×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 19 de outubro de 2021

Acionistas votam por demitir a diretoria da Bayer, em crise após compra da Monsanto

Acionistas votam por demitir a diretoria da Bayer, em crise após compra da MonsantoFoto: Brasil de Fato - São Paulo-Divulgação

Maior transnacional do setor de agronegócio herdou processos em decorrência de impactos de agrotóxicos e transgênicos

Brasil De Fato - São Paulo (sp) - 04/05/2019 - 09:23:39

Compra da Monsanto, conhecida pela fabricação de venenos, aumentou as tensões internas na alemã Bayer.

A primeira assembleia de acionistas da gigante alemã Bayer após a compra da Monsanto, na última sexta-feira (26), teve um resultado histórico no mundo corporativo europeu: 55,5% dos acionistas votaram pela demissão da diretoria da empresa, incluindo o atual CEO Werner Baumann, e 33,6% votaram pela demissão do conselho de administração. É a primeira vez que números dessa magnitude atingem uma empresa listada na bolsa de valores alemã. Em geral, os votos pela demissão não passam de 1%.

Enquanto movimentos populares criticam a empresa pelos impactos causados por seus produtos – agrotóxicos, sementes transgênicas e remédios –, os grandes acionistas estão preocupados com a queda nas ações devido aos processos contra a Monsanto nos Estados Unidos, herdados pela Bayer. Em 2018, o valor total das ações teve queda de 38%, e a empresa foi rebaixada pela S&P para o grau BBB – o último nível antes de ser considerada uma "ação-lixo".

A Coordenação Contra os Perigos da Bayer e a Articulação de Acionistas Críticos, em conjunto com uma série de movimentos, organizou um protesto em frente ao centro de convenções onde a assembleia de acionistas foi realizada, na cidade de Bonn, na Alemanha. O protesto contou com agricultores orgânicos, apicultores e ativistas do campo ambiental.

Cerca de 500 adolescentes que integram o movimento Fridays For Future marcharam do centro de Bonn até o local do ato, gritando slogans anti-capitalistas e contra a empresa. O movimento, iniciado pela jovem sueca Greta Thunberg, se espalhou pela Europa. Jovens de vários países deixam de ir à escola às sextas-feiras para protestar contra o aquecimento global e alertar a população sobre o risco das mudanças climáticas.

Além do protesto, que confrontou diretamente os acionistas no local, outra estratégia é a utilização de ações da empresa para participação crítica na assembleia. Trabalhadores aposentados ou pequenos poupadores que possuem ações da empresa cedem à Articulação de Acionistas Críticos o direito de fala na durante a assembleia. Assim, 34 militantes puderam expor suas críticas a atuação da empresa e pedir explicações diretamente à diretoria e ao conselho fiscal da Bayer.

Um dos ativistas que participou da assembleia foi Alan Tygel, integrante da Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida, convidado para o evento pela Misereor e pela Articulação de Acionistas Críticos. O Brasil, como um dos maiores mercados da Bayer no mundo, tem importância central nos resultados da empresa.

Tygel denunciou as intoxicações e envenenamento da água causados pelos agrotóxicos da Bayer, bem como o apoio ao governo de extrema direita vigente no país.

“Em 2018, o setor que defende os grandes empresários do agronegócio, incluindo as multinacionais do veneno, foram peça-chave para a eleição do presidente de extrema-direita que hoje governa nosso país. Em troca, somente nos 100 primeiros dias de governo, foram autorizados 152 novos agrotóxicos para venda no Brasil”, afirmou o representante brasileiro.

Uma das perguntas feitas por Alan, e não respondidas pelo CEO Werner Baumman, se referiu à reforma da Previdência: “A ABAG e o Sindiveg, associações de classe das quais Bayer e Monsanto fazem parte, apoiam a reforma da previdência do presidente de extrema-direita Bolsonaro, que dificulta a aposentadoria de trabalhadores rurais. A Bayer acha justo a retirada de direitos e o aumento da exploração dos trabalhadores rurais brasileiros?”, questionou.

O número de pessoas inscritas para falas chegou a 70, algo inédito neste tipo de reunião, o que fez com que a votação final acontecesse apenas às 23 horas.

Ainda que os motivos que levaram os acionistas a votarem contra a diretoria sejam puramente econômicos, o resultado final da assembleia foi comemorado pelos movimentos. A Coordenação Contra os Perigos da Bayer afirmou que “nunca antes houve protestos tão grandes nas ruas e no microfone dentro da assembleia”.

Como o Conselho de Administração não foi demitido, ainda há incerteza sobre a permanência ou não do CEO da Bayer no cargo.


* Com informações da Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida

Edição: Daniel Giovanaz

Comentários para "Acionistas votam por demitir a diretoria da Bayer, em crise após compra da Monsanto":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Brasil oferece novas variedades de melão durante entressafra da Europa

Brasil oferece novas variedades de melão durante entressafra da Europa

A Seminis®, que integra a plataforma Vegetables by Bayer, traz novidades nessa área: são mais de 20 variedades de melões e melancias disponibilizadas comercialmente. Ao todo, o portfólio da empresa contempla mais de 20 diferentes tipos de culturas de hortifrúti comercializadas no Brasil.

Dia da Pecuária reforça importância do setor para o DF

Dia da Pecuária reforça importância do setor para o DF

Bovinos integram grande parte da cadeia produtiva, que inclui ainda outras espécies

Cresce 180% número de produtores da avicultura

Cresce 180% número de produtores da avicultura

Criação de galinhas tem crescido nos sistemas semi-intensivos de produção

Governo Federal publica novas regras para registro de defensivos agrícolas

Governo Federal publica novas regras para registro de defensivos agrícolas

Decreto que altera legislação deve simplificar registro de produtos

Falta de fiscais agropecuários fragiliza inspeção e pode encarecer alimentos ainda mais

Falta de fiscais agropecuários fragiliza inspeção e pode encarecer alimentos ainda mais

Tarefa de reinspeção de produtos importados de origem animal foi assumida em 18 de agosto pela Vigiagro, que atua nas fronteiras

Nova fase de iniciativa Carbono Bayer reúne mais de 1.800 agricultores no Brasil

Nova fase de iniciativa Carbono Bayer reúne mais de 1.800 agricultores no Brasil

Inovação colaborativa

Produtoras rurais do DF aprendem a fazer panetone

Produtoras rurais do DF aprendem a fazer panetone

O curso dá às produtoras rurais uma opção de complementação de renda para o fim do ano, quando esse tipo de pão é mais consumido

Altas produtividades no algodão passam pelo manejo adequado de pragas e doenças

Altas produtividades no algodão passam pelo manejo adequado de pragas e doenças

Manejo começa pela biotecnologia

Por que agricultores e pesquisadores defendem que agroecologia pode sanar a fome no Brasil

Por que agricultores e pesquisadores defendem que agroecologia pode sanar a fome no Brasil

"A agroecologia nos oportuniza pensar e agir, e consequentemente transformar muitas realidades, territórios e vida", afirma a presidenta da ABA

Pequeno agricultor distribui alimentos, mas não tem acesso a dieta saudável, critica ONU

Pequeno agricultor distribui alimentos, mas não tem acesso a dieta saudável, critica ONU

“811 milhões de pessoas passam fome e 2,4 bilhões sofrem insegurança alimentar, enquanto a obesidade e as carências de nutrientes crescem velozmente”, diz o relatório.

Emater orienta produtores do DF sobre compra com doação

Emater orienta produtores do DF sobre compra com doação

Organizações têm até 13 de outubro para enviar projetos ao Programa de Aquisição de Alimentos; recursos serão de R$ 1,6 milhão