×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 22 de outubro de 2021

Comitiva da chinesa CNNC visita Brasil de olho em Angra 3

Comitiva da chinesa CNNC visita Brasil de olho em Angra 3Foto: Estadão

De acordo com o presidente da Abdan, Celso Cunha, a CNNC reafirmou seu interesse em participar não apenas do término de Angra 3, mas de futuras usinas nucleares que serão construídas no País

Estadão Conteúdo - 01/06/2019 - 13:18:32

Perto da divulgação do modelo de conclusão da usina nuclear Angra 3 , aguardada para as próximas semanas, uma comitiva da China National Nuclear Corporation (CNNC) esteve no Brasil na última sexta-feira (31) para conversar com a Eletronuclear e a Associação Brasileira para Desenvolvimento de Atividades Nucleares (Abdan) .

Nas reuniões, de acordo com o presidente da Abdan, Celso Cunha, a CNNC reafirmou seu interesse em participar não apenas do término de Angra 3, mas das futuras usinas nucleares que serão construídas no País até 2050 e de todo o ciclo nuclear, partindo da mineração, enriquecimento do urânio e setor de farmacologia.

“Eles atuam em toda a cadeia de produção e vieram entender o potencial do Brasil. Ficaram loucos quando falei que somos os sextos em reservas de urânio mas só pesquisamos um terço do nosso território”, contou Cunha, que já recebeu outros interessados no negócio, com a americana Westinghouse, a russa Rosatom e a francesa EDF. “Acho que vai ser uma dessas”, aposta o engenheiro, que organiza junto com World Nuclear University (WNU) o principal evento nuclear brasileiro, o “The World Nuclear Industry Today”, que acontece de 3 a 5 de junho, em Brasília.

“Um representante da CNNC ficou para o evento”, informou Cunha, que espera que o modelo de venda seja divulgado pelo governo o mais rápido possível, para aproveitar o interesse em torno de Angra 3. No momento, três modelos estão está sendo analisados por um grupo de trabalho no Programa de Parcerias de Investimento (PPI), mas ainda dependem da decisão final do governo para saber como será montada a parceria com a iniciativa privada, fato inédito no setor nuclear, considerado de segurança nacional.

Segundo Cunha, que acompanha de perto o processo, a tendência é de que se forme uma Empresa de Propósito Especial, o que acomodaria de forma mais eficiente a parceria entre governo e iniciativa privada. O investidor privado terá que arcar com cerca de R$ 7 bilhões, e o restante, ou R$ 8 bilhões, virá da Eletronuclear e do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) , que poderá ser sócio do empreendimento.

Angra 3, terceira usina nuclear brasileira terá capacidade instalada de 1.405 megawatts, o suficiente para abastecer um acidade com 5 milhões de habitações. A obra parou em 2015 por suspeitas de corrupção e está 67% pronta. Já foram investidos pelo governo brasileiro R$ 9 bilhões. Atualmente, com Angra 1 e 2, a energia nuclear representa cerca de 3% da matriz energética no Brasil.

Comentários para "Comitiva da chinesa CNNC visita Brasil de olho em Angra 3":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Moscou adotará medidas de lockdown para conter alta da Covid-19

Moscou adotará medidas de lockdown para conter alta da Covid-19

Regras entram em vigor a partir do dia 28

130ª Feira de Cantão: China continua a abertura e compartilha oportunidades com o mundo

130ª Feira de Cantão: China continua a abertura e compartilha oportunidades com o mundo

Em sua carta, Xi observou que a feira fez contribuições significativas para facilitar o comércio internacional, o intercâmbio externo-interno e o desenvolvimento econômico desde sua criação em 1957

Paraguai reforça segurança na fronteira com Brasil

Paraguai reforça segurança na fronteira com Brasil

Congressistas americanos pedem recuo na relação com Brasil

Desenvolvimento é a força motriz da erradicação da pobreza na China

Desenvolvimento é a força motriz da erradicação da pobreza na China

Entre 1990 e 2010, no contexto da arrancada industrial, proporção de população pobre chinesa passou de 66,3% para 11,2%, de acordo com o Banco Mundial

China emite selos comemorativos da COP15

China emite selos comemorativos da COP15

Foto tirada em 11 de outubro de 2021 mostra os detalhes de um selo comemorativo para a 15ª reunião da Conferência das Partes da Convenção das Nações Unidas sobre Diversidade Biológica (COP15) realizada em Kunming, Província de Yunnan, sudoeste da China.

ONG austríaca denuncia Jair Bolsonaro a tribunal internacional por 'crimes contra a humanidade'

ONG austríaca denuncia Jair Bolsonaro a tribunal internacional por 'crimes contra a humanidade'

O tribunal não tem obrigação de julgar todos os casos apresentados.

Veja o que dizem os presidentes latino-americanos flagrados com empresas em paraísos fiscais

Veja o que dizem os presidentes latino-americanos flagrados com empresas em paraísos fiscais

As Ilhas Virgens Britânicas são consideradas um dos principais paraísos fiscais do mundo, possuem apenas 152km² e 400 mil empresas registradas, recebendo cerca de US$ 60 bilhões anualmente

Brasil concede 80 vistos humanitários para cidadãos do Afeganistão

Brasil concede 80 vistos humanitários para cidadãos do Afeganistão

Estão em andamento mais 400 pedidos de vistos

Igreja Católica da França: 216.000 menores foram vítimas de abuso sexual em 70 anos, diz relatório

Igreja Católica da França: 216.000 menores foram vítimas de abuso sexual em 70 anos, diz relatório

Cerca de 3.000 pedófilos atuaram na Igreja Católica da França desde 1950, conforme um relatório da Comissão Independente Francesa sobre Abuso Sexual na Igreja.

Pelo menos 8 países apuram denúncias sobre uso de paraísos fiscais por líderes

Pelo menos 8 países apuram denúncias sobre uso de paraísos fiscais por líderes

Autoridades tributárias de Austrália, México, Espanha e Panamá fizeram comunicados públicos afirmando que estão acompanhando as denúncias reportadas e garantindo que investigarão possíveis crimes e indivíduos mencionados nos Pandora Papers.

BNDES captará US$ 500 milhões com banco dos Brics para projetos sustentáveis

BNDES captará US$ 500 milhões com banco dos Brics para projetos sustentáveis

O financiamento do NDB ao BNDES terá prazo total de 11 anos e seis meses. O banco brasileiro poderá usar os recursos para emprestar ao longo de quatro anos.