×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 27 de outubro de 2021

Agricultoras do semiárido reaproveitam água do banho para irrigar o quintal produtivo

Agricultoras do semiárido reaproveitam água do banho para irrigar o quintal produtivoFoto: Reprodução YouTube/AS - PTA

Sara Maria, agricultora da Paraíba, conseguiu manter a regularidade de produção no seu quintal usando a técnica de reúso de águas cinzas

Afonso Bezerra-portal Brasil De Fato - 07/10/2021 - 18:10:49

A técnica é conhecida como reúso de águas cinzas e tem garantido autonomia para as mulheres do sertão nordestino

se eles conseguiram tirar as impurezas da água, então eu vou conseguir também", disse Sara

Conviver com as estiagens no semiárido nordestino exige criatividade e muito esforço. Um exemplo dessa experiência coletiva é o trabalho da agricultora Sara Maria Constâncio, do assentamento São Domingos, em Cubati (PB). Ela consegue deixar o seu quintal produtivo verdinho o ano inteiro.


Sara juntou seus conhecimentos agroecológicos com uma reportagem que assistiu na televisão.


"Viver e conviver no semiárido é coisa muito difícil. Às vezes, eu vejo pessoas dizendo que vão trazer políticas de combate à seca, mas não existe isso. O que existe são políticas de convivência com o semiárido”, explica.


:: Quebradeiras de coco babaçu: tradição, respeito e emancipação ::

Foi por meio da associação de mulheres, da qual ela faz parte, que Sara conseguiu implantar na sua propriedade um sistema transformador de reúso de águas de uso doméstico.


"Eu vi que tinha uma universidade que estava reaproveitando água e conseguindo fazer hortas comunitárias dentro da própria universidade. Eu fiquei curiosa: 'se eles conseguiram com esse filtro tirar o sabão e as impurezas da água, então eu vou conseguir também'", disse a agricultora.


O sistema que Sara implantou no próprio quintal é o reúso da água cinza, ou seja, a água que é utilizada no banho, na pia que lava pratos e de outros espaços da casa. Ela é filtrada e depois direcionada para irrigar a plantação.


:: Conheça o “Agroecologia em Rede”: uma plataforma interativa de saberes locais ::

"O problema passou a ser a solução. A gente visualizou que essas águas cinzas já foram utilizadas dentro da residência e, após essa utilização, ela tem uma serventia, a partir do tratamento dessa água cinza e, posteriormente, o reúso agrícola", explica Clérisson dos Santos, zootecnista da Bahia.


Com a adesão ao sistema, as agricultoras do semiárido nordestino têm conseguido irrigar o quintal produtivo com regularidade o ano inteiro, garantindo assim uma produção perene. Isso faz com que estas famílias tenham alimento e renda de forma estável.


O sistema de reúso de água cinza funciona de forma simplificada e eficiente. A água passa por uma estrutura simples, formada por uma caixa de gordura, um filtro natural e uma caixa coletora. Por fim, a água vai para um tanque de onde é retirada para irrigar a plantação, por meio de gotejamento, com total segurança.


Técnica de irrigação é por meio de gotejamento e com total segurança / Reprodução YouTube/Centro Sabiá

"Essa água era toda desperdiçada, apesar de a gente sempre aparar nos baldes, para colocar nas plantas, principalmente no final do ano que é a época que mais falta água por aqui", conta agricultora Evanice Pereira, da cidade Itapetim, em Pernambuco.


O reúso de águas cinzas é apenas uma das técnicas de saneamento que ajuda na perspectiva de boa convivência com semiárido, permitindo a estas agricultoras mais autonomia e fartura nos quintais produtivos o ano inteiro.


:: Caatinga: ONG semeia convivência harmoniosa com o bioma exclusivamente brasileiro ::

Além desta técnica, outras iniciativas e políticas públicas, como a instalação de cisternas de placas nas propriedades, tem revolucionado a favor da segurança hídrica na região nas últimas décadas. Porém, a redução de ações e políticas governamentais para a convivência com o semiárido nos últimos anos está impactando os processos para conquistas de direitos das famílias.


Edição: Daniel Lamir

Comentários para "Agricultoras do semiárido reaproveitam água do banho para irrigar o quintal produtivo":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Primeira mulher presa por motivos políticos no Brasil, Pagu ganha projeto com textos e vídeos

Primeira mulher presa por motivos políticos no Brasil, Pagu ganha projeto com textos e vídeos

Militante ativa do comunismo, Pagu foi a primeira mulher presa por motivos políticos no Brasil por 23 vezes

Gloria Pires comemora 40 anos de cinema com novo longa de Hsu Chien Hsin

Gloria Pires comemora 40 anos de cinema com novo longa de Hsu Chien Hsin

Hsu Chien, que nasceu em Taiwan e se radicou no Rio ainda criança, construiu a trama a partir de experiências pessoais com consumo desenfreado.

Cartórios passam a receber denúncias de violência doméstica

Cartórios passam a receber denúncias de violência doméstica

Campanha Sinal Vermelho auxiliará mulheres de modo discreto e sigiloso

Mulheres fingem pedir comida para serem resgatadas no DF

Mulheres fingem pedir comida para serem resgatadas no DF

PMs passam por treinamento para reconhecer solicitações de ajuda

Atleta de Minas Gerais vence campeonato nacional de breaking pela segunda vez consecutiva

Atleta de Minas Gerais vence campeonato nacional de breaking pela segunda vez consecutiva

O breaking surgiu em meados da década de 70 nos guetos de Nova Iorque e logo se espalhou pelo mundo

Presidente afastado da CBF, Rogério Caboclo sofre nova denúncia de assédio sexual

Presidente afastado da CBF, Rogério Caboclo sofre nova denúncia de assédio sexual

Rogério Caboclo está afastado do comando da CBF

ONU pede que Bolsonaro reveja veto à distribuição de absorventes

ONU pede que Bolsonaro reveja veto à distribuição de absorventes

No documento, relatores da ONU pedem ao governo Jair Bolsonaro que

Brasileira Paloma Costa promove ação pelo clima

Brasileira Paloma Costa promove ação pelo clima

Paloma Costa na Greve Mundial pelo Clima, em 2020

Unesco premia Brasil e Moçambique em projetos para educação de mulheres

Unesco premia Brasil e Moçambique em projetos para educação de mulheres

Cada um dos premiados receberá US$ 50 mil para ajudar a continuar seu trabalho no avanço da educação de mulheres e meninas

Com medalhas de ouro e prata, Rebeca Andrade faz história no Mundial de Ginástica

Com medalhas de ouro e prata, Rebeca Andrade faz história no Mundial de Ginástica

Em suas duas apresentações no salto, Rebeca tirou as notas 15,133 e 14,800, atingindo uma média de 14,966.

Governo do DF dá abrigo a juízas refugiadas do Afeganistão

Governo do DF dá abrigo a juízas refugiadas do Afeganistão

As juízas foram selecionadas para receber acolhimento no Brasil pelo grau de risco que corriam permanecendo no Afeganistão