×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 25 de junho de 2022

CNJ terá R$ 35 milhões para sistema eletrônico de execução penal

CNJ terá R$ 35 milhões para sistema eletrônico de execução penalFoto:

Assinatura de convênio entre o CNJ e o Ministério da Segurança Pública. Em destaque, o presidente do Supremo Tribunal Federal e do Conselho Nacional de Justiça, Dias Toffoli, e o Ministro da Segurança Pública, Rau Jungmann.

Por Manuel Montenegro E Paula Andrade / Da Agência Cnj De Notícias / Foto: Abdias Pinheiro / Agência Cnj - 17/11/2018 - 23:02:33

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) receberá R$ 35 milhões do Ministério da Segurança Pública para modernizar o sistema eletrônico de execução penal a ser utilizado por magistrados para gerenciar as portas de entrada e de saída do sistema prisional. Termo assinado nesta sexta-feira (16/11) pelo presidente do CNJ e do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, e pelo ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, formalizou a parceria entre os dois órgãos, que se estenderá pelos próximos 30 meses.

O ministro da Segurança afirmou durante a cerimônia de assinatura do Termo que o documento “equivale a uma carta de alforria para o sistema penitenciário, para a segurança pública e para aqueles que, privados de liberdade por terem cometido algum crime, ainda devem ter preservados os seus direitos e garantias constitucionais”.

Chamado de “Penas Inteligentes”, o projeto prevê recursos para fomentar a implantação do Sistema Eletrônico de Execução Unificado (SEEU) em todo o país. Desenvolvido pelo CNJ, o SEEU tem como objetivo dotar a Justiça Federal e, principalmente, a Justiça dos estados de condições para administrar e monitorar com mais precisão o cumprimento das penas dos presos sob sua responsabilidade. Para isso, o CNJ pretende coordenar com os tribunais de Justiça dos estados uma força-tarefa para digitalização do acervo de processos de execução penal que ainda estão em papel. Depois de migrar milhares de processos do meio físico para o formato eletrônico, CNJ e tribunais também elaborarão estratégias para inserir em um cadastro nacional de informações biométricas toda a população carcerária atual e todos os novos presos que ingressarem no sistema prisional. Além dos dados biométricos – fotografia, assinatura e impressões digitais –,será produzida a documentação civil de quem ainda não tiver sido adequadamente identificado.=

“Estamos em 2018 e, por incrível que pareça, processos em papel ainda são uma realidade nos Tribunais brasileiros”, comentou o presidente do CNJ, ministro Dias Toffoli. “Essa realidade impacta sobremaneira a execução penal. A falta de informatização desses processos traz consequências extremamente graves ao sistema prisional brasileiro, que, como o Supremo Tribunal Federal já declarou, encontra-se em um ‘estado de coisas inconstitucional”, completou.

Segundo o ministro, a falta de um sistema informatizado impede que as Varas de Execução Penal identifiquem com maior eficiência os casos de presos e presas que já terminaram de cumprir sua pena e poderia estar em liberdade, ou serem beneficiados por uma progressão de pena, garantindo os direitos das pessoas presas e “desafogando” o sistema prisional.

Ainda de acordo com o presidente do CNJ, um projeto piloto já está sendo desenvolvido na cidade de Santos. “Esses novos recursos farão a integração nacional dos sistemas”, destacou o presidente do CNJ.

Unificação de sistemas
Outro produto que deverá ser entregue ao CNJ, conforme o cronograma acordado com a pasta da Segurança Pública, é a integração do Cadastro Nacional de Presos, do Banco Nacional de Monitoramento de Prisões (BNMP 2.0) e do Sistema de Audiência de Custódia (SISTAC) ao Sistema Eletrônico de Execução Unificado (SEEU). Com a unificação das plataformas, o banco de dados do SEEU contará com as informações contidas nos processos de execução penal dos presos, nos mandados de prisão (cumpridos e ainda não cumpridos) que estiverem cadastrados no BNMP 2.0 e nos resultados das audiências de custódia, inscritos no SISTAC pelos tribunais.

Quando estiver plenamente instalado, o SEEU interagirá com o Sistema de Informações do Departamento Penitenciário Nacional (Sisdepen), do Ministério da Segurança Pública, e até com a administração prisional dos estados, que poderá alimentar parte do banco de dados. A chamada interoperabilidade entre os diferentes sistemas de informação permitirá que autoridades dos órgãos que acompanham o cumprimento de sentenças penais acessem o SEEU para obter, por exemplo, relatórios da situação processual executória de determinado preso ou relatórios de atestado de cumprimento de pena.

Tanto o sistema eletrônico quanto a integração das diferentes plataformas de gestão de penas estão previstas desde a edição da Lei 12.714, em 2012. A compatibilização dos bancos de dados dos diferentes órgãos do sistema de justiça para unificá-los em um só sistema foi definida pela Lei 13.675/2018, que criou a Política Nacional de Segurança Pública e Defesa Social (PNSPDS) e instituiu o Sistema Único de Segurança Pública (Susp).

Execução das ações
O termo de execução descentralizada é o segundo firmado entre CNJ e o Ministério da Segurança Pública desde que o ministro Dias Toffoli assumiu a presidência do CNJ e do STF, em setembro. No dia 24 de outubro, Toffoli e Jungman assinaram um termo para elaborar estratégias que amenizem o quadro nacional de superlotação carcerária. Com a previsão inicial de transferência de R$ 20 milhões ao CNJ, conta-se estimular a adoção de penas alternativas e a estruturação de uma rede de centrais de monitoramento de tornozeleiras eletrônicas.

Em ambos os casos, as unidades administrativas do CNJ e do Ministério da Segurança Pública, responsáveis pela parceria são, respectivamente, o Departamento de Monitoração e Fiscalização do Sistema Carcerário e do Sistema Socioeducativo (DMF/CNJ) e Departamento Penitenciário Nacional (Depen). Enquanto o DMF atua para diagnosticar problemas e propor soluções de gestão do sistema prisional brasileiro, o Depen apoia a execução penal no país, de acordo com o princípio constitucional da promoção da dignidade humana.

Comentários para "CNJ terá R$ 35 milhões para sistema eletrônico de execução penal":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Dia do Skate é comemorado na capital brasileira

Dia do Skate é comemorado na capital brasileira

Evento acontece neste sábado, 25, às 14 horas, na Praça do Povo, no Setor Comercial Sul, Distrito Federal

Plataforma facilita consulta a informações sobre o meio ambiente

Plataforma facilita consulta a informações sobre o meio ambiente

O Instituto Brasília Ambiental apresenta o Observatório da Natureza e Desempenho Ambiental ao MP do DF

DF tem 110 mil crianças ainda não vacinadas contra a Covid-19

DF tem 110 mil crianças ainda não vacinadas contra a Covid-19

Secretaria de Saúde amplia estratégias para aumentar a cobertura vacinal para todos os públicos

Justiça restaurativa e violência de gênero é tema de último seminário

Justiça restaurativa e violência de gênero é tema de último seminário

Foram realizados quatro encontros em que especialistas brasileiros e australianos discutiram violência doméstica e familiar contra as mulheres

‘Apesar de recém-criada, a UnDF já oferta vagas de educação superior’

‘Apesar de recém-criada, a UnDF já oferta vagas de educação superior’

Em entrevista a reitora pro tempore da UnDF destaca o trabalho que já é feito e os próximos passos na primeira universidade pública distrital

UnB abre 60 vagas para Licenciatura em Educação do Campo

UnB abre 60 vagas para Licenciatura em Educação do Campo

Inscrições serão de 29 de junho a 18 de julho; seleção será via nota do Enem

Contagem regressiva para a 69ª edição dos JUBs

Contagem regressiva para a 69ª edição dos JUBs

A 69ª edição dos Jogos Universitários Brasileiros será realizada em Brasília, entre os dias 18 e 25 de setembro

DF recebe Circuito Meta do CineSolar, movido a energia solar e sessões gratuitas

DF recebe Circuito Meta do CineSolar, movido a energia solar e sessões gratuitas

Distrito Federal recebe Circuito Meta do CineSolar, cinema movido a energia solar, com três sessões gratuitas

Agências do trabalhador têm vagas com salários de até R$ 3 mil

Agências do trabalhador têm vagas com salários de até R$ 3 mil

Das quase 200 oportunidades disponíveis nesta sexta-feira (24), cinco são para cargos com a remuneração neste valor

Estudo mostra predomínio da violência psicológica em casos da VIJ-DF

Estudo mostra predomínio da violência psicológica em casos da VIJ-DF

Os dados foram coletados pela equipe interdisciplinar da SASR/VIJ e consolidados pelas supervisoras Niva Campos e Letícia Flores.

Feira do Livro homenageia programa de incentivo à leitura no DF

Feira do Livro homenageia programa de incentivo à leitura no DF

O programa Mala do Livro foi homenageado pela 36ª edição da Feira do Livro de Brasília