×
ContextoExato

Cachorra é adotada após passar 15 dias esperando dono que morreu com Covid-19 em hospital

Cachorra é adotada após passar 15 dias esperando dono que morreu com Covid-19 em hospitalFoto: Divulgação/ Prefeitura de Guarujá

Em entrevista ao G1, a professora conta que viu a história da cachorrinha poucos dias depois que a mãe morreu, o que a incentivou a adotá-la.

Por Letícia Gomes, G1 Santos - 06/09/2020 - 18:48:25

Uma cachorrinha que passou 15 dias esperando o dono que morreu com Covid-19 em Guarujá, no litoral de São Paulo, foi adotada e ganhou um novo lar. Latifah permaneceu em frente a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Doutor Matheus Santamaria, a UPA Rodoviária, a espera do dono. A foto da cadela foi divulgada nas redes sociais e alcançou e conquistou a professora Elizabeth Cordeiro.

Em entrevista ao G1 nesta quinta-feira (23), a professora conta que viu a história da cachorrinha poucos dias depois que a mãe morreu, o que a incentivou a adotá-la. A docente conta que ela e a filha viram a postagem na mesma semana e as duas decidiram dar continuidade à adoção, feita nesta última semana. "Trouxe alegria para casa, uma coisa positiva", diz Elizabeth.

Latifah junto com a filha de Elizabeth no dia da adoção — Foto: Arquivo Pessoal

Latifah junto com a filha de Elizabeth no dia da adoção — Foto: Arquivo Pessoal

A professora conta que, ao procurar o canil, descobriu que a veterinária Elizabeth Coutinho tinha acolhido a cadelinha por 15 dias, até que uma família fosse buscá-la. No mesmo dia ela e a filha foram até a casa da funcionária, onde encontraram Latifah pessoalmente.

"Quando chegamos ela estava muito amedrontada, pedindo muito amor, carinho e cuidados. Foi amor a primeira vista", relembra a professora.

Ela e a filha decidiram escolher um novo nome para a cadelinha, que até então era chamada de Esperança. Foi quando surgiu o nome Latifah, de origem árabe e que em português significa adorável e amigável. "O nome é perfeito para ela", comenta Elizabeth.

Elizabeth junto com a cachorrinha Latifah — Foto: Arquivo Pessoal

Elizabeth junto com a cachorrinha Latifah — Foto: Arquivo Pessoal

Além de levar felicidade à professora e à filha dela, a nova cadelinha fez companhia à Luna, cachorra da família que estava ficando sozinha após a morte da mãe de Elizabeth. "Tinha medo dela estranhar, mas na verdade a Luna gostou da companhia da nova irmã e hoje uma cobre a solidão da outra", comemora a docente.

Publicação feita por coordenadora teve grande alcance nas redes sociais — Foto: Reprodução

Publicação feita por coordenadora teve grande alcance nas redes sociais — Foto: Reprodução

A cadelinha foi cuidada por funcionários da UPA que levavam ração e cuidavam dela. Ela foi acolhida por uma veterinária que decidiu levá-la para casa no período em que ela esperava algum interessado em adoção.

Como forma de ajudar, responsáveis pelo Canil Municipal intermediaram a adoção, ajudaram a divulgar o caso e ofereceram todo o suporte ao animal, que já era castrado e tem boa saúde.

A coordenadora da Diretoria de Proteção e Bem Estar Animal, Vivi Vargas, conta que a divulgação teve grande repercussão e alcançou a amiga que decidiu adotar a cadelinha. "É muito dócil, boazinha, mas estava muito triste na época, o que mudou depois", finaliza a coordenadora.

Comentários para "Cachorra é adotada após passar 15 dias esperando dono que morreu com Covid-19 em hospital":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório