×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 28 de janeiro de 2022

Associação de refrigerantes critica Bolsonaro por piada citando tubaína

Associação de refrigerantes critica Bolsonaro por piada citando tubaínaFoto: O Antagonista

Após piada com cloroquina e tubaína, Bolsonaro lamenta mortes: 'Dias difíceis'

Portal Uol - 20/05/2020 - 18:33:17

A Associação dos Fabricantes de Refrigerantes do Brasil (Afrebras) divulgou nota hoje para repudiar a "piada de mau gosto" que o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), fez ontem durante uma live com o jornalista Magno Martins nas redes sociais.

Em defesa do uso da cloroquina no combate à covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, Bolsonaro ironizou: "Quem é de direita, toma cloroquina; quem é de esquerda, tubaína".

Relacionadas

Após piada com cloroquina e tubaína, Bolsonaro lamenta mortes: 'Dias difíceis'

Reinaldo Azevedo: Bolsonaro, o ópio dos cretinos, rima cloroquina com tubaína sobre cadáveres

Coronavírus: Últimas notícias e o que sabemos até esta quarta-feira (20)

No comunicado divulgado hoje, a Afrebras lembrou que a piada foi feita no mesmo dia em que o Brasil registrou 1.179 mortes causadas pela covid-19.

"A Afrebras (Associação dos Fabricantes de Refrigerantes do Brasil) repudia a infeliz declaração do presidente Jair Bolsonaro dizendo que 'quem é de direta toma cloroquina; quem é de esquerda, tubaína', no mesmo dia em que o país registrou, pela primeira vez, mais de mil mortes por coronavírus em 24 horas", diz o texto. "A entidade defende que o governo, em vez de politizar o uso do medicamento, deve acabar com as regalias fiscais milionárias concedidas a multinacionais de bebidas na Zona Franca de Manaus, para amenizar o momento de crise econômica agravada pela pandemia no país."

No texto, a Afrebras lembra ainda que representa "mais de 100 indústrias de bebidas regionais no Brasil, entre as quais os produtores de tubaína", e afirma que diversas companhias associadas têm trabalhado para ajudar a combater o coronavírus.

"Boa parte das fábricas regionais está se mobilizando para fazer doações de alimentos e álcool em gel a comunidades pobres para tentar diminuir os impactos da crise. A entidade destaca que vários hospitais ou leitos de hospitais de campanha poderiam ser construídos com o dinheiro da farra de benefícios fiscais", criticou.

Ainda no comunicado, o presidente da associação, Fernando Rodrigues de Bairros, reforçou pessoalmente a crítica a Bolsonaro pelos benefícios oferecidos a multinacionais do setor atuando o Brasil, citando nominalmente Coca-Cola, Ambev e Heineken.

"Se o presidente Bolsonaro, de fato, se preocupa com o Brasil, agora é a hora de acabar de vez com a concessão de benefícios fiscais para multinacionais na Zona Franca de Manaus e reverter o dinheiro para o combate ao coronavírus", afirmou Bairros. "A revogação do decreto poderá representar uma economia de quase R$ 2 bilhões aos cofres públicos."


Comentários para "Associação de refrigerantes critica Bolsonaro por piada citando tubaína":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Tribunal anula autorizações para exploração mineral em terras indígenas no Pará

Tribunal anula autorizações para exploração mineral em terras indígenas no Pará

A ANM fica proibida de liberar novas autorizações de pesquisa mineral, permissão de lavra garimpeira e concessão de lavra mineral na região, no perímetro que abrange as terras indígenas Parakanã, Trocará e suas adjacências.

Em vez dos esperados 33%, governo quer reajuste de 7,5% para professores

Em vez dos esperados 33%, governo quer reajuste de 7,5% para professores

Voo com brasileiros deportados dos EUA chega a Belo Horizonte

Eletricitários entram em greve em defesa da Eletrobras Pública e de direitos

Eletricitários entram em greve em defesa da Eletrobras Pública e de direitos

Se privatizar a Eletrobras haverá aumento da conta de luz e precarização dos serviços, diz integrante de Coletivo

Moradores denunciam ação policial em chacina que matou quatro pessoas na Chapada dos Veadeiros

Moradores denunciam ação policial em chacina que matou quatro pessoas na Chapada dos Veadeiros

Armas e plantas de maconha que teriam sido apreendidas pela Polícia Militar no local da chacina

Processo criminal da tragédia em Brumadinho pode voltar à estaca zero

Processo criminal da tragédia em Brumadinho pode voltar à estaca zero

Possível federalização do caso anularia setenças da Justiça estadual

Há 13 anos no topo da lista, Brasil continua sendo o país que mais mata pessoas trans no mundo

Há 13 anos no topo da lista, Brasil continua sendo o país que mais mata pessoas trans no mundo

De outubro de 2020 a setembro de 2021 foram registrados 375 assassinatos no mundo, o que representa um aumento de 7% em relação ao ano anterior

Intolerância religiosa:

Intolerância religiosa: "Brasil vive negação de direitos", afirma especialista

Violência aumentou nos últimos anos e políticas de combate foram enfraquecidas

Garimpo ilegal em alta no PA: Lama escurece águas do

Garimpo ilegal em alta no PA: Lama escurece águas do "Caribe Amazônico" em Alter do Chão

Faixa de areia separa águas barrentas e claras no balneário turístico de Alter do Chão (PA)

Mais de 500 coletores de sementes atuam na recuperação da Amazônia e do Cerrado

Mais de 500 coletores de sementes atuam na recuperação da Amazônia e do Cerrado

Rede de Sementes do Xingu já recuperou mais de 6 mil hectares de floresta na bacia do rio Xingu e Araguaia

Desejos de Ano Novo: Fora Bolsonaro, Democracia e Justiça Ambiental para todos

Desejos de Ano Novo: Fora Bolsonaro, Democracia e Justiça Ambiental para todos

Em Minas Gerais, as fortes chuvas elevam o risco do rompimento de barragens com rejeitos da mineração, a exemplo do que aconteceu nas cidades de Mariana, em 2015, e de Brumadinho, em 2019

Primeira vacinada do Brasil deseja um 2022 com 100% vacinados e sem uso de máscara

Primeira vacinada do Brasil deseja um 2022 com 100% vacinados e sem uso de máscara

Mônica Calazans, enfermeira e primeira vacinada no Brasil