×
ContextoExato

Contratos do Fundo de Desenvolvimento Rural para produtores do DF

Contratos do Fundo de Desenvolvimento Rural para produtores do DFFoto: AGÊNCIA BRASÍLIA*

Cartas de crédito do FDR chegam para profissionais assistidos pelo Programa de Assentamento Dirigido do DF

Agência Brasília* | Edição: Chico Neto - 11/06/2021 - 18:32:45

“Nosso objetivo é sempre atender o produtor” Candido Teles, secretário de Agricultura

Foram entregues nesta sexta-feira (11), na Secretaria de Agricultura (Seagri), três cartas de crédito do Fundo de Desenvolvimento Rural (FDR) para produtores do Programa de Assentamento Dirigido do Distrito Federal (PAD-DF) que atuam no Núcleo Rural Veredas, em Samambaia, e outra para um produtor de Sobradinho. No total, foram mais de R$ 456 mil em créditos que podem ser utilizados para a compra de máquinas e implementos agrícolas e outros bens e serviços para o fomento da produção agropecuária.

Produtores assistidos pelo PAD-DF receberam as cartas de crédito na Secretaria de Agricultura

O secretário de Agricultura, Candido Teles, afirmou a intenção de ampliar os recursos do FDR e de outros fundos, como o Prospera. Ele também reforçou o compromisso da Seagri no apoio aos produtores do DF em várias frentes de atuação, principalmente na regularização fundiária. “Nosso objetivo é sempre atender o produtor”, ressaltou.

O secretário executivo de Agricultura, Luciano Mendes, explicou que todos os recursos que entram na Seagri são reinvestidos na área rural: “Aqui a gente devolve 100% para a área rural de duas formas. Uma é essa, como crédito ao produtor subsidiado a 3% ao ano, e a outra é com a compra de máquinas e implementos para serem repassados às associações e cooperativas”.

Poder de barganha

“Isso ajuda na geração de emprego, renda e na manutenção das pessoas no espaço rural” Edson Rohden, diretor de Fundos da Seagri

As cartas de crédito, avalia o diretor de Fundos da Seagri, Edson Rohden, foram entregues em tempo recorde. Segundo ele, a previsão normalmente é de 60 dias, e essas chegaram em menos de 45 dias. “Neste momento, a facilidade do crédito é muito importante”, reforçou. “Estamos vivendo um momento em que as coisas aumentam de valor todos os dias. Quanto menos demorar, maior a probabilidade de viabilizar a atividade do produtor”, afirmou.

O gestou lembrou que outro fator importante é que o crédito vai direto na conta do produtor, o que lhe confere maior poder de barganha na hora de adquirir um bem. “Só precisa prestar conta, mas ele pode escolher o fornecedor de sua preferência”, orientou. “Isso ajuda na geração de emprego, renda e na manutenção das pessoas no espaço rural”.

Josafá Ximenes Martins, que produz folhosas na região de Samambaia e recebeu sua carta de crédito das mãos do secretário de Agricultura, disse que utilizará os recursos do FDR para adquirir um veículo. “Isso é muito importante, é uma ajuda e tanto”, valorizou. “Imagina que você está com a mercadoria na sua propriedade e não tem como vender. Com esse carro, eu vou conseguir transportar minha mercadoria até um ponto de venda.”

Leia também

FDR atinge R$ 2 milhões em projetos

Editais fomentam a agropecuária no DF e do Entorno

Como acessar

Para acessar o FDR, é preciso ter um projeto elaborado pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do DF (Emater). São necessários documentos pessoais e da terra, certidões negativas de débito – inclusive junto à Serasa –, garantias e Cadastro Ambiental Rural (CAR), entre outros.

São juros de 3% ao ano, com rebate de 25% na taxa de juros, caso o pagamento seja dentro do prazo, o que faz com que os juros pagos pelo produtor fiquem em 2,25% ao ano. A carência para o pagamento pode chegar a até dois anos, dependendo do projeto.

* Com informações da Secretaria de Agricultura

Comentários para "Contratos do Fundo de Desenvolvimento Rural para produtores do DF":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório