×
ContextoExato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 23 de outubro de 2018


Aécio Neves deve ter semana decisiva no STF

Aécio Neves deve ter semana decisiva no STF

Depois de 10 meses, Supremo deve decidir nesta semana se aceita ou não denúncia contra senador por suposto recebimento de propina

Por Wesley Oliveira / Do O Destak / Foto: Fotos Públicas - 16/04/2018 - 14:14:50

O senador Aécio Neves (PSDB) entra em uma semana decisiva. Depois de 10 meses, o Supremo Tribunal Federal (STF) irá decidir nesta terça-feira (17), se aceita ou não a denúncia contra o parlamentar por suposto recebimento de propina.

De acordo com ao inquérito, Aécio solicitou ao empresário Joesley Batista, em conversa gravada pela Polícia Federal (PF) com o auxílio do empresário, R$ 2 milhões em propina em troca de sua atuação política. O senador foi acusado pelo então procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pelos crimes de corrupção passiva e tentativa de obstruir a Justiça.

Na época da delação de Joesley, Aécio negou as acusações ou qualquer irregularidade no dinheiro recebido. Segundo ele, o montante recebido não era propina e sim um empréstimo pessoal, sem nenhuma contrapartida em favor de Joesley Batista.

Já na semana passada, o advogado Alberto Toron, que representa Aécio Neves, disse que o senador foi "vítima de uma situação forjada, arquitetada por criminosos confessos que, sob a orientação do então procurador Marcelo Miller, buscavam firmar um acordo de delação premiada fantástico", disse em nota.

Também são alvos da mesma denúncia a irmã do senador, Andrea Neves, o primo dele, Frederico Pacheco, e Mendherson Souza Lima, ex-assessor parlamentar do senador Zezé Perrella (MDB) flagrado com dinheiro vivo. Todos foram acusados de corrupção passiva.

Na semana passada, a defesa de Andrea Neves até tentou protelar o julgamento por mais um tempo no STF, porém teve o pedido negado pela Corte. Na justificativa, o advogado da irmã do senador alegou que não poderia comparecer à sessão porque teria de participar de outro julgamento no Superior Tribunal de Justiça (STJ).
Para o ministro Marco Aurélio, a defesa não apresentou justificativa relevante. "Nada impede que os julgamentos agendados para a data sejam ordenados, no próprio dia, de modo a possibilitar ao profissional, ante a proximidade dos Tribunais, a realização de sustentação oral em ambos", decidiu.

Quem irá julgar
A denúncia contra Aécio Neves, sua irmã e os demais citados será analisada pela 1ª Turma da Suprema Corte, que, além de Marco Aurélio, é composta pelos ministros Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Luiz Fux e Rosa Weber. Se o inquérito for aceito, um processo será aberto e o senador e os demais envolvidos se tornarão réus. Apenas após um novo julgamento que será decidido se eles são culpados ou inocentes.

Comentários para "Aécio Neves deve ter semana decisiva no STF":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório