×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 27 de novembro de 2021

Casa Grande e Tulha, em Campinas, é tombada como Patrimônio Cultural do Brasil

Casa Grande e Tulha, em Campinas, é tombada como Patrimônio Cultural do BrasilFoto: Eneida Ferraz

Casa Grande e Tulha é o segundo bem tombado pelo Iphan na cidade de Campinas (SP).

Assessoria De Comunicação Do Ministério Do Turismo - 25/10/2021 - 18:23:40

Iphan concedeu o título definitivo à edificação que faz parte da história de formação da cidade

A cidade paulista de Campinas agora conta com mais um bem cultural tombado como Patrimônio Cultural brasileiro. A Casa Grande e Tulha, da Antiga Chácara Paraíso das Campinas Velhas, recebeu o título definitivo neste mês pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), autarquia federal vinculada à Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo. Esta é a segunda edificação protegida pelo Iphan na cidade, que também abriga o Palácio dos Azulejos, tombado desde 1967.

A Casa Grande e Tulha também é tombada em níveis municipal e estadual por sua importância histórica. “Nosso dever é preservar estes bens preciosos que contam a história do nosso país para que sejam passados de geração em geração, fortificando nossos valores e nossa cultura”, comentou o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto.

Podem ser tombados bens móveis e imóveis existentes no país e que tenham valor histórico, arqueológico ou etnográfico, bibliográfico ou artístico. Com o tombamento, quaisquer intervenções na Casa Grande e Tulha, bem como em seu entorno, passam a exigir manifestação prévia do Iphan. “O Iphan reconhece a Casa Grande e Tulha como Patrimônio Cultural do país como forma de preservar e valorizar esse importante símbolo da identidade e memória do povo paulista e brasileiro”, destacou a presidente do Instituto, Larissa Peixoto.

CASA GRANDE E TULHA - O local compõe a trajetória de formação da cidade de Campinas (1774) e seus diversos ciclos econômicos. Representa a cultura material de construção da economia açucareira e do café, entre os séculos XVIII e XIX, bases para a consolidação do projeto industrial paulista.

A Antiga Chácara das Campinas Velhas, que depois passou a se chamar Chácara Paraíso, com suas edificações, é parte de uma antiga propriedade rural, com origem numa das duas primeiras sesmarias concedidas pelo então governador da capitania de São Paulo, Conde de Sarzedas, em 1732.

O lugar também foi palco para o desenvolvimento de trabalhos importantes dos pioneiros da engenharia industrial e do urbanismo moderno no Brasil. A descrição cartográfica da fazenda foi feita por Antonio Francisco de Paula Souza, fundador da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, no ano de 1880. O documento é fundamental para o Plano de Abastecimento de Água e Saneamento Básico de Campinas.

A arquitetura das edificações apresenta, até hoje, as características originais da época, com paredes em taipa de pilão. A importância da localidade e do monumento arquitetônico fez com que o local fosse considerado um sítio arqueológico totalmente preservado.


Por Vanessa Castro*



*Com informações do Iphan


Comentários para "Casa Grande e Tulha, em Campinas, é tombada como Patrimônio Cultural do Brasil":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Ministério do Turismo lança websérie Rotas Criativas do Brasil

Ministério do Turismo lança websérie Rotas Criativas do Brasil

O primeiro vídeo aborda a riqueza e diversidade da gastronomia de Belém, capital do Pará

Empresa chinesa BYD desenvolve projeto sustentável e cultural no Brasil

Empresa chinesa BYD desenvolve projeto sustentável e cultural no Brasil

O Rio é a primeira cidade no Brasil a ter um ônibus elétrico em plena atividade cultural. O projeto

Vivências no litoral dominam memória de férias do brasileiro, indica pesquisa

Vivências no litoral dominam memória de férias do brasileiro, indica pesquisa

Pôr do sol na Praia da Paúba, em São Sebastião (SP).

Novo Airão atrai turistas e investidores Turismo

Novo Airão atrai turistas e investidores Turismo

Faixas de areia branquinha se formam no período de seca do rio.

MTur prestigia abertura do II Fórum Luso-Brasileiro de Turismo e Negócios

MTur prestigia abertura do II Fórum Luso-Brasileiro de Turismo e Negócios

Gilson Machado Neto e Carlos Brito (Embratur) participam da abertura do fórum.

Museu da História e Cultura Afro-Brasileira é inaugurado no Rio de Janeiro

Museu da História e Cultura Afro-Brasileira é inaugurado no Rio de Janeiro

Espaço funcionará de quinta a sábado, com entrada franca

MTur abre período para credenciamento de agências interessadas em receber turistas chineses

MTur abre período para credenciamento de agências interessadas em receber turistas chineses

Cerca de 150 milhões de chineses viajam anualmente ao exterior.

Passeios revelam a história de negros em São Paulo

Passeios revelam a história de negros em São Paulo

Os roteiros incluem lugares de resistência, venda, tortura ou execuções de escravizados, indicados com sinalizações discretas ou nem isso.

Rio de Janeiro pede a ministério que cobre passaporte da vacina de turistas estrangeiros

Rio de Janeiro pede a ministério que cobre passaporte da vacina de turistas estrangeiros

A Prefeitura revelou ter pedido ao Ministério da Saúde que exija o passaporte vacinal contra a covid-19 de pessoas que cheguem ao Brasil vindas de outros países

Conheça empresas e entidades que ofertam turismo de experiência étnico-afro no Brasil

Conheça empresas e entidades que ofertam turismo de experiência étnico-afro no Brasil

Quilombo Casa da Farinha, em Ubatuba (SP)

Vivências no litoral dominam memória de férias do brasileiro, indica pesquisa

Vivências no litoral dominam memória de férias do brasileiro, indica pesquisa

Pôr do sol na Praia da Paúba, em São Sebastião (SP)