×
ContextoExato
Responsive image

Apesar da pressão, Ibaneis diz que não estuda comprar vacinas fora do plano nacional

Apesar da pressão, Ibaneis diz que não estuda comprar vacinas fora do plano nacionalFoto: Ed Alves/CB/D.A Press

Ibaneis diz que não há vacinas disponíveis para venda no mercado brasileiro porque a negociação é feita diretamente pelo governo federal é distribuída pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Ana Maria Campos-cb.poder - 01/03/2021 - 19:23:38

“Todas as vacinas postas à venda foram adquiridas pelo Ministério da Saúde. O resto é retórica”. Assim o governador Ibaneis Rocha (MDB) reage à pressão de deputados distritais e agora da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-DF) para que o GDF adote um plano de vacinação contra covid-19 sem passar pelo Ministério da Saúde.

Ibaneis diz que não há vacinas disponíveis para venda no mercado brasileiro porque a negociação é feita diretamente pelo governo federal é distribuída pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Projeto do vice-presidente da Câmara Legislativa, Rodrigo Delmasso (Republicanos), autoriza o Executivo local a comprar as vacinas em caráter excepcional, desde que autorizadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e inclusas no Plano Nacional de Imunização.

Delmasso justifica: “É público e notório que a ausência de vacinas aptas à imunização têm preocupado governadores de todos os Estados, alguns dos quais sentiram a necessidade de recorrer à justiça para assegurar o direito à compra da vacina aprovada por outras agências regulamentadoras. Com a aprovação da presente lei, o Governo do Distrito Federal, havendo comprovada necessidade e mediante certificação das autoridades sanitárias estrangeiras relacionadas, terá pleno amparo legal para a aquisição de vacinas para atender à demanda da população brasiliense imediatamente”.

O deputado distrital Chico Vigilante (PT) também tem cobrado a aquisição de vacinas diretamente pelo GDF. E nesta tarde (01/03), a OAB-DF enviou ofício a Ibaneis recomendando a compra de imunizantes e ameaça ajuizar uma ação civil pública para obrigar o Executivo local a tomar essas providências.

Por unanimidade, o Supremo Tribunal Federal (STF) referendou liminar do ministro Ricardo Lewandowski que autorizou os estados, os municípios e o Distrito Federal a importar e distribuir vacinas contra a covid-19. Nenhuma unidade da federação, até o momento, conseguiu comprar diretamente.

Comentários para "Apesar da pressão, Ibaneis diz que não estuda comprar vacinas fora do plano nacional":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório