×
ContextoExato

Canal do Panamá como você nunca viu, hoje sofre com falta de água

Canal do Panamá como você nunca viu, hoje sofre com falta de águaFoto: Estadão conteúdo

Agora o aquecimento global ameaça a navegação no canal do Panamá

Estadão Conteúdo - 02/07/2020 - 09:11:45

A estreita faixa de terra entre a América do Norte e a América do Sul abriga o Canal do Panamá, uma passagem de água entre os oceanos Atlântico e Pacífico. A idéia da construção remonta à descoberta do istmo em 1513 por Vasco Núñez de Balboa.

O Canal do Panamá é uma monumental obra de engenharia, talvez a mais complexa do final do século XIX começo do sec. XX.

ilustração∫ao do canal do Panamá
Iustração, https://warbird.blog/.

Obras começam em 1881

As obras começaram em 1881 com um projeto comandado pelo francês Ferdinand de Lesseps , responsável pela abertura do Canal de Suez. As escavações começaram em Culebra a partir de 22 de janeiro de 1881.

Uma grande força de trabalho foi reunida. Era composta por cerca de 40.000 trabalhadores (nove décimos dos quais, afro-caribenhos).Embora o projeto atraísse bons engenheiros, mantê-los era difícil devido a doenças. O número de mortos de 1881 a 1889 foi estimado em mais de 22.000, dos quais cerca de 5.000 eram cidadãos franceses.

imagem de obras no canal do panamá
Obras no Canal do Panamá (Foto: wikipedia)

1885- projeto em sérios apuros

Em 1885 ficou claro que o canal do nível do mar era impraticável, um canal elevado com eclusas era preferível. De Lesseps resistiu. Mas, em 1887, um plano de canal com eclusas foi adotado. A essa altura, taxas crescentes de mortalidade, assim como problemas financeiros e de engenharia, aliados a frequentes inundações e deslizamentos de terra, indicavam que o projeto estava em sérios apuros.

O trabalho continuou sob o novo plano até 15 de maio de 1889, quando a empresa faliu e o projeto foi suspenso. Depois de oito anos, dois quintos ficaram prontos ao custo de US $ 234,8 milhões.

Na cola dos franceses vieram os norte-americanos

Nos EUA, uma Comissão Parlamentar do Canal do Istmo foi criada em 1899 para examinar as possibilidades de um canal da América Central e recomendar uma rota. Em 1901, a comissão informou que um canal dos EUA deveria ser construído através da Nicarágua, a menos que os franceses estivessem dispostos a vender suas propriedades por US $ 40 milhões.

A recomendação tornou-se lei, e a Nova Companhia do Canal do Panamá foi obrigada a vendê-lo por esse preço. Theodore Roosevelt acreditava que um canal controlado pelos EUA era um interesse estratégico vital do país.

imagem da construção do canal do Panamá

Panamá, parte da Colômbia

Como o Panamá fazia parte da Colômbia, Roosevelt negociou com o país para obter os direitos. No início de 1903, o Tratado Hay-Herrán foi assinado por ambas as nações, mas o Senado da Colômbia não ratificou o tratado. Roosevelt insinuou aos panamenhos que, se eles se revoltassem, a Marinha dos EUA ajudaria na luta pela independência.

O Panamá declarou sua independência em 3 de novembro de 1903. Os panamenhos deram aos Estados Unidos o controle da Zona do Canal do Panamá em 23 de fevereiro de 1904, por US $ 10 milhões, de acordo com o Tratado de Hay-Bunau-Varilla de 18 de novembro de 1903.

1913 – Canal do Panamá quase pronto

Em 10 de outubro de 1913, o dique de Gamboa, que manteve o corte de Culebra isolado do lago Gatun, foi demolido; a detonação foi feita telegraficamente pelo presidente Woodrow Wilson em Washington.

imagem antiga de navio atravessando o canal do Panamá

1914 o barco Alexandre La Valley cruza pela primeira vez o Canal do Panamá

Em 7 de janeiro de 1914, o Alexandre La Valley, um antigo barco guindaste francês, tornou-se o primeiro navio a fazer um trânsito completo do Canal do Panamá sob seu próprio vapor depois de atravessar durante os estágios finais de construção.

Hoje cerca de 15 mil navio cruzam o Canal por ano

Cada eclusa, com enormes portas em aço maciço, tem 140 metros de altura e 745 toneladas de peso! Cerca de 15 mil navios cruzam todos os anos o Canal do Panamá. Ele está ficando estreito demais para os super-cargueiros de hoje.

imagem de cargueiros no canal do Panamá
Dois cargueiros entram no Gatun Locks a partir do lago Gatun .

Agora o aquecimento global ameaça a navegação no canal do Panamá

O site pt.euronews.com/ diz que “O Canal do Panamá luta com grandes dificuldades para manter os caudais de água necessários à navegação. A precipitação deste ano foi 27% abaixo da média e a temperatura do Lago Gatún, principal afluente desta hidrovia, subiu cerca de 1,5 graus, levando a perdas consideráveis de água pela evaporação. A administração do Canal diz que as mudanças climáticas são suficientemente comprovadas ao longo de todo o canal e que o grande desafio será encontrar uma solução para as necessidades de água nos próximos 50 anos.

Assista ao vídeo que mostra as atuais dificuldades no Canal do Panamá

Canal completou 100 anos em 2014

Em 2014 o tão falado e importante Canal do Panamá completou 100 anos. Para comemorar a data o canal fez uma reforma gigantesca que inclui uma nova via para o tráfego de supercargueiros.

A mudança tecnológica turbinou o comércio mundial e protege o ambiente, reduzindo também o consumo de combustíveis fósseis. A grande obra foi proposta em 2006 pelo então presidente panamenho Martín Torrijos.

A expansão do Canal do Panamá transformou a travessia entre os oceanos Atlântico e Pacífico e, com isso, turbinou o comércio mundial.

O vídeo, espetacular, mostra como os navios atravessam esta obra monumental. Bom proveito.

Escola de Sagres, mito, ou realidade?

Comentários para "Canal do Panamá como você nunca viu, hoje sofre com falta de água":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório