×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 17 de maio de 2022

Banco Mundial e cidades brasileiras em parceria contra violência de gênero

Banco Mundial e cidades brasileiras em parceria contra violência de gêneroFoto: Opas

Em 2006, a lei brasileira Maria da Penha trouxe o reconhecimento e a responsabilização criminal da violência contra a mulher, mas ainda existem muitos desafios a serem superados

Agência Onu News De Noticias - 29/04/2022 - 16:42:18

Mais de 50 mil mulheres são agredidas por ano no Brasil, segundo dados da Organização Mundial da Saúde; na América Latina, nove mulheres são assassinadas por dia; projeto-piloto ocorre em Salvador, no nordeste do Brasil

O Banco Mundial no Brasil e municípios do país realizaram um evento para apresentar um projeto-piloto, no nordeste, que combate a violência de gênero e promove a prevenção.

A equipe de Desenvolvimento Humano e Proteção Social do Banco Mundial Brasil se reuniu com profissionais de assistência social de vários municípios para o evento online “Como Fortalecer a Abordagem Preventiva à Violência de Gênero na Assistência Social”.

Evento online organizado pela equipe de Desenvolvimento Humano e Proteção Social do Banco Mundial Brasil

Banco Mundial Brasil

Evento online organizado pela equipe de Desenvolvimento Humano e Proteção Social do Banco Mundial Brasil

Brasil e América Latina

Os participantes foram informados sobre a metodologia do projeto piloto Salvador: Prevenção à Violência Baseada em Gênero por meio do Sistema Único de Assistência Social, que resulta da parceria do Banco com a prefeitura da cidade.

A gerente de operações do Banco Mundial no Brasil, Sophie Naudeau, enfatizou a importância de tratar o tema na região, uma vez que nove mulheres são mortas por dia na América Latina. No Brasil, mais de 50 mil mulheres foram agredidas por ano, entre 2009 e 2019, segundo dados da Organização Mundial da Saúde, OMS.

No Brasil, mais de 50 mil mulheres foram agredidas por ano, entre 2009 e 2019, segundo dados da OMS

Pnud/Tiago Zenero

No Brasil, mais de 50 mil mulheres foram agredidas por ano, entre 2009 e 2019, segundo dados da OMS

Gastos públicos

Já o secretário municipal de Promoção Social de Salvador, Daniel Ribeiro, destacou que 70% dos gastos públicos da Prefeitura são direcionados a programas sociais. Ele agradeceu a parceria com o Banco Mundial, que, segundo ele, resultou em “importantes aprendizados para o município”.

O projeto foi implementado em cinco etapas: diagnóstico, metodologia, capacitação, entrevistas e disseminação.

A parceria do Banco Mundial em Salvador é conduzida pela ONG Instituto Promundo, que pretende pensar novas leituras e práticas preventivas em relação à violência de gênero.

Nomes de vítimas de feminicídio e 'desconhecidas' representando as vítimas de feminicídio numa exposição no México.

ONU Mulheres/Alfredo Guerrero

Nomes de vítimas de feminicídio e 'desconhecidas' representando as vítimas de feminicídio numa exposição no México.

Igualdade

O Banco Mundial prioriza a igualdade de gênero em seus projetos e afirma que é preciso acelerar o ritmo das mudanças nessa área.

A desigualdade entre homens e mulheres tem consequências para o desenvolvimento. Segundo estimativas do Banco, o custo da violência de gênero pode chegar a 2% do Produto Interno Bruto, PIB, global.

Em 2006, a lei Maria da Penha trouxe o reconhecimento e a responsabilização criminal da violência contra a mulher, mas ainda existem muitos desafios a serem superados, os quais demandam esforços articulados entre diversos setores.

Um setor de extrema importância é o da assistência social, que atua tanto no campo de proteção das mulheres quanto no de prevenção à violência de gênero.

O projeto é resultado de uma parceria entre o Banco Mundial e a Secretaria Municipal de Promoção Social, Combate à Pobreza e Esportes e Lazer, Sempre, da cidade de Salvador, e é conduzido pela organização não-governamental Instituto Promundo.

* Sidrônio Henrique, do Banco Mundial, Brasil .


Comentários para "Banco Mundial e cidades brasileiras em parceria contra violência de gênero":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Influenciadora digital compartilha a rotina de viver com a Doença de Crohn

Influenciadora digital compartilha a rotina de viver com a Doença de Crohn

Lorena fala que durante a adolescência se sentia isolada e até excluída, mas viu na internet um refúgio. Ela revela que demorou um tempo para falar sobre a doença e sua deficiência.

Especialista em finanças lança obra voltada a mulheres que querem independência financeira

Especialista em finanças lança obra voltada a mulheres que querem independência financeira

Para a escritora, a obra é necessária porque ajuda as mulheres a trilhar um caminho de mentalidade financeira abundante

No Dia das Mães, mulheres falam sobre adoção monoparental no Brasil

No Dia das Mães, mulheres falam sobre adoção monoparental no Brasil

A chamada adoção solo tem as mesmas regras do processo biparental

Mujeres Fuertes: Mães venezuelanas recebem apoio para conquistar autonomia no Brasil

Mujeres Fuertes: Mães venezuelanas recebem apoio para conquistar autonomia no Brasil

Conciliar família, trabalho e estudo é uma tarefa inevitável para mulheres mundo afora. Em Manaus, mães venezuelanas têm ganhado apoio em sua jornada

Bolsonaro sanciona Plano de Enfrentamento à Violência contra a Mulher

Bolsonaro sanciona Plano de Enfrentamento à Violência contra a Mulher

Lei integra a Política Nacional de Segurança Pública e Defesa Social

Filme recupera a luta feminista pós-ditadura

Filme recupera a luta feminista pós-ditadura

O filme dá ideia perfeita da trajetória e das dificuldades dessa luta.

Meninas melhoram desempenho em matemática e se igualam a meninos

Meninas melhoram desempenho em matemática e se igualam a meninos

É o que revela estudo feito pela Unesco

Mulheres negras são 65% das trabalhadoras domésticas no país

Mulheres negras são 65% das trabalhadoras domésticas no país

Maioria recebe menos que um salário mínimo e não tem carteira assinada

Professoras da USP criam projeto de mentoria para mulheres economistas

Professoras da USP criam projeto de mentoria para mulheres economistas

Objetivo é ajudar jovens profissionais a entrar no mercado de trabalho

Rayssa Leal conquista ouro e sobe pela primeira vez no pódio do X-Games

Rayssa Leal conquista ouro e sobe pela primeira vez no pódio do X-Games

Antes da medalha de Rayssa, o Brasil havia conquistado outras duas com Gui Khury, de 13 anos

Brasil garante título do Sul-Americano Feminino Sub-20

Brasil garante título do Sul-Americano Feminino Sub-20

Conquista garante vaga na Copa do Mundo da categoria