×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 27 de novembro de 2021

China vai defender paz mundial, diz presidente Xi no aniversário do retorno à ONU

China vai defender paz mundial, diz presidente Xi no aniversário do retorno à ONUFoto: Agência Xinhua de Noticias

Ministros e líderes partidários são detidos no Sudão

Agência Sputnik De Noticias - 25/10/2021 - 08:24:34

O presidente chinês Xi Jinping prometeu na segunda-feira (25) que a China sempre vai defender a paz mundial e as regras internacionais. Em discurso marcando o 50º aniversário do retorno chinês às Nações Unidas, Xi disse que o país asiático sempre será "construtor da paz mundial" e um "protetor da ordem internacional", segundo agência de notícias estatal Xinhua. Em 1971, as Nações Unidas votaram para reconhecer a República Popular da China, expulsando Taiwan da organização mundial. "A China se opõe resolutamente a todas as formas de hegemonia e política de poder, unilateralismo e protecionismo", disse o presidente, chamando a uma maior cooperação global em questões como conflitos regionais, terrorismo, mudanças climáticas, cibersegurança e biossegurança. Além disso, ele exortou todos os países a promover os valores da paz, desenvolvimento, justiça, democracia, liberdade, utilizando a expressão "valores comuns de toda a humanidade" que mencionou pela primeira vez em um discurso em julho, no 100º aniversário do Partido Comunista chinês.

Ministros e líderes partidários são detidos no Sudão

Forças militares não identificadas invadiram a casa do primeiro-ministro sudanês Abdalla Hamdok, que foi colocado em prisão domiciliar, relatou hoje (25) o Arab News. Quatro ministros do gabinete sudanês e um representante civil do Conselho Soberano do Sudão foram detidos na madrugada desta segunda-feira (25), detalhou o jornal citando Al-Hadath TV. Conforme relatos, pessoas saíram às ruas de Cartum, capital do país, para protestar contra uma tentativa do golpe de Estado. Usuários das redes sociais notificaram interrupções da Internet e dos serviços telefônicos. Polícia da capital utilizou gás lacrimogênio contra manifestantes que exigiram uma transferência de poder dos militares para o governo civil no domingo (24), de acordo com um correspondente da Sputnik. Ontem (24), os manifestantes reuniram-se perto do palácio presidencial, bloqueando algumas ruas de Cartum. Em abril de 2019, ocorreu um golpe militar no país, provocado pelos protestos da população em meio da crise econômica. Em resultado do golpe, foi formado o Conselho Soberano transitório constituído por 11 membros, cujo mandato expira em novembro. Depois disso, o conselho militar deve transferir o poder para o governo civil.

Número recorde de famílias brasileiras detidas na fronteira EUA-México

A crise migratória nos Estados Unidos vem batendo recordes, inclusive com famílias do Brasil. Segundo dados recentes, no ano fiscal de 2021, um número recorde de 483.846 pessoas chegou às fronteiras americanas, entre as quais estão muitas famílias brasileiras. Ao todo, foram 56.881 os brasileiros detidos na fronteira entre EUA e México desde 1º de outubro de 2020 a 30 de setembro de 2021, um aumento de 700% em relação ao mesmo período do ano passado. De acordo com alfândega americana, o número de brasileiros detidos neste ano é maior do que a soma dos três anos anteriores. Conforme aponta a professora da Faculdade de Educação de Harvard, Gabrielle Oliveira, as mudanças na migração, que antes era quase exclusivamente mexicana, é o resultado de vários fatores. Os principais são a pandemia, as dificuldades econômicas nos países de origem e as promessas do presidente Joe Biden de fazer política migratória mais branda.

Israel vai construir 1.300 assentamentos na Cisjordânia

No domingo (24), Israel anunciou uma licitação para cerca de 1.300 novas casas na Cisjordânia ocupada. Além disso, as autoridades também devem discutir propostas para mais 3.000 casas, o que já causou preocupações dos EUA. "Saúdo a promoção de mais de 1.000 unidades habitacionais. Vou continuar reforçando assentamento judeu na [Cisjordânia]", disse o ministro de Construção e Habitação israelense, Zeev Elkin, citado pelo jornal Haaretz. O veículo de imprensa detalhou que um total de 1.255 unidades vão ser contruídas. Adicionais 3.100 unidades habitacionais em assentamentos israelenses e 1.300 em cidades e aldeias palestinas na Cisjordânia poderiam ser aprovadas já nesta quarta-feira (27). Israel planeja dobrar a população judaica no Vale do Jordão até 2026 (atualmente há 6.400 assentados lá). Porém, o coordenador especial da ONU para processo de paz no Oriente Médio, Tor Wennesland, avisou o Conselho de Segurança que a construção de novos assentamentos vai significativamente minar as chances de chegar a uma solução de dois Estados e ressaltou que esses assentamentos são ilegais nos termos do direito internacional.

Comentários para "China vai defender paz mundial, diz presidente Xi no aniversário do retorno à ONU":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Rússia afirma que se opõe à politização dos Jogos Olímpicos de Inverno de Beijing

Rússia afirma que se opõe à politização dos Jogos Olímpicos de Inverno de Beijing

A Rússia se opõe à politização dos próximos Jogos Olímpicos de Inverno em Beijing, disse a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, na quinta-feira.

Nova variante da Covid-19 tem grande número de mutações, afirma OMS

Nova variante da Covid-19 tem grande número de mutações, afirma OMS

Cidadão faz o teste de Covid-19 na África do Sul

Vazyme participa da Medica 2021 na Alemanha para acelerar sua expansão no mercado global

Vazyme participa da Medica 2021 na Alemanha para acelerar sua expansão no mercado global

Como inovadora em tecnologia, a Vazyme vê seu investimento contínuo em P&D de soluções inovadoras como uma prioridade máxima

Governo da China emite plano de cinco anos para proteção e utilização de principais sítios históricos

Governo da China emite plano de cinco anos para proteção e utilização de principais sítios históricos

Foto aérea tirada em 6 de julho de 2021 mostra uma vista ao longo do Grande Canal na cidade de Cangzhou, da Província de Hebei, no norte da China.

Covid-19: Europa retoma medidas restritivas em meio a protestos

Covid-19: Europa retoma medidas restritivas em meio a protestos

Manifestações foram violentas em alguns países

Mais recente ressurgimento da Covid-19 na China entra em fase final, diz autoridade

Mais recente ressurgimento da Covid-19 na China entra em fase final, diz autoridade

Profissionais médicos acenam para os pacientes curados que receberam alta da ala de isolamento em Dalian, Província de Liaoning, no nordeste da China, em 19 de novembro de 2021

Protesto na Holanda contra medidas de combate à covid deixa feridos

Protesto na Holanda contra medidas de combate à covid deixa feridos

Centenas de manifestantes incendiaram carros

Arábia Saudita lança primeira cidade sem fins lucrativos

Arábia Saudita lança primeira cidade sem fins lucrativos

O príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman bin Abdulaziz Al Saud, anunciou no domingo o lançamento da primeira cidade sem fins lucrativos

Presidente inaugura Embaixada do Brasil no Bahrein

Presidente inaugura Embaixada do Brasil no Bahrein

É a primeira vez que um chefe de Estado brasileiro visita o país

Na França, Rio fecha acordo para reativar teleférico do Alemão, parado há 5 anos

Na França, Rio fecha acordo para reativar teleférico do Alemão, parado há 5 anos

Enquanto a empresa francesa trabalhará no sistema de transporte em si, a reabilitação das estações será feita pela Secretaria de Infraestrutura e Obras com dinheiro do leilão da Cedae,

Paraguai, Argentina, Brasil e Uruguai formam 'Mercosul da COP'

Paraguai, Argentina, Brasil e Uruguai formam 'Mercosul da COP'

Até a adesão do Paraguai, o trio Brasil, Argentina e Uruguai (que formavam a sigla ABU) haviam formado um grupo para ter mais força nas negociações da COP.