×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 12 de agosto de 2022

Copa feminina. Servidores de Brasília pedem flexibilização de expediente para acompanhar jogos do Mundial

Copa feminina. Servidores de Brasília pedem flexibilização de expediente para acompanhar jogos do Mundial

Foto: FiFA-Divulgação

Documento foi entregue ao Conselho Nacional do Ministério Público.

Por Marília Marques*, G1 Df - 21/05/2019 - 15:37:33

A menos de um mês para a primeira partida da Copa do Mundo de futebol feminino, servidores do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) se juntaram para pedir ao órgão flexibilização do expediente durante os dias de jogos da seleção brasileira no Mundial. O evento ocorre de 7 de junho a 7 de julho.

O documento foi entregue pela associação de servidores do órgão à Secretaria-Geral. No ofício, os funcionários citam que, pela primeira vez, "o evento será transmitido em um canal aberto de televisão no Brasil".

"Tempo simbólico e histórico", afirmam os servidores na solicitação.

Ofício protocolado na Secretaria-Geral do CNMP — Foto: Reprodução

Ofício protocolado na Secretaria-Geral do CNMP — Foto: Reprodução

Ofício protocolado na Secretaria-Geral do CNMP — Foto: Reprodução

Além disso, a categoria pede que o órgão considere as medidas que "fomentam a igualdade de gênero" na instituição e usam como exemplo a decisão que mudou os horários de trabalho durante a competição masculina no ano passado ( entenda abaixo ).

Até a última atualização, o G1 aguardava o posicionamento do CNMP sobre a solicitação dos servidores. Já o governo do Distrito Federal afirmou em nota que, até esta terça-feira (21), não tinha recebido pedidos semelhantes em órgãos locais.

Em 2018, órgãos federais e os vinculados ao governo do DF mudaram os horários de expediente para que os servidores pudessem acompanhar e torcer pela seleção brasileira masculina de futebol.

Na época, a maioria das pastas liberou os funcionários no turno em que ocorreram os jogos. No caso do Conselho Nacional do Ministério Público, o órgão chegou a publicar uma portaria que, inclusive, prorrogava prazos processuais para o primeiro dia útil seguinte à data dos jogos.

Na semana passada, pela primeira vez, a convocação para a Copa do Mundo de futebol feminino ocorreu em um evento. Diferentemente de 2015, quando a lista foi divulgada apenas no site oficial da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Ao todo, 23 jogadoras foram convocadas ( veja aqui a relação completa ). A lista, no entanto, pode sofrer alterações até este domingo (26) – data limite para substituições em função de cortes por lesão.

Neste ano, o Brasil vai se preparar para o Mundial em Portimão, na região de Algarve, em Portugal. O local foi escolhido em função do clima, parecido com o que as jogadoras encontrarão na França – sede da edição dos jogos de 2019.

A seleção está no Grupo C da Copa do Mundo ao lado de Austrália, Jamaica e Itália. O primeiro jogo acontece em 9 de junho, contra as jamaicanas.

G1 aguarda resposta do órgão federal.

*Colaborou Carina Ávila

Leia mais notícias sobre a região no G1 DF.

Comentários para "Copa feminina. Servidores de Brasília pedem flexibilização de expediente para acompanhar jogos do Mundial":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Últimas Notícias
Bolsonaro nomeia 17 desembargadores federais para composição do TRF6

Bolsonaro nomeia 17 desembargadores federais para composição do TRF6

Mantida decisão que afastou improbidade na compra de ingressos pela Terracap

Mantida decisão que afastou improbidade na compra de ingressos pela Terracap

Análise de dados indica limites de trabalho para prevenir burnout

Análise de dados indica limites de trabalho para prevenir burnout

Tribunal abre processo seletivo para estágio de níveis médio e superior

Tribunal abre processo seletivo para estágio de níveis médio e superior

ABI abre inscrições para concurso de 10 microbolsas de R$ 3 mil para jornalistas e pesquisadores

ABI abre inscrições para concurso de 10 microbolsas de R$ 3 mil para jornalistas e pesquisadores

Indústria se une contra decisão de Moraes que suspende corte no IPI

Indústria se une contra decisão de Moraes que suspende corte no IPI

Quase 34 milhões de pessoas não têm acesso à internet no Brasil, diz pesquisa

Quase 34 milhões de pessoas não têm acesso à internet no Brasil, diz pesquisa

Quase metade dos brasileiros fazem bico para completar renda

Quase metade dos brasileiros fazem bico para completar renda

Alta de alimentos é mais que o dobro da inflação em 2022

Alta de alimentos é mais que o dobro da inflação em 2022

STJ reabre investigação sobre a Chacina do Parque Bristol

STJ reabre investigação sobre a Chacina do Parque Bristol

A 1ª fábrica de hidrogênio verde do Brasil em escala industrial está chegando

A 1ª fábrica de hidrogênio verde do Brasil em escala industrial está chegando

Busca do FBI na casa de Trump foi baseada em denúncia, diz jornal

Busca do FBI na casa de Trump foi baseada em denúncia, diz jornal

Incêndios florestais se espalham e peixes morrem em meio a seca na Europa

Incêndios florestais se espalham e peixes morrem em meio a seca na Europa

Defesa da democracia na USP expõe a diversidade e novos atores sociais

Defesa da democracia na USP expõe a diversidade e novos atores sociais

Artistas fazem festa para os 80 anos de Milton Nascimeto

Artistas fazem festa para os 80 anos de Milton Nascimeto

MP aciona TCU para barrar salários de até R$ 1 milhão recebido por militares

MP aciona TCU para barrar salários de até R$ 1 milhão recebido por militares

PF mira grupo que fez 245 saques para desviar recursos do Fundeb e do SUS em AL

PF mira grupo que fez 245 saques para desviar recursos do Fundeb e do SUS em AL

Saiba como identificar os recenseadores do IBGE

Saiba como identificar os recenseadores do IBGE

Margareth Dalcolmo é eleita para integrar a Academia Nacional de Medicina

Margareth Dalcolmo é eleita para integrar a Academia Nacional de Medicina

Dia Internacional da Juventude busca pontes com outras faixas etárias

Dia Internacional da Juventude busca pontes com outras faixas etárias

Ato na UnB marca leitura de carta em defesa da democracia e do sistema eleitoral

Ato na UnB marca leitura de carta em defesa da democracia e do sistema eleitoral