×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 26 de outubro de 2021

Comunicação da Presidência da República põe ministro Santos Cruz sob ataque

Comunicação da Presidência da República põe ministro Santos Cruz sob ataqueFoto: Presidência da República

Os ânimos se exaltaram no último dia 17, porém, quando Wajngarten apresentou a campanha publicitária para “vender” a reforma da Previdência à população, envolvendo TV, rádio, jornais, revistas, mídias digitais e até imprensa internacional. Santos Cruz detestou.

Estadão Conteúdo - 29/04/2019 - 06:38:07

O ministro da Secretaria de Governo, general Carlos Alberto dos Santos Cruz , virou o novo alvo do Palácio do Planalto. Depois dos ataques dos filhos do presidente Jair Bolsonaro ao vice Hamilton Mourão, agora as críticas são dirigidas a Santos Cruz e têm como pano de fundo a comunicação. A queda de braço foi exposta depois que Bolsonaro mandou retirar do ar a propaganda do Banco do Brasil mostrando atores que representavam a diversidade racial e sexual do País. As divergências, porém, têm outros capítulos, como a campanha publicitária da Previdência e o tratamento que deve ser dado à mídia tradicional.

Desde que foi nomeado para comandar a Secretaria de Comunicação da Presidência (Secom), há pouco mais de duas semanas, o empresário Fábio Wajngarten enfrenta a resistência de Santos Cruz. O general tentou até o último momento, sem sucesso, manter na chefia da Secom o publicitário Floriano Amorim, que defendia menos recursos para a mídia tradicional e mais investimento em redes sociais. Foi derrotado após a queda de popularidade de Bolsonaro e obrigado a conviver com Wajngarten, que hoje conta com a simpatia do escritor Olavo de Carvalho, guru do bolsonarismo.

Os ânimos se exaltaram no último dia 17, porém, quando Wajngarten apresentou a campanha publicitária para “vender” a reforma da Previdência à população, envolvendo TV, rádio, jornais, revistas, mídias digitais e até imprensa internacional. Santos Cruz detestou. Além disso, se queixou do valor e exigiu a redução de, no mínimo, 20% nos custos. A Secom é subordinada à secretaria dirigida pelo general.

Guedes. Na briga, Wajngarten ganhou o apoio do ministro da Economia, Paulo Guedes. No fim das contas, a propaganda para explicar as mudanças propostas para a aposentadoria custará R$ 40 milhões – ante o orçamento de R$ 30 milhões, deixado por Amorim – e deverá ser veiculada a partir da segunda quinzena de maio. A deputada Carla Zambelli (PSL-SP) elogiou no Facebook o fato de Santos Cruz ter aprovado a campanha. “Depois de quase cinco meses! Isso é piada”, ironizou o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), sem deixar dúvidas sobre o novo alvo da ofensiva.

Os rumos da comunicação do governo são motivo de disputa entre o núcleo militar e a ala ideológica – incluindo aí os filhos do presidente e Olavo de Carvalho. A equipe política fora do eixo familiar quase não tem influência na área, muito menos Mourão, atacado por Carlos e Olavo, com o aval do próprio Bolsonaro, por fazer movimentos considerados pouco condizentes com a discrição que um vice deveria ter. Na avaliação desse grupo, Mourão aparece demais e Santos Cruz “trava” o Executivo. No início da gestão, o ministro disse ao Estado que o marketing de governo “não pode ser uma forma de expansão de ideologia”.

Na última segunda-feira, Wajngarten fez uma apresentação aos ministros sobre os desafios para vencer a batalha da comunicação nos tempos do Twitter. Falou sobre a Previdência, defendeu mais atenção à mídia tradicional, mas também pediu a eles que tirem agendas positivas das gavetas. “Ministros fortes, presidente forte”, dizia o último slide mostrado ali.

Quatro dias depois, no entanto, Santos Cruz desautorizou uma ordem da Secom para que todo o material de propaganda da administração passasse antes pelo crivo da pasta. O e-mail com a orientação havia sido enviado pelo secretário de Publicidade e Promoção da Secom, Glen Lopes Valente – indicado para o cargo por Wajngarten –, na esteira do veto de Bolsonaro ao comercial do Banco do Brasil. Dirigida ao público jovem, a peça era protagonizada por mulheres e homens negros e por uma transexual.

“Não cabe à administração direta intervir no conteúdo da publicidade estritamente mercadológica das empresas estatais”, disse Santos Cruz em um comunicado. A “chamada” do general escancarou a divergência no Planalto e foi vista como um “tiro” na direção de Wajngarten. O confronto contrariou Bolsonaro. “Quem indica e nomeia presidente do Banco do Brasil? Sou eu? Não preciso falar mais nada, então”, afirmou ele, anteontem, ao dizer que os ministros devem seguir sua linha de pensamento ou ficar “em silêncio”.

Questionado pelo Estado se o puxão de orelha era para Santos Cruz, o presidente amenizou o mal-estar. “Santos Cruz é meu irmão. O que é isso? Foi meu colega de pentatlo militar no meu tempo de tenente, ele capitão”, respondeu, em uma referência à prova atlética praticada pelas Forças Armadas. Bolsonaro afirmou, porém, que “ajustes” na relação com a Secom são naturais. Procurado, Santos Cruz não quis se manifestar.

Comentários para "Comunicação da Presidência da República põe ministro Santos Cruz sob ataque":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Conheça o projeto-piloto “Viver Brasília: uma perspectiva internacional”

Conheça o projeto-piloto “Viver Brasília: uma perspectiva internacional”

Ação vai resultar em exposição de fotos feitas pelos embaixadores durante percurso feito pela capital federal

Jardim Botânico de Brasília realizará 2ª Feira de Orquídeas de 2021

Jardim Botânico de Brasília realizará 2ª Feira de Orquídeas de 2021

O preço do ingresso para visitação ao JBB é R$ 5 por pessoa.

Chuvas em outubro se aproximam da média histórica no DF

Chuvas em outubro se aproximam da média histórica no DF

Chuvas de outubro já se aproximam da média histórica para o mês do DF

Ponto facultativo do Dia do Servidor será em 1° de novembro

Ponto facultativo do Dia do Servidor será em 1° de novembro

Unidades responsáveis por atendimentos essenciais devem garantir a prestação ininterrupta dos serviços

Câmara Legislativa terá ciclo de exposições de trabalhos artísticos de pessoas com deficiência

Câmara Legislativa terá ciclo de exposições de trabalhos artísticos de pessoas com deficiência

A Câmara Legislativa já abrigou diversas exposições organizadas em parceria com seu Conselho Curador de Cultura

Descartar resíduos corretamente é bom pra todo mundo

Descartar resíduos corretamente é bom pra todo mundo

Lixo corretamente separado vai para cooperativas, onde é processado e reutilizado, evitando superlotação em aterros

Produções culturais femininas são destaque da agenda cultural no DF

Produções culturais femininas são destaque da agenda cultural no DF

Espetáculo “Melodrama de Xicaxaxim” é protagonizado pela atriz e palhaça Paula Sallas

Galeria dos Estados receberá Feira aos domingos

Galeria dos Estados receberá Feira aos domingos

Espaço vai oferecer arte, cultura, turismo e economia criativa para a população do Distrito Federal

Bicicletas compartilhadas têm boa aceitação do público nos primeiros dias

Bicicletas compartilhadas têm boa aceitação do público nos primeiros dias

Para retirar a bicicleta da estação, basta escolher o tipo de corrida no aplicativo, pagar pelo celular e liberar a bike apontando o celular para o QR Code próximo ao guidão|

MST lança loja online de alimentos agroecológicos e orgânicos no DF

MST lança loja online de alimentos agroecológicos e orgânicos no DF

Vendas online serão abertas oficialmente neste sábado, 16

Documentação Urbanística amplia acesso ao público

Documentação Urbanística amplia acesso ao público

Sistema oferece diversas informações aos usuários