima chuvoso traz uma sensação térmica mais agradável, algo que impacta diretamente nas emoções. “É aquele friozinho né? Nós respiramos melhor, nos sentimos mais à vontade para ficar em casa, ainda mais nesta época de pandemia, em que ficamos mais parados”, pondera. Em geral, Raquel explica que o apreço pela primavera se dá pelo colorido das flores. “Elas remetem à renovação. Então é uma estação do ano que traz uma energia diferente, um brilho no horizonte. As pessoas ficam mais motivadas a sair”, diz.


A alegria está associada à infância, conforme explica Raquel. “Em geral, as flores e cores trazem uma sensação de felicidade, porque estão associadas ao longo da nossa vida, desde a infância, à alegria. Quando observamos uma flor, pensamos em festa, em presentear alguém ou prestar homenagem. São associações que fazemos ao longo da vida”, ressalta. Para a psicóloga, a melhor forma de aproveitar o clima ameno é conseguir, mesmo no isolamento, ter ações que motivem o bem-estar. “Nesse clima friozinho, podemos tomar chocolate quente, sentar na calçada e sentir o cheirinho de terra molhada. São coisas simples, mas que trazem um colorido nesta época de pandemia”, ressalta.

 (Minervino Júnior/CB/D.A Press)


A primavera promove uma mudança no regime de chuvas e temperaturas na maior parte do Brasil. Climatologicamente é um período de transição do clima seco e frio do inverno para o clima quente e úmido do verão. No DF, não é diferente: as chuvas passam a ser mais intensas e frequentes e começa o período de pancadas de chuva no final da tarde ou noite. No começo da estação, a chuva ocorre de forma irregular e intercalada com períodos secos, mas vai aumentando de frequência no decorrer da estação.


Frente fria

As mudanças começaram na última segunda-feira, quando a capital federal recebeu as primeiras chuvas. Segundo a meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Andréa Ramos, no primeiro dia de chuva o DF registrou como pluviosidade 25,4 milímetros (mm), enquanto o centro de Brasília registrou 15,6 mm. “A chuva começou em razão de uma frente fria que passou na nossa região. Ela trouxe instabilidade e proporcionou essa quantidade de chuva, que foi significativa. A previsão é que ela se desloque, mas permaneça nos próximos dias”, explica.


Apesar da frente fria, Andréa diz que as pancadas de chuva são características da atual estação, que se iniciou ontem, às 10h30. “É comum que no início da primavera, as chuvas comecem. Na nossa região, há um aumento significativa no volume de chuva. As temperaturas ficam em alta, a umidade relativa aumenta, condições que geram as famosas chuvas de fim de tarde”, explica. “Em setembro, temos uma climatologia pluviométrica de 46,6 mm, e em outubro ela já vai para 160 mm. Climatologicamente, a tendência é o aumento da chuva”, completa.

 (Ana Rayssa/CB/D.A Press)


O aumento de chuva e o clima ameno é o que motiva a estudante universitária Natália Lopes de Oliveira, 22, que renova suas energias com a chegada da primavera. “Eu sempre senti que depois desse clima todo que vivemos de inverno e seca, quando chega nesta época parece que tudo fica mais leve, mais fácil de se resolver. É automático, me dá vontade de fazer planos. É uma energia para aplicar novos projetos”, acredita.


A temperatura mais agradável motiva a estudante universitária: “Eu fico muito mais feliz e disposta. Dá vontade de acordar mais cedo, de aproveitar mais o dia. é mais proveitoso do que o calor. Dá vontade de fazer mais exercícios, de comer melhor, de ir ao parque aproveitar o ambiente que está muito mais bonito com árvores e grama verdinha”, explica. “É uma fase de muito equilíbrio, tanto climático como emocional. Como tudo fica mais ameno e leve, a primavera traz um equilíbrio pessoal, fico mais feliz e com mais vontade de viver”, garante Natália.


Atitude primaveril

 (ED ALVES/CB/D.A Press)


A professora de psicologia do Centro Universitário Iesb e doutora em ciências do comportamento, Ana Rita Coutinho Xavier Naves explica que as quatro estações do ano apresentam diferentes características ambientais que alteram o comportamento das pessoas. “Estas características ambientais, tais como temperatura, luminosidade e umidade relativa do ar podem favorecer a ocorrência de diferentes comportamentos”, afirma.


Em situações de maior temperatura, as pessoas tendem a realizar atividades ao ar livre para minimizar o calor e a sensação de abafamento. Já em temperatura baixa, a professora explica que as pessoas tendem a se manter em ambientes fechados para manter a temperatura corpórea em um nível satisfatório, pois temperaturas muito altas ou muito baixas são desprazerosas para os indivíduos. “Mas é importante lembrar que a temperatura ideal para cada pessoa é relativa. Se a pessoa está habituada a viver em um local mais frio, sua temperatura corporal adequada é mais baixa do que uma pessoa que está habituada a viver em um ambiente com altas temperaturas”, pondera Ana.


Além disso, no período chuvoso, a presença da chuva torna inviável ou traz dificuldades para a realização de atividades que são habituais e importantes para o indivíduo como por exemplo, prática de atividades ao ar livre, pegar transporte público, andar a pé pela cidade. “Esta restrição também pode aumentar o isolamento social das pessoas, acarretando sentimentos de tristeza e frustração”, adverte Ana. “A primavera, por outro lado, possui características ambientais que favorecem a maior circulação de pessoas, aumentando o contato social e favorecendo a realização de atividades prazerosas aos indivíduos, gerando sentimentos de alegria e felicidade”, explica.


Conhecida como estação das flores, a psicóloga explica que a associação feita ao longo da história tem um impacto no comportamento e na reação emocional. “Se estamos diante de algo que aprendemos ser bonito, nossa reação emocional é de felicidade. É importante ressaltar, entretanto, que estas associações que ocorrem são particulares, ou seja, cada pessoa reage diferentemente ao ambiente no qual ela está inserida”, explica Ana. “Não há reações emocionais universais a depender das mudanças climáticas. Por exemplo, pode haver uma pessoa que fica feliz no inverno, por conta da sua história de vida e irritada no verão, pois as altas temperaturas a incomodam”, cita.


Durante o período de chuvas, a especialista dá a dica: “É importante que as pessoas busquem realizar atividades prazerosas que não dependam das alterações climáticas. As ferramentas de tecnologia favorecem estas atividades, como vídeos e perfis em redes sociais, dentre outros”, garante.

Comentários para "A primavera de alto-astral. Atitude primaveril":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório