×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 22 de outubro de 2021

China oferece bolsa para alunos portugueses

China oferece bolsa para alunos portuguesesFoto: Divulgação

Estudar no estrangeiro é uma oportunidade pela qual todos os estudantes do ensino superior deveriam passar

Dn.pt - 28/04/2019 - 08:29:36

A vivência de novas experiências e a aprendizagem de novos conhecimentos aumentam de dimensão quando acontecem em locais que nos tiram da zona de conforto.


Estudar no estrangeiro é uma oportunidade pela qual todos os estudantes do ensino superior deveriam passar. Aprender sobre novas culturas, novos hábitos, novos sabores, novas sociedades... Ou seja, abrir horizontes e o próprio espírito. Passar por experiências únicas e que ficam para a vida, principalmente se este intercâmbio for feito em países com tradições e culturas totalmente distintas das suas.

Países como a Rússia, Índia ou China tornam a experiência de intercâmbio mais enriquecedora, visto que estes países, para além de possuírem culturas totalmente díspares das europeias, e que nos fazem sair da zona de conforto, constituem o futuro do desenvolvimento mundial.

Assim, de forma a incentivar e contribuir para o conhecimento mútuo dos jovens dos dois países e para o intercâmbio nas áreas de educação, cultura e ciência, a China Three Gorges criou em 2016, a Bolsa CTG em Portugal.

Esta empresa chinesa, responsável pela construção e operação do Projeto Three Gorges (Três Gargantas), que é a maior barragem do mundo (com capacidade instalada de 22 GW), tem desenvolvido várias atividades ao longo dos anos, tornando-se no maior grupo de energia limpa da China e na maior produtora hídrica do mundo. Em Portugal, esta grande empresa ganhou, no final de 2011, o concurso internacional e tornou-se na maior acionista da EDP, estabelecendo uma parceria estratégica e complementar com ganhos mútuos.

Destinada a financiar os alunos universitários portugueses a irem à China tirar cursos de mestrado nas áreas de Língua e Cultura Chinesas, Arte, História, Arqueologia, Economia, Gestão, Engenharia e Arquitetura, esta Bolsa CTG tem protocolos assinados com as Universidades de Lisboa, Coimbra, Porto, Aveiro, Algarve e Minho, com a Universidade Nova de Lisboa e com a Universidade Católica Portuguesa.

A candidatura para o presente ano (2019/20), que está aberta a qualquer aluno graduado destas universidades, está a decorrer desde dia 5 de março até dia 30 de abril. E a cada candidato selecionado é atribuído um valor total de 25.000€, divididos em prestações mensais válidas por 24 meses.

Assim, esta Bolsa CTG, a qual já foi atribuída a 11 alunos portugueses desde a sua criação, permite que os candidatos vivam novas experiências, num país totalmente diferente do seu, com tradições, culturas e sabores distintos, o que tornará a estadia e os estudos em experiências de uma vida.

Comentários para "China oferece bolsa para alunos portugueses":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Moscou adotará medidas de lockdown para conter alta da Covid-19

Moscou adotará medidas de lockdown para conter alta da Covid-19

Regras entram em vigor a partir do dia 28

130ª Feira de Cantão: China continua a abertura e compartilha oportunidades com o mundo

130ª Feira de Cantão: China continua a abertura e compartilha oportunidades com o mundo

Em sua carta, Xi observou que a feira fez contribuições significativas para facilitar o comércio internacional, o intercâmbio externo-interno e o desenvolvimento econômico desde sua criação em 1957

Paraguai reforça segurança na fronteira com Brasil

Paraguai reforça segurança na fronteira com Brasil

Congressistas americanos pedem recuo na relação com Brasil

Desenvolvimento é a força motriz da erradicação da pobreza na China

Desenvolvimento é a força motriz da erradicação da pobreza na China

Entre 1990 e 2010, no contexto da arrancada industrial, proporção de população pobre chinesa passou de 66,3% para 11,2%, de acordo com o Banco Mundial

China emite selos comemorativos da COP15

China emite selos comemorativos da COP15

Foto tirada em 11 de outubro de 2021 mostra os detalhes de um selo comemorativo para a 15ª reunião da Conferência das Partes da Convenção das Nações Unidas sobre Diversidade Biológica (COP15) realizada em Kunming, Província de Yunnan, sudoeste da China.

ONG austríaca denuncia Jair Bolsonaro a tribunal internacional por 'crimes contra a humanidade'

ONG austríaca denuncia Jair Bolsonaro a tribunal internacional por 'crimes contra a humanidade'

O tribunal não tem obrigação de julgar todos os casos apresentados.

Veja o que dizem os presidentes latino-americanos flagrados com empresas em paraísos fiscais

Veja o que dizem os presidentes latino-americanos flagrados com empresas em paraísos fiscais

As Ilhas Virgens Britânicas são consideradas um dos principais paraísos fiscais do mundo, possuem apenas 152km² e 400 mil empresas registradas, recebendo cerca de US$ 60 bilhões anualmente

Brasil concede 80 vistos humanitários para cidadãos do Afeganistão

Brasil concede 80 vistos humanitários para cidadãos do Afeganistão

Estão em andamento mais 400 pedidos de vistos

Igreja Católica da França: 216.000 menores foram vítimas de abuso sexual em 70 anos, diz relatório

Igreja Católica da França: 216.000 menores foram vítimas de abuso sexual em 70 anos, diz relatório

Cerca de 3.000 pedófilos atuaram na Igreja Católica da França desde 1950, conforme um relatório da Comissão Independente Francesa sobre Abuso Sexual na Igreja.

Pelo menos 8 países apuram denúncias sobre uso de paraísos fiscais por líderes

Pelo menos 8 países apuram denúncias sobre uso de paraísos fiscais por líderes

Autoridades tributárias de Austrália, México, Espanha e Panamá fizeram comunicados públicos afirmando que estão acompanhando as denúncias reportadas e garantindo que investigarão possíveis crimes e indivíduos mencionados nos Pandora Papers.

BNDES captará US$ 500 milhões com banco dos Brics para projetos sustentáveis

BNDES captará US$ 500 milhões com banco dos Brics para projetos sustentáveis

O financiamento do NDB ao BNDES terá prazo total de 11 anos e seis meses. O banco brasileiro poderá usar os recursos para emprestar ao longo de quatro anos.