×
ContextoExato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 23 de outubro de 2018


Ana Maria Braga relata assédio moral e sexual: 'Mas fui guerreira e venci'

Ana Maria Braga relata assédio moral e sexual: 'Mas fui guerreira e venci'

A apresentadora, dona de uma grande autoestima, mostra que os relatos de assédio não ficam apenas em Hollywood e lembra de um caso pessoal

Patrick Monteiro E Tatiana Mariano/purepeople - Foto: Divulgação,globo - 11/03/2018 - 11:04:09

Em conversa com o Purepeople, Ana Maria Braga relata que sofreu assédio sexual e moral no começo da carreira

Com mais de 40 anos de carreira, Ana Maria Braga revela que sofreu por ser mulher no começo da trajetória, assim como Anitta no meio musical. Em conversa com o Purepeople, a apresentadora relata que sofreu assédio no início: "Quando comecei lá na TV Tupi (em 1977, aos 28 anos), sofri preconceito, sim. Era uma TV totalmente diferente desta com os executivos de hoje. Naquela época, a maioria das mulheres que trabalhava em TV era considerada presa fácil. Era um meio mais liberto do que a sociedade normal, por haver artistas, cantores... Para você galgar algumas posições dentro da hierarquia do lugar onde se trabalhava... Eu recebi muitas propostas, não foi diferente à regra".

Apresentadora relata caso de assédio: 'Me pediu algo em troca'
A apresentadora, dona de uma grande autoestima, mostra que os relatos de assédio não ficam apenas em Hollywood e lembra de um caso pessoal: "Tenho uma desilusão muito grande que tem relação com um trabalho. Pedi para apresentar um projeto de um produto que eu queria. Aí falaram: 'Escreve o projeto e tal...'. Escrevi toda a ideia, explicando que programa era aquele. Tive um trabalho danado para descrever as ideias que queria colocar em prática e aí, quando fui entregar, ele não olhou o que eu tinha escrito e fez a proposta: 'Isso aqui está aprovado'. Sem ler! Enfim... Me pediu algo em troca".

Artista afirma: 'Fui guerreira, superei todas e venci'
Ana Maria diz que as histórias do passado seviram como motor para o crescimento pessoal: "Você chora bastante sozinha, e tem duas opções: ou atende a isso e vira amante do infeliz, o que não vai ter um caminhar muito bom, porque aquilo acaba; ou realmente briga para achar um caminho de verdade. Sofri assédio moral e sexual em várias situações, mas fui guerreira e superei todas e venci". Atualmente, a âncora do "Mais Você" é embaixadora do Programa Bem Querer Mulher, que luta pelo fim da violência contra mulheres, e chamou atenção ao surgir com olho roxo em uma campanha.

Comentários para "Ana Maria Braga relata assédio moral e sexual: 'Mas fui guerreira e venci'":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório