×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 21 de maio de 2022

Agora é lei no DF: Mulher terá direito a acompanhante em consultas e exames

Agora é lei no DF: Mulher terá direito a acompanhante em consultas e examesFoto: Ilustração Divulgação/ Pixabay/ fernandozhiminaicela

Estabelecimentos de saúde devem informar a legislação, já em vigor, em local de fácil acesso; multa está prevista para descumprimento

Ian Ferraz, Da Agência Brasília | Edição: Renata Lu - 13/01/2022 - 18:57:36

O direito a toda mulher de ter e escolher acompanhante em consultas e exames, inclusive os ginecológicos, em estabelecimentos públicos e privados de saúde, agora é lei no Distrito Federal. O texto foi sancionado na quarta-feira (12) pelo governador em exercício do DF, Paco Britto, e já está em vigor.

“A execução de políticas públicas de gênero, que promovem direitos da mulher na área da saúde, contribuem para a qualidade de vida e para o bem-estar físico e mental de meninas e mulheres, além de atuar na proteção e na prevenção de violências”Ericka Filippelli, secretária da Mulher

Os estabelecimentos de saúde devem informar a lei em local visível e de fácil acesso às pacientes. O descumprimento acarreta em penalidades, entre elas advertência e até multa, que varia de R$ 1 mil a R$ 10 mil, podendo ser dobrada em caso de reincidência e quintuplicada quando não houver prejuízo econômico na capacidade financeira do autuado.

A Lei nº 7.062/2021, de autoria do deputado distrital Guarda Jânio, é elogiada pela secretária da Mulher do DF, Ericka Filippelli. Para a gestora, a saúde da mulher envolve um conjunto de aspectos que englobam questões psicológicas, sociais, biológicas, sexuais, ambientais e culturais. Garantir o acesso, humanizar e qualificar a atenção em saúde para este público, segundo Ericka , promove os direitos femininos e assegura o respeito à sua autonomia.

“A execução de políticas públicas de gênero, que promovem direitos da mulher na área da saúde, contribuem para a qualidade de vida e para o bem-estar físico e mental de meninas e mulheres, além de atuar na proteção e na prevenção de violências”, afirma Ericka.

Autor da lei, o deputado Guarda Jânio reforça a importância da nova legislação. “É papel de toda a sociedade trabalhar para criar condições de promoção adequada à saúde, inclusive garantindo que as pacientes exerçam o direito de terem acompanhantes em consultas e procedimentos, de modo a diminuir riscos de violências, trazer mais segurança e tranquilidade às mulheres e inibir eventuais abusadores”, afirma.

O que diz a lei

Art. 1º Fica assegurado às mulheres o direito a ter acompanhante, pessoa de sua livre escolha, nas consultas e exames, inclusive os ginecológicos, nos estabelecimentos públicos e privados de saúde do Distrito Federal.

§ 1º O direito disposto no caput pode ser exercido, exclusivamente, pela mulher a ser atendida, na forma de solicitação de acompanhamento de outra pessoa que esteja presente no local.

§ 2º O definido no § 1º não exclui o direito assegurado no caput.

Art. 2º Todo estabelecimento de saúde deve informar o direito a que se refere o art. 1º, em local visível e de fácil acesso às pacientes.

Art. 3º O descumprimento desta Lei acarreta:

I – quando praticado por funcionário público, as penalidades previstas na Lei Complementar nº 840, de 23 de dezembro de 2011;
II – quando praticado por funcionários de hospitais ou estabelecimentos de saúde privados, as seguintes penalidades administrativas, aplicáveis, conforme a responsabilidade, de forma gradativa:

a) advertência;
b) multa de R$ 1.000,00 a R$ 10.000,00, dobrada na reincidência, sendo os seus valores atualizados anualmente pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor – INPC/IBGE.

Leia também

GDF e ONU assinam acordo em prol de mulheres

Cursos para mulheres no Recanto das Emas e Núcleo Bandeirante

Projeto Mulheres Criativas cria 1.000 vagas em cursos

§ 1° Fica a autoridade fiscalizadora autorizada a elevar em até 5 vezes o valor da multa cominada, quando se verificar que, ante a capacidade econômica do autuado, a pena de multa resultará inócua.

§ 2° São garantidos o contraditório e a ampla defesa em todas as fases dos processos administrativos de autuação de que trata esta Lei.

Art. 4º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Art. 5º Revogam-se as disposições em contrário.

Comentários para "Agora é lei no DF: Mulher terá direito a acompanhante em consultas e exames":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Distrito Federal registra um estupro de vulnerável por dia

Distrito Federal registra um estupro de vulnerável por dia

No 1º trimestre, 82,2% dos casos de violência sexual contra crianças e adolescentes aconteceram no ambiente familiar

Servidores da CGU decidem entrar em greve a partir de 30 de maio

Servidores da CGU decidem entrar em greve a partir de 30 de maio

Com essa decisão, o número de carreiras em greve sobe para quatro

Aumento de casos por covid faz cidades voltarem a recomendar uso de máscara

Aumento de casos por covid faz cidades voltarem a recomendar uso de máscara

O Brasil registrou 115 novas mortes pela covid na quinta-feira, 19. A média móvel de vítimas, que elimina distorções entre dias úteis e fim de semana, está em 113. O índice permanece acima de 100 pelo sexto dia consecutivo.

Temperaturas sobem um pouco, mas frio permanece no fim de semana

Temperaturas sobem um pouco, mas frio permanece no fim de semana

Tempestade Subtropical Yakecan se afastou do continente

Passageiros de ônibus no DF ganham direito de desembarque livre após as 21h

Passageiros de ônibus no DF ganham direito de desembarque livre após as 21h

Autor do projeto que deu origem à nova lei, o deputado Rafael Prudente defende o ganho em segurança resultante da possibilidade de parada livre para os usuários do transporte público

Policiais e bombeiras do DF têm direito a horário para amamentação por dois anos

Policiais e bombeiras do DF têm direito a horário para amamentação por dois anos

Proteger a lactante foi a intenção de Abrantes, que argumentou ainda pela isonomia de direitos com as demais corporações da segurança pública.

Aplicativo de transporte deve indenizar passageira ameaçada e assediada durante corrida

Aplicativo de transporte deve indenizar passageira ameaçada e assediada durante corrida

A decisão foi unânime.

Alunos da rede pública têm isenção de taxa no Enem, que inscreve até 21/5

Alunos da rede pública têm isenção de taxa no Enem, que inscreve até 21/5

Estudantes da 3ª série do ensino médio das escolas públicas podem se inscrever gratuitamente. Aos não isentos, pagamentos podem ser feitos até o dia 27 deste mês. Provas serão aplicadas em novembro

Você é carpinteiro e tem experiência? Há 16 vagas disponíveis no DF

Você é carpinteiro e tem experiência? Há 16 vagas disponíveis no DF

No total, estão sendo ofertadas 203 oportunidades nas agências do trabalhador nesta sexta-feira (20)

Tem uma ideia criativa e vontade de empreender? Participe deste projeto!

Tem uma ideia criativa e vontade de empreender? Participe deste projeto!

Iniciativa da FAP-DF vai escolher 60 novos empreendedores, para investimento de até R$ 3,5 milhões e cinco meses de mentorias, palestras e workshops na pré-incubadora Cocreation Lab DF

Governo do DF destaca a importância de a população tomar o reforço contra a Covid-19

Governo do DF destaca a importância de a população tomar o reforço contra a Covid-19

Faixa etária de 20 a 49 anos representa 50% dos casos recentes. Secretaria de Saúde estima que cerca de 743 mil pessoas estejam aptas a receber a terceira dose da vacina