×
ContextoExato
Responsive image

Com unidades da rede lotadas, Hospital de Campanha da PMDF tem só 7% de leitos de Covid-19 ocupados

Com unidades da rede lotadas, Hospital de Campanha da PMDF tem só 7% de leitos de Covid-19 ocupadosFoto: Agência Saúde

Número baixo contrasta com centros hospitais da Asa Norte (Hran) e Ceilândia (HRC), que já extrapolaram a capacidade

Matheus Garzon E Francisco Dutra - Metrópoles - 16/09/2020 - 07:53:20

Inaugurado em 1º de agosto, o Hospital de Campanha da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) tem 92,5% dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para Covid-19 vazios. Segundo a Secretaria de Saúde, apenas 6 dos 80 leitos de UTI com suporte de hemodiálise estavam ocupados até a noite de terça-feira (15/9).

O cenário é completamente antagônico em outros hospitais da rede pública. Ainda conforme dados da sala de situação do GDF, o Hospital Regional da Asa Norte (Hran) e o Hospital Regional de Ceilândia (HRC) já extrapolaram sua capacidade.

Outras unidade, como o de Santa Maria (HRSM) e o Base (HBDF), apresentam 65% das vagas preenchidas.

Atraso na inauguração

A unidade poderia ter começado a funcionar já no meio de julho, mas uma decisão do TCDF que atendeu recomendação do Ministério Público de Contas (MPC-DF) travou o início das atividades do hospital.

A partir da comparação com um serviço semelhante contratado pela Prefeitura de Salvador, na Bahia, o MPC-DF levantou suspeitas de irregularidades envolvendo o acerto firmado no Distrito Federal entre a Secretaria de Saúde e a Associação Saúde em Movimento (ASM). O valor do contrato local em questão foi de R$ 60,5 milhões.

Anteriormente, o GDF havia selecionado o Instituto Med Aid Saúde (Imas), por R$ 85,1 milhões, para a realização do serviço no hospital de campanha da PM. Mas o Imas acabou desqualificado pelo próprio governo porque não cumpria algumas das exigências previstas na Lei das Licitações. Nesse caso, o MPC e a Corte de Contas também chamaram atenção para irregularidades.

Procurada, a Secretaria de Saúde não respondeu aos questionamentos da reportagem até a última atualização deste texto. O espaço permanece aberto.

Comentários para "Com unidades da rede lotadas, Hospital de Campanha da PMDF tem só 7% de leitos de Covid-19 ocupados":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório