×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 27 de novembro de 2021

BNDES quer arrecadar R$ 500 mi para restaurar florestas nativas

BNDES quer arrecadar R$ 500 mi para restaurar florestas nativasFoto: Divulgação

O presidente do BNDES, Gustavo Montezano, apresentou o novo programa no pavilhão do Brasil durante a Conferência do Clima das Nações Unidas (COP-26).

Estadão Conteúdo - 11/11/2021 - 08:22:12

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) lançou na quarta-feira, 10, um financiamento coletivo com objetivo de arrecadar até R$ 500 milhões para apoiar programas de restauração de florestas nativas e bacias hidrográficas. Chamado de "Floresta Viva", o "matchfunding" prevê que as empresas que aportarem recursos terão suas doações dobradas, com aporte do BNDES.


O presidente do BNDES, Gustavo Montezano, apresentou o novo programa no pavilhão do Brasil durante a Conferência do Clima das Nações Unidas (COP-26). Montezano explicou que os recursos serão aplicados na recuperação de florestas em áreas de proteção permanente e áreas de reserva legal de pequenas propriedades.


Para viabilizar a iniciativa, o BNDES conversou com mais de 40 empresas. Em sua primeira fase, a Floresta Viva vai dispor de, pelo menos, R$ 140 milhões, sendo metade do BNDES. Já confirmaram participação Petrobras, Vale (Fundo Vale), Heineken, Itaipu Binacional, Coopercitrus, Philip Morris Brasil e Estado do Mato Grosso do Sul. Outras instituições estão em negociação para aderir ao projeto.

"Mesmo antes de fazer publicamente a chamada, vamos largar com sete parceiros. É uma variedade grande de empresas, públicas e privadas, abertas e fechadas, brasileiras e internacionais", disse Montezano. "São recursos não reembolsáveis, mas o crédito de carbono gerado pode voltar para a empresa, para ser negociado e aposentado. As empresas podem ter até lucro."

As iniciativas de reflorestamento de terras indígenas, quilombolas ou de comunidades tradicionais também serão contempladas pelo programa do banco. Esse almeja restaurar de 17 mil a 33 mil hectares de mata nativa em todo o País. Nos cálculos do banco, isso seria suficiente para remover algo como 9 milhões de toneladas de carbono equivalente da atmosfera em 25 anos.


O programa tem previsão de duração de sete anos, com possível extensão por mais dois. Os recursos serão aplicados na aquisição de sementes, mudas, insumos, equipamentos e cercas, além da implantação de viveiros de mudas e capacitação profissional. Segundo o banco, são passíveis de apoio as atividades para elaboração, aprovação, validação, verificação e emissão de créditos de carbono associadas aos projetos.


As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.


fonte: Estadão Conteudo

Comentários para "BNDES quer arrecadar R$ 500 mi para restaurar florestas nativas":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Mercado PET se prepara para retomada e prevê mais investimentos

Mercado PET se prepara para retomada e prevê mais investimentos

Preparando-se para mais uma alta no mercado, empresários do setor aguardam pelas novidades para o próximo ano. A expectativa é que os consumidores estejam atentos aos produtos para entreter e cuidar da saúde dos animais

Marcas apostam em celebridades para criar engajamento e novas conexões

Marcas apostam em celebridades para criar engajamento e novas conexões

Dom Perignon fez uma garrafa com Lady Gaga, a vodka Stolichnaya criou rótulo comemorativo estampando Harvey Milk, ativista que defendia direitos da comunidade LGBT.

Sequestro de carbono, uma solução à vista

Sequestro de carbono, uma solução à vista

Um dos entraves para a captura e armazenamento de carbono onshore no Brasil é a falta de regulamentação

Nova foodtech de carne vegetal investe na proteína de jaca

Nova foodtech de carne vegetal investe na proteína de jaca

A Fábrica Meatz quer fazer frente a concorrentes com distribuição nacional

Inflação, alta de juros, câmbio depreciado e dúvida fiscal desafiam a economia brasileira no pós-pandemia

Inflação, alta de juros, câmbio depreciado e dúvida fiscal desafiam a economia brasileira no pós-pandemia

16º SIAC - Seminário internacional Acrefi 2021 reúne economistas para debater prognósticos e desafios no pós-pandemia

4 Hábitos é indicada como uma das seis melhores startups de empresas ambientalmente responsáveis

4 Hábitos é indicada como uma das seis melhores startups de empresas ambientalmente responsáveis

A startup brasiliense tem se destacado entre aceleradoras e fundos de investimentos por ser uma empresa ambientalmente responsável e economicamente rentável

Vacinação tem possibilitado normalização da atividade no País, diz diretora do BC

Vacinação tem possibilitado normalização da atividade no País, diz diretora do BC

Participante do evento Itaú Macro Vision 2021, Fernanda Guardado ponderou, contudo, que há países defasados no processo de vacinação, o que faz com que o risco de desenvolvimento de novas variantes permaneça.

Por que visagista é uma profissão em alta nos dias de hoje?

Por que visagista é uma profissão em alta nos dias de hoje?

Além do mercado aquecido, outra vantagem da profissão é que pode ser exercida nas horas vagas, sem necessidade de abandonar a ocupação atual.

Apan Energy Services e PASH Global Management miram mercado de energias renováveis

Apan Energy Services e PASH Global Management miram mercado de energias renováveis

Apan Energy Services e PASH Global Management estabelecem JV para entrar no mercado de energias renováveis da América Latina

China International Import Expo 2021: Criando novas oportunidades para a recuperação pós-Covid 19

China International Import Expo 2021: Criando novas oportunidades para a recuperação pós-Covid 19

Com o passar dos anos, a CIIE tem se tornado mais organizada, profissional e digital.

Casio lança o relógio MT-G com bisel de carbono multicamadas e multicores

Casio lança o relógio MT-G com bisel de carbono multicamadas e multicores

O relógio mantém a precisão do horário em qualquer lugar do mundo ao receber sinais de calibração por ondas de rádio