×
ContextoExato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 16 de dezembro de 2018


Como escolher entre os tipos de cobras domésticas?

Como escolher entre os tipos de cobras domésticas?

Todos os tipos de cobras domésticas requerem conhecimento e preparação por parte dos proprietários

Por Meus Animais / Foto: Pixabay - 23/02/2018 - 18:58:50

Antes de escolher entre os tipos de serpentes domésticas, é indispensável se certificar de que sua criação em cativeiro é permitida. No Brasil, existe uma lista detalhada de espécies exóticas consideradas legais.

A posse de alguns répteis é considerada um crime, pois financia o tráfico de animais silvestres. Além disso, não é permitido criar em cativeiro animais com risco de extinção de qualquer espécie.

Também é importante saber sobre a origem do animal e escolher com responsabilidade onde comprá-lo. Não se deve optar por pessoas físicas ou lojas sem registro. O risco de cooperar com o mercado negro é muito alto.

Como escolher entre os tipos de cobras domésticas?

1. Tamanho e espaço disponível

Existem serpentes de todos os tamanhos. Enquanto algumas espécies podem medir mais de 10 metros, outras não passam de 25 cm.

É importante escolher uma espécie que se adapte ao espaço disponível no lugar. Vale a pena lembrar que todos os animais podem apresentar problemas de saúde e ficarem agressivos se forem submetidos a um ambiente inapropriado.

2. Alimentação

Muitas cobras se alimentam de ratos ou pequenos mamíferos, em seu habitat natural. Isso faz com que seja mais difícil adaptar sua alimentação em cativeiro.

Recomenda-se optar pelos tipos de serpentes domésticas que se alimentam de pequenos insetos, crustáceos, pescados ou caracóis. Essa nutrição é mais fácil de ser balanceada e encontrada de forma fresca.

3. Sociabilidade

Algumas espécies de serpentes são mais sociáveis e se adaptam mais facilmente à convivência com humanos. Inclusive, são animais de estimação de muitas crianças.

Alguns exemplares dessas espécies podem ser treinados para realizar truques e brincar com os donos.

4. Espécies venenosas que estão proibidas

Por outro lado, há muitas espécies selvagens e venenosas que são proibidas por lei. Do Brasil e da maioria dos países. Essas serpentes oferecem sério risco de vida aos humanos e outros animais quando são criadas em cativeiro.

O mesmo vale para as serpentes selvagens constritoras, que podem ficar agressivas sem os devidos cuidados.

5. Crianças e tipos de serpentes domésticas

Ter uma criança em casa é um aspecto determinante na escolha de qualquer animal de estimação. No caso das serpentes, essa regra também vale.

Muitas crianças gostariam de ter uma serpente como animal de estimação, por curiosidade. Se os pais estão de acordo, o ideal é escolher uma espécie de um tamanho menor. Que seja fácil de manipular e de treinar, com grande capacidade de se socializar.

Quais os tipos de serpentes domésticas mais comuns?

A seguir, resumimos os tipos de serpentes domésticas que melhor se adaptam à criação em cativeiro.

Para os proprietários principiantes (e crianças)

Recomenda-se começar com as espécies mais fáceis de manipular e que requerem cuidados mais básicos.

Cobra do milho: é a serpente doméstica mais popular. É muito dócil e fácil de treinar. Possui cerca de 1 metro de comprimento e seu corpo tem tonalidades de laranja e amarelo com um fio negro. Alimentam-se basicamente de grilos, roedores, lagartixas e vermes.

Píton da Índia: também são fáceis de manipular e requerem poucos cuidados. Mas necessitam sim de um terrário exterior grande e de muita água para viverem comodamente. É bastante sociável com seres humanos e outras cobras. Seu tamanho médio é de 5 metros.

Píton Real: assemelham-se à Píton da Índia, mas medem entre 1 e 2 metros. Além disso, é uma espécie muito atrativa por suas variadas cores e tonalidades. São fáceis de manipular, requerem pouco espaço e geralmente são muito dóceis. Também é conhecida como Píton Bola, pela forma como se enrosca quando sente medo ou vergonha.

Coral Falsa: é uma das melhores opções de serpente doméstica. Geralmente medem entre 0,5 e 1,5 metros, sendo muito fáceis de manipular. Podem apresentar tonalidade de vermelho, preto e amarelo dependendo de cada serpente. Sua dieta consiste em insetos, rãs, peixes e pequenos crustáceos.

Para os mais experientes:

Serpentes rateiras: existem diversos tipos dessas serpentes. Algumas não são venenosas e podem ser criadas em cativeiro. Possuem belas tonalidades de laranja ou marrom e geralmente medem entre 1,5 e 2 metros. Mas necessitam de uma higiene reforçada principalmente com a água, porque gostam de se refrescar com frequência.

Jiboia constritora: causam muitas controvérsias sobre sua posse em cativeiro. Muitos defendem que são serpentes dóceis e com muita capacidade de treinamento. Mas precisam de muitos cuidados com sua saúde e com socialização para não se tornarem agressivas.

Todos os tipos de cobras domésticas requerem conhecimento e preparação por parte dos proprietários. A posse responsável desses animais é fundamental para preservar suas espécies e o ambiente a seu redor.

Comentários para "Como escolher entre os tipos de cobras domésticas?":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório