×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 08 de dezembro de 2021

CNJ investiga e afasta desembargador do Rio por liminares sem urgência e com ‘indícios de parcialidade’

CNJ investiga e afasta desembargador do Rio por liminares sem urgência e com ‘indícios de parcialidade’Foto: TRT/RJ

O voto do corregedor nacional de Justiça foi acompanhado à unanimidade pelos demais conselheiros.

Estadão Conteúdo - 18/12/2019 - 17:18:30

O desembargador Guaraci de Campos Vianna, do Tribunal de Justiça do Rio , foi afastado das funções e terá de prestar esclarecimentos ao Conselho Nacional de Justiça sobre decisões que deu em plantões judiciais. Durante inspeção de rotina, a Corregedoria Nacional de Justiça apontou indícios de que Guaraci teria violado o princípio do juiz natural e concedido liminares que fogem das hipóteses legais e regimentais previstas.

Nesta terça, 17, durante a 302.ª Sessão Ordinária, o Plenário do CNJ, por unanimidade, acompanhou o voto do corregedor nacional de Justiça, ministro Humberto Martins , que propôs a abertura de processo administrativo disciplinar (PAD) contra o desembargador para a apuração de possíveis irregularidades praticadas durante os plantões.


Hipóteses excepcionais

As informações foram detalhadas no site do CNJ. De acordo com Humberto Martins, a abertura do processo ‘não tem o objetivo de analisar ou rever o mérito das decisões judiciais proferidas por Guaraci Vianna e julgar se são corretas ou incorretas, mas averiguar seis achados relacionados a decisões teratológicas, que não possuíam qualquer urgência e com indícios de parcialidade’.

Segundo o ministro, ‘não é absoluta’ a garantia prevista no artigo 41 da Lei Orgânica da Magistratura (Loman), que garante que o magistrado não pode ser punido ou prejudicado pelas opiniões que manifestar ou pelo teor das decisões que proferir.

“A mencionada garantia contida no artigo 41 da Loman pode ser superada em hipóteses excepcionais, a exemplo de situações de impropriedade, excesso de linguagem, ou ainda quando se possa extrair do julgado, ictu oculi, infringência aos deveres funcionais pela própria teratologia da decisão judicial ou pelo contexto em que esta foi proferida, o que definitivamente é a hipótese dos autos”, disse o corregedor.

Achados

Entre os achados citados por Martins, consta a concessão de liminar em habeas corpus para que uma prisão preventiva decretada contra um homem e uma mulher, acusados de exploração sexual feminina e que estavam foragidos, fosse convertida em prisão domiciliar, mediante o uso de tornozeleira eletrônica.

Humberto Martins. FOTO: Gustavo Lima/STJ

“O desembargador se utilizou do argumento de residência fixa para concessão de liminar para réus que, até aquele momento processual, ou, ao menos até dias antes, encontravam-se evadidos e procurados internacionalmente. O magistrado também se utilizou do argumento de que os réus exerciam atividade laborativa lícita para réus que obtinham alta renda mediante a exploração sexual de mulheres, havendo nos autos robusta prova, por meio de fotos e anúncios”, pontuou o corregedor.

Outro ponto destacado por Humberto Martins, foi o fato de o desembargador do TJ do Rio ter se voluntariado para participar dos plantões nos quais as referidas decisões foram proferidas e que, nos últimos cinco anos, esses foram os primeiros plantões dos quais o magistrado participou.

Afastamento

Ao concluir pela existência de elementos mínimos que apontam para a ocorrência de violações ao Código de Ética da Magistratura e à Loman, o Corregedor Nacional de Justiça entendeu necessário não apenas a instauração do PAD em desfavor do desembargador como também o afastamento cautelar do magistrado de suas funções jurisdicionais e administrativas.

Segundo Humberto Martins, ‘a permanência do desembargador em suas funções judicantes não só colocaria em risco a apuração dos fatos, como também a dignidade, a legitimidade e a credibilidade do próprio Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, constituindo séria ameaça às legítimas aspirações do jurisdicionado, ao ser julgado por um magistrado cujo comportamento social traz dúvidas’.

O voto do corregedor nacional de Justiça foi acompanhado à unanimidade pelos demais conselheiros.

COM A PALAVRA, O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO RIO

O Tribunal de Justiça do Rio informou.

“Confirmamos o afastamento. Tudo corre em segredo de justiça. Cabe ao TJ cumprir a decisão do CNJ, não comentá-la.

Comentários para "CNJ investiga e afasta desembargador do Rio por liminares sem urgência e com ‘indícios de parcialidade’":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Polícia Federal investiga superfaturamento em licitação do Inep

Polícia Federal investiga superfaturamento em licitação do Inep

Ação mira contratação de empresa para realizar o Enem

Mais da metade dos maiores de 18 anos consomem bebidas alcoólicas

Mais da metade dos maiores de 18 anos consomem bebidas alcoólicas

Dado é de pesquisa do Instituto Brasileiro do Fígado

Pai é preso em Rondônia após menina de 13 anos pedir socorro em prova

Pai é preso em Rondônia após menina de 13 anos pedir socorro em prova

A menina de 13 anos autora da denúncia de violência doméstica tem mais três irmãos

Após investigação, PF culpa navio grego por derramamento de óleo no litoral brasileiro em 2019

Após investigação, PF culpa navio grego por derramamento de óleo no litoral brasileiro em 2019

A Polícia Federal (PF) concluiu as investigações sobre a origem das manchas de óleo que atingiram o litoral brasileiro entre agosto de 2019 e março de 2020.

População local do Rio Madeira vê o drama por trás da rotina do garimpo

População local do Rio Madeira vê o drama por trás da rotina do garimpo

“Tinha mulher, criança de colo. O povo estava sem ter o que comer nem lugar para dormir. Passaram a noite ali no flutuante. No outro dia, arrumaram umas doações. Depois, deram um jeito de ir embora.”

Como o acesso facilitado a armas de fogo beneficia as milícias no Rio de Janeiro?

Como o acesso facilitado a armas de fogo beneficia as milícias no Rio de Janeiro?

Acesso a armamentos está ocorrendo em contexto que não houve nenhum avanço com relação as regras de controle

Gov.Br envia mensagens para ofertar serviços públicos digitais

Gov.Br envia mensagens para ofertar serviços públicos digitais

Notifica Gov.Br, do Ministério da Economia, entrou em fase de testes

Anvisa defende transparência e cooperação entre agências reguladoras

Anvisa defende transparência e cooperação entre agências reguladoras

Diretor-presidente disse que notícias falsas matam tanto quanto vírus

Capes: Mais pesquisadores deixam cargos e número de renúncias chega a 80

Capes: Mais pesquisadores deixam cargos e número de renúncias chega a 80

Os motivos são parecidos com os apresentados pelos pesquisadores da Matemática e da Física, que já haviam pedido renúncia.

ONG no DF vende farofa para ajudar crianças que vivem com vírus HIV

ONG no DF vende farofa para ajudar crianças que vivem com vírus HIV

Organização foi criada no Dia Mundial de Luta Contra a Aids

Mulheres convocam manifestação nacional “Bolsonaro nunca mais” para 4 de dezembro

Mulheres convocam manifestação nacional “Bolsonaro nunca mais” para 4 de dezembro

A lista de locais e horário das cidades confirmadas será divulgada na página @forabolsonaronacional