×
ContextoExato
Responsive image

Aumento das polícias, um problema à vista

Aumento das polícias, um problema à vistaFoto:

Lavagem branda

Carlos Honorato - 17/09/2020 - 08:25:12

Um problema à vista. A MP que concedeu aumento para as polícias do DF e dos territórios vence no próximo dia 19. Caso não seja votada, perde a validade, o aumento acaba e o salário diminui. Acontece que o governo mandou outra MP que o Congresso aprovou proibindo aumentos até dezembro de 2021. E mais: os parlamentares de outros estados não querem votar aumento para as polícias do DF, pois a de seus estados não podem ter aumento. A previsão é a de que serão 8 deputados do DF contra os dos outros estados etc. Além do mais, a MP já tem inúmeras emendas. O relator é o inexperiente deputado Luis Miranda. Já o ex-deputado Alberto Fraga (DEM), um decano na defesa dos policiais do DF, acredita que a MP será aprovada, pois já havia um acordo anterior a proibição de novos aumentos.


Lavagem branda
Com a Lava Jato nas cordas, a ordem agora é tentar aliviar a situação da galera da lavagem de dinheiro. Rápido no gatilho, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, criou uma comissão para viabilizar mudanças na lei. A nova política em campo.


Cartão vermelho
Apesar de não admitir, o ministro da Economia, Paulo Guedes, já levou um “cartão amarelo” em outras trapalhadas. Agora, o juiz e presidente Jair Bolsonaro pode expulsá-lo a qualquer momento, caso aconteça outra falta grave. Há quem diga de que deixar o Renda Brasil para 2022 foi uma forma que Bolsonaro encontrou para evitar o cartão vermelho para Paulo Guedes. Não se sabe até quando.


Internet gratuita
A boa notícia do dia é a liberação da internet gratuita para os estudantes da rede pública do DF. A Secretaria de Educação informa que o acesso será para os alunos que já tem o chip das operadoras Tim e Claro. Um aviso aos espertalhões de plantão: os pacotes de dados são exclusivamente para acesso à plataforma de ensino.


Nova chapa
Com o apoio do governador de Goiás, Ronaldo Caiado, surge uma nova chapa na disputa pela prefeitura de Goiânia: o senador Vanderlan Cardoso (PSD) e Wilder Morais (PSC).


Sem provas
Internado no hospital Sírio-Libanês em São Paulo e investigado na Lava Jato, o senador Renan Calheiros acaba de saber que a Polícia Federal tem “evidências robustas” de que o senador recebeu R$ 500 mil em doações da empreiteira Odebrecht nas eleições de 2010. A assessoria do senador foi cirúrgica: não há nenhuma prova na investigação.


Ordem
Para colocar um fim nos debates sobre a fracassada CPI da Pandemia, o presidente da Câmara Legislativa, deputado Rafael Prudente (MDB), vai seguir a ordem cronológica de apresentação dos requerimentos de criação das CPIs. A próxima comissão a ser instalada será a que investigará maus-tratos a animais, que tem como primeiro signatário o deputado Delmasso (Republicanos). A CLDF não vota um projeto desde o dia 19 de agosto.


Moda antiga
Tramita na CLDF um projeto curioso do deputado Martins Machado (Republicanos). Ele quer a instalação de bicicletas estacionárias com baterias acopladas a serem usadas por detentos do sistema prisional para a iluminação das unidades em que cumprem pena. A cada 16 horas de pedaladas o apenado teria a pena reduzida em um dia.


Supermercados
Já está na hora dos supermercados de médio e pequeno porte serem fiscalizados em função da pandemia de coronavírus. A maioria não cumpre o distanciamento social. Só mede a temperadora na entrada e disponibilizam álcool gel.


Saque
O saque a um supermercado no bairro Santa Luzia, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio, pode ser um sinal de alerta para o governo. Resta saber se foi um ato voluntário de populares ou algo planejado por algum grupo.

Comentários para "Aumento das polícias, um problema à vista":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório