×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 22 de maio de 2022

Após ataques, Bolsonaro ameaça: ‘Se não tiver voto impresso em 2022, vamos ter problema pior que os EUA’

Após ataques, Bolsonaro ameaça: ‘Se não tiver voto impresso em 2022, vamos ter problema pior que os EUA’Foto: Tribuna da Internet

Bolsonaro afirma, sem provas, que houve fraude na vitória de Biden

Daniel Weterman E Matheus De Souza - Estadão/tribuna Da Internet - 07/01/2021 - 17:41:57

Após extremistas invadirem a sede do Legislativo americano para interromper a confirmação da eleição nos Estados Unidos, o presidente Jair Bolsonaro voltou a levantar dúvida sobre a confiabilidade do sistema eleitoral brasileiro e a pressionar pela instituição do voto impresso. Sem citar diretamente o ataque ao Capitólio, Bolsonaro afirmou que o modelo eletrônico pode levar o Brasil a ter um problema pior que os EUA.

Novamente sem qualquer referência a provas que possam sustentar suas afirmações, Bolsonaro repetiu que houve fraude nas eleições americanas. As declarações foram feitas em uma conversa com apoiadores, em frente ao Palácio da Alvorada, na manhã desta quinta-feira, 5. Nos Estados Unidos, a invasão ocorreu após um discurso do atual presidente, Donald Trump, em que ele prometeu que jamais admitirá a derrota eleitoral. Apesar do ataque, o Congresso confirmou a vitória do democrata Joe Biden.

AMEAÇA – “O pessoal tem que analisar o que aconteceu nas eleições americanas agora. Basicamente qual foi o problema, causa dessa crise toda? Falta de confiança no voto. Então lá, o pessoal votou e potencializaram o voto pelos correios por causa da tal da pandemia e houve gente que votou três, quatro vezes, mortos votaram, foi uma festa lá. Ninguém pode negar isso daí”, disse Bolsonaro. “E aqui no Brasil, se tivermos o voto eletrônico em 2022, vai ser a mesma coisa. A fraude existe.”

Na conversa com apoiadores, Bolsonaro fez referência à falta de apresentação de provas sobre a acusação de fraude nas eleições americanas. O chefe do Planalto declarou que não responderia mais à imprensa, a quem chamou de “canalhas”. Mais uma vez sem apresentar provas, o presidente voltou a alegar que as eleições de 2018, da qual saiu vencedor, registraram fraudes que lhe tiraram uma vitória em primeiro turno.

“PROVAS” – Durante visita aos Estados Unidos, em 9 de março do ano passado, o próprio Bolsonaro disse que apresentaria provas de que as eleições de 2018 foram fraudadas, o que nunca fez. A tese de fraude já foi rebatida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que garantiu a segurança da urna eletrônica. “Se nós não tivermos o voto impresso em 2022, uma maneira de auditar o voto, nós vamos ter problema pior que os Estados Unidos”, disse o presidente.

Bolsonaro ainda reclamou do fato de Trump ter suas contas em redes sociais bloqueadas ontem após o americano elogiar os apoiadores que invadiram o Capitólio e fazer afirmações sem provas de fraude nas eleições do país. “Bloquearam o Trump nas redes sociais, um presidente eleito. Ainda presidente, tem suas mídias bloqueadas”, disse o presidente brasileiro.

“LIGADO A TRUMP” – Na noite de ontem, ao interagir com apoiadores no Palácio da Alvorada, Bolsonaro citou ser “ligado a Trump” ao justificar os atos de vandalismo no Legislativo americano às suspeitas levantadas pelo presidente americano.

A declaração destoou do que tom adotado por autoridades dos poderes Legislativo e Judiciário brasileiros, que condenaram a invasão nos EUA. O presidente do Congresso, Davi Alcolumbre (DEM-AP), chamou o episódio de tentativa de insurreição e disse que o protesto é inaceitável.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), chamou o caso de “desespero de uma corrente antidemocrática que perdeu as eleições”

Comentários para "Após ataques, Bolsonaro ameaça: ‘Se não tiver voto impresso em 2022, vamos ter problema pior que os EUA’":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
“Racistas estão cada vez mais à vontade” diz diretor do Observatório Racial no Futebol

“Racistas estão cada vez mais à vontade” diz diretor do Observatório Racial no Futebol

Desde o início do ano, foram registrados 33 casos de racismo envolvendo o futebol brasileiro

USP projeta 816 mil médicos em 2030, mas má distribuição continua no Brasil

USP projeta 816 mil médicos em 2030, mas má distribuição continua no Brasil

O estudo Radiografia das Escolas Médicas Brasileiras, concluído em 2020 pelo CFM, mostrou que 92% das instituições de ensino superior que oferecem vagas para Medicina não atendem pelo menos um dos três parâmetros considerados ideais

Operação no Pará interdita garimpo ilegal de manganês e apreende 2.4t de minério

Operação no Pará interdita garimpo ilegal de manganês e apreende 2.4t de minério

No último domingo, 15, cerca de 800 toneladas de manganês foram apreendidas pela PRF na BR-155, em Marabá. O minério estava sendo transportado de forma ilegal, num comboio de 14 carretas

Projeto da ONU busca preservar a floresta amazônica no Maranhão

Projeto da ONU busca preservar a floresta amazônica no Maranhão

Unep Grid Arendal/Riccardo Pravettoni Plantações na Amazônia brasileira

Crise climática pode ser combatida com monetização de reflorestamento

Crise climática pode ser combatida com monetização de reflorestamento

Brasil tem vantagem competitiva com créditos de carbono

“É difícil lidar com um sistema que engessa a gente”, diz curadora indígena que deixou o Masp

“É difícil lidar com um sistema que engessa a gente”, diz curadora indígena que deixou o Masp

Sandra Benites pediu demissão do museu depois que seis fotos sobre o MST e a luta indígenas foram vetadas de uma mostra

Como os indígenas preservam o pirarucu

Como os indígenas preservam o pirarucu

Comunidades adotam o plano de manejo que gera renda e salva o gigante amazônico da extinção

Santa Catarina é destaque na geração de empregos no país

Santa Catarina é destaque na geração de empregos no país

Ampla oferta não garante contratação imediata

Pandemia evidencia violação de direitos humanos na agropecuária

Pandemia evidencia violação de direitos humanos na agropecuária

Antes da crise sanitária, 19,2% do total de pessoas empregadas na América Latina já estava em emprego rural

Biogás ganha protagonismo no setor de energia do Brasil através de investimentos e novas regulações

Biogás ganha protagonismo no setor de energia do Brasil através de investimentos e novas regulações

Segundo associações de gás brasileiras, 25 novas usinas têm orçamento de mais de R$ 55 bilhões para, até 2030, ofertar 30 milhões de m3/dia do combustível. O biogás também é uma alternativa para volatilidade do preço do óleo diesel.

Mais de 20% de médicos recém-formados migram para outros estados

Mais de 20% de médicos recém-formados migram para outros estados

'A migração interna de médicos é determinada por questões econômicas, sociais e demográficas, há fatores individuais e profissionais associados à decisão de mudar', afirma Mauro Ribeiro, presidente do CFM