×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 12 de agosto de 2022

Cooperação. Educação e fiscalização são necessárias para estimular economia verde

Cooperação. Educação e fiscalização são necessárias para estimular economia verde

Foto: Pixabay

Países defendem medidas para atingir desenvolvimento sustentável

Por Wellton Máximo – Agência Brasil* Fortaleza - 24/06/2019 - 23:37:15

O investimento maciço em educação e o reforço na fiscalização são essenciais para consolidar a economia verde em todo o planeta. A avaliação é de representantes de países do continente americano que participam, nesta segunda-feira (24), da 1ª Conferência Ministerial Regional das Américas sobre Economia Verde, em Fortaleza.

De acordo com ministros, diretores e especialistas que falaram no primeiro dia do evento, os países que conciliaram ações educativas e estimularam o diálogo entre o setor produtivo e a sociedade civil não têm enfrentado resistências em introduzir práticas ambientalmente corretas, que reduzam a poluição e garantam o desenvolvimento sustentável.

“Introduzimos um Programa Nacional de Produção e Consumo Sustentável e um Programa de Turismo Sustentável. Somos um pequeno país que tem desafio. Há vários anos registramos crescimento de 7% do PIB [Produto Interno Bruto], em boa parte impulsionado pelo turismo. É fundamental que o turismo seja comprometido com o meio ambiente”, disse o diretor de Desenvolvimento Econômico e Social do Ministério da Economia da República Dominicana, Roberto Liz.

Diretora do Programa Nacional de Produção Mais Limpa da República Dominicana, Olga Rosario explicou que os hotéis e resorts do país deixaram de utilizar plástico descartável depois de uma campanha de conscientização. “Foi uma ação baseada na parceria e na cooperação. Com esclarecimento, conseguimos convencer o setor hoteleiro a reduzir a utilização de plástico”, recordou.

Cooperação

A ministra da Educação da Guiana, Nicolette Henry, disse que o país sul-americano, que faz fronteira com Roraima e Pará, conseguiu avanços importantes nos últimos anos aliando economia e educação ambiental. Segundo ela, um passo importante para convencer o setor produtivo a aderir ao desenvolvimento sustentável foi adotar um cronograma preparatório, que envolveu diálogo e ações educativas, antes de implementar medidas.

“Um dos mecanismos foi a colaboração, para que todas as partes interessadas pudessem estar engajadas no desenvolvimento de políticas. Se não tomarmos uma aproximação colaborativa, a implementação é muito mais desafiante. É preciso dar tempo. Estabelecer um cronograma é importante. Temos ações que começam em 2020, mas foram preparadas nos anos anteriores”, explicou.

Ela também defendeu o investimento em educação, para favorecer a conscientização tanto de empresários como da população menos instruída. “Com a economia verde, precisamos desenvolver habilidades, de modo que haja compensações [pelo abandono de um modo de vida]. Somente com educação, a população pode cooperar com novas ideias”, acrescentou

O vice-ministro do Meio Ambiente do Equador, Michael Castañeda, disse que o país, há uma década, estabeleceu parâmetros ambientais na Constituição. Ele, no entanto, disse que o governo tem procurado agir em parceria com a população, com total transparência nas ações. “Temos um trabalho de monitoramento nas áreas verdes, de sensibilização. A comunidade é parte da conservação. Isso é o que dá suporte à sustentabilidade e constrói um estilo de vida que respeita a natureza”, disse.

Rigor

Embora considerem a cooperação como elemento importante para o desenvolvimento sustentável, os países da região defenderam o rigor na fiscalização ambiental para combater irregularidades por quem insiste em infringir a lei. “Tem gente que ainda não sabe da importância da economia ambiental. Nesse caso, cobramos multas muito severas. Atuamos para não chegar a isso, para que empresas manejem adequadamente os recursos. Esse, no entanto, deve ser um último recurso”, declarou o vice-ministro equatoriano.

“Por um lado, temos de educar todos os setores da sociedade para que todos tomem consciência do que é a sustentabilidade. Por outro, as regulações devem ser aplicadas de forma eficiente. A aplicação da lei deve ser estrita e severa porque, às vezes, precisamos de medidas coercitivas para que as economias possam desenvolver de forma sustentável”, disse o diretor do Ministério da Economia da República Dominicana.

A 1ª Conferência Ministerial Regional das Américas sobre Economia Verde começou hoje e vai até quarta-feira (26), na capital cearense. O encontro está sendo organizado pela World Green Economy Organization (WGEO) – Organização Mundial da Economia Verde –, pelo Escritório de Cooperação Sul-Sul da Organização das Nações Unidas (UNOSSC) e pelo Instituto Brasil África (Ibraf), com apoio do Governo do Ceará e em parceria com o Secretariado das Nações Unidas para Mudanças Climáticas (UNFCCC), com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) e com a International Solar Alliance (ISA).

*O repórter viajou a Fortaleza a convite do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento

Saiba mais

Edição: Denise Griesinger

Comentários para "Cooperação. Educação e fiscalização são necessárias para estimular economia verde":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Últimas Notícias
PF mira grupo que fez 245 saques para desviar recursos do Fundeb e do SUS em AL

PF mira grupo que fez 245 saques para desviar recursos do Fundeb e do SUS em AL

Saiba como identificar os recenseadores do IBGE

Saiba como identificar os recenseadores do IBGE

Margareth Dalcolmo é eleita para integrar a Academia Nacional de Medicina

Margareth Dalcolmo é eleita para integrar a Academia Nacional de Medicina

Dia Internacional da Juventude busca pontes com outras faixas etárias

Dia Internacional da Juventude busca pontes com outras faixas etárias

Ato na UnB marca leitura de carta em defesa da democracia e do sistema eleitoral

Ato na UnB marca leitura de carta em defesa da democracia e do sistema eleitoral

Em Brasília, estudantes vão às ruas em protesto contra o governo Bolsonaro

Em Brasília, estudantes vão às ruas em protesto contra o governo Bolsonaro

Casas sustentáveis: Entenda como esse modelo de residência gera economia

Casas sustentáveis: Entenda como esse modelo de residência gera economia

Trabalho remoto é o futuro na área da tecnologia

Trabalho remoto é o futuro na área da tecnologia

Alexandre diz que atos por democracia reforçam 'orgulho do sistema eleitoral'

Alexandre diz que atos por democracia reforçam 'orgulho do sistema eleitoral'

Celso de Mello: Manifesto representa 'severa advertência ao presidente Bolsonaro'

Celso de Mello: Manifesto representa 'severa advertência ao presidente Bolsonaro'

"Carta bate com o que faço aqui", diz professor que levou documento para Londres

Jovens ainda sofrem com recuperação lenta do mercado de trabalho, diz OIT

Jovens ainda sofrem com recuperação lenta do mercado de trabalho, diz OIT

José Carlos Dias destaca união do capital e trabalho e lê carta da Fiesp

José Carlos Dias destaca união do capital e trabalho e lê carta da Fiesp

Ação contra fraude notifica cinco postos de combustível no DF

Ação contra fraude notifica cinco postos de combustível no DF

Saiba o que são e como preparar as PANCs, plantas alimentícias não convencionais

Saiba o que são e como preparar as PANCs, plantas alimentícias não convencionais

Alvaro Vargas Llosa: 'O idiota latino-americano se reinventou'

Alvaro Vargas Llosa: 'O idiota latino-americano se reinventou'

'Os manifestos geram poder para a resistência', afirma Celso Lafer

'Os manifestos geram poder para a resistência', afirma Celso Lafer

No DF, políticos e militantes de esquerda têm sido vítimas de violência nas ruas

No DF, políticos e militantes de esquerda têm sido vítimas de violência nas ruas

DF é condenado a indenizar aluno que sofreu reação alérgica após ingerir alimento

DF é condenado a indenizar aluno que sofreu reação alérgica após ingerir alimento

MPDFT apoia criação de Frente Nacional de Combate a Cartéis

MPDFT apoia criação de Frente Nacional de Combate a Cartéis

Deputados distritais derrubam veto e demitidos da CEB recuperam emprego

Deputados distritais derrubam veto e demitidos da CEB recuperam emprego