×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 30 de novembro de 2021

Cidades do Brasil, Guatemala e Honduras ganham prêmio por reduzir malária

Cidades do Brasil, Guatemala e Honduras ganham prêmio por reduzir maláriaFoto: Opas/OMS

GUATEMALA: La Gomera, campeã contra a malária nas Américas 2019.

Onu News - 07/11/2019 - 18:23:54

São Gabriel da Cachoeira é um município geograficamente complexo, localizado no estado do Amazonas, na região norte do Brasil, e relatou a segunda maior incidência de casos de malária no país em 2018.

Quase metade da população mundial corre risco de contrair a doença especialmente em países de baixa renda; em 2017, foram notificados 219 milhões de casos no mundo; malária mata uma criança a cada dois minutos.


Opas/OMS

Três municípios no Brasil, Guatemala e Honduras foram reconhecidos como Campeões contra a Malária nas Américas 2019 por seus esforços para combater a doença e reduzir o número de casos.

Os prêmios foram entregues na quarta-feira pela Organização Pan-Americana da Saúde, Opas, para marcar o Dia de Combate à Malária nas Américas.

Brasil

O município de São Gabriel da Cachoeira, no estado do Amazonas, conseguiu reduzir pela metade a alta incidência de malária. O resultado foi obtido com diagnóstico e tratamento precoces, controle de vetores e mapeamento de casos em tempo real.

De acordo com a Opas, São Gabriel da Cachoeira mostra que, utilizando as ferramentas adequadas, é possível reverter a incidência da malária em ambientes difíceis e complexos.

Redução

A cidade faz fronteira com Venezuela e Colômbia e tem uma população de quase 45 mil habitantes. No ano passado, o município teve mais de 14 mil casos, o segundo maior número no país, ficando atrás apenas de Cruzeiro do Sul, no Acre.

Entre janeiro e setembro deste ano, a incidência de malária registrou 47% de queda em comparação com o mesmo período de 2018.

Guatemala e Honduras

Já na Guatemala, a cidade premiada foi La Gomera, que conseguiu reduzir os casos de malária em 50% no ano de 2018. Já Puerto Lempira, em Honduras, diminuiu a incidência de novos casos em 92%, graças ao trabalho de uma rede de 167 voluntários e a tecnologias como geolocalização para identificar os surtos.

O subdiretor da Opas, Jarbas Barbosa, destacou durante a cerimônia de premiação, que os trabalhos desenvolvidos pelas cidades "são inovadores não apenas para a malária, mas para outras doenças e condições que podem se beneficiar de sua experiência e plataformas."

Puerto Lempira, Honduras - 2019 Campeão da Malária, by Opas/OMS

Malária

A malária é uma doença potencialmente fatal, causada por parasitas transmitidos às pessoas por meio da picada de mosquitos infectados. Cerca de metade da população mundial corre risco de contrair malária, principalmente aqueles que vivem em países de baixa renda.

Dados da Organização Mundial da Saúde, OMS, mostram que a cada dois minutos, uma criança morre de malária. Em 2017, foram notificados 219 milhões de novos casos de malária; 400 mil pessoas, a maior parte delas, crianças africanas, perderam a vida.

A OMS lembra que a malária é uma doença que pode ser prevenida e curada.

Américas

Nas Américas, 132 milhões de pessoas vivem em áreas onde existe o risco de contrair a doença. Segundo especialistas da Opas, é preciso redirecionar a resposta global, de forma urgente. A responsabilidade pelo desafio recai sobre os países mais afetados.

Em maio de 2019, Argélia e Argentina foram oficialmente reconhecidas pela OMS como livres da malária. A certificação é concedida quando um país prova que interrompeu a transmissão autóctone da doença por pelo menos três anos consecutivos.

Ao todo, 38 países e territórios já foram declarados livres da doença.

Comentários para "Cidades do Brasil, Guatemala e Honduras ganham prêmio por reduzir malária":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Agricultoras do DF ensinam a fazer árvore de Natal e arranjos

Agricultoras do DF ensinam a fazer árvore de Natal e arranjos

São duas oficinas para ensinar a produzir arranjos natalinos

O que abre e o que fecha nesta terça-feira, Dia do Evangélico

O que abre e o que fecha nesta terça-feira, Dia do Evangélico

Torre de TV estará aberta das 9h às 17h45

Hortos medicinais reúnem mais de 80 espécies de plantas no Distrito Federal

Hortos medicinais reúnem mais de 80 espécies de plantas no Distrito Federal

Meta é produzir medicamentos fitoterápicos para complementar diversos tratamentos de usuários da rede pública de saúde

Parque Ecológico de Santa Maria ganha mutirão de plantio de mudas

Parque Ecológico de Santa Maria ganha mutirão de plantio de mudas

Um dos objetivos da ação foi enfatizar a importância do meio ambiente para a qualidade de vida das pessoas

Fim de semana com muitas atrações culturais no Distrito Federal, confira

Fim de semana com muitas atrações culturais no Distrito Federal, confira

Festival é indicado para para famílias com crianças de 0 a 5 anos de idade

Memorial dos Povos Indígenas reabre com exposição inédita e gratuita

Memorial dos Povos Indígenas reabre com exposição inédita e gratuita

Após reforma, Memorial dos Povos Indígenas reabre com exposição inédita de peças e utensílios de povos originários

Projeto Alma Brasileira realiza temporada em escolas públicas do DF

Projeto Alma Brasileira realiza temporada em escolas públicas do DF

Com a retomada das escolas públicas às atividades presenciais nesta nova fase da crise sanitária, a proposta dos músicos é levar uma motivação extra às aulas presenciais.

Praça da República é reinaugurada com programação  especial

Praça da República é reinaugurada com programação especial

Estão confirmados o grupo Samba Urgente, Digão (Raimundos), Philippe Seabra (Plebe Rude), GOG (foto), Bboy Samuka (breakdancer), Turko (grafiteiro), Realleza (rapper e cantora) e Tio André (mágico), entre outros

Memorial dos Povos Indígenas reabre com mostra inédita no Distrito Federal

Memorial dos Povos Indígenas reabre com mostra inédita no Distrito Federal

A mostra traz fração do lote de oito mil artefatos apreendidos pela Polícia Federal do contrabando de objetos indígenas e doados à Secec

Parque Nacional de Brasília reabre acesso a piscinas da Água Mineral

Parque Nacional de Brasília reabre acesso a piscinas da Água Mineral

Chamado de Água Mineral, local pode receber 1,5 mil visitantes por dia

Exposição mostra como seria Brasília desenhada por outros arquitetos

Exposição mostra como seria Brasília desenhada por outros arquitetos

Projeto desenhado por Lúcio Costa foi o vencedor em 1957