×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 24 de outubro de 2021

Copa feminina. Servidores de Brasília pedem flexibilização de expediente para acompanhar jogos do Mundial

Copa feminina. Servidores de Brasília pedem flexibilização de expediente para acompanhar jogos do MundialFoto: FiFA-Divulgação

Documento foi entregue ao Conselho Nacional do Ministério Público.

Por Marília Marques*, G1 Df - 21/05/2019 - 15:37:33

A menos de um mês para a primeira partida da Copa do Mundo de futebol feminino, servidores do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) se juntaram para pedir ao órgão flexibilização do expediente durante os dias de jogos da seleção brasileira no Mundial. O evento ocorre de 7 de junho a 7 de julho.

O documento foi entregue pela associação de servidores do órgão à Secretaria-Geral. No ofício, os funcionários citam que, pela primeira vez, "o evento será transmitido em um canal aberto de televisão no Brasil".

"Tempo simbólico e histórico", afirmam os servidores na solicitação.

Ofício protocolado na Secretaria-Geral do CNMP — Foto: Reprodução

Ofício protocolado na Secretaria-Geral do CNMP — Foto: Reprodução

Ofício protocolado na Secretaria-Geral do CNMP — Foto: Reprodução

Além disso, a categoria pede que o órgão considere as medidas que "fomentam a igualdade de gênero" na instituição e usam como exemplo a decisão que mudou os horários de trabalho durante a competição masculina no ano passado ( entenda abaixo ).

Até a última atualização, o G1 aguardava o posicionamento do CNMP sobre a solicitação dos servidores. Já o governo do Distrito Federal afirmou em nota que, até esta terça-feira (21), não tinha recebido pedidos semelhantes em órgãos locais.

Em 2018, órgãos federais e os vinculados ao governo do DF mudaram os horários de expediente para que os servidores pudessem acompanhar e torcer pela seleção brasileira masculina de futebol.

Na época, a maioria das pastas liberou os funcionários no turno em que ocorreram os jogos. No caso do Conselho Nacional do Ministério Público, o órgão chegou a publicar uma portaria que, inclusive, prorrogava prazos processuais para o primeiro dia útil seguinte à data dos jogos.

Na semana passada, pela primeira vez, a convocação para a Copa do Mundo de futebol feminino ocorreu em um evento. Diferentemente de 2015, quando a lista foi divulgada apenas no site oficial da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Ao todo, 23 jogadoras foram convocadas ( veja aqui a relação completa ). A lista, no entanto, pode sofrer alterações até este domingo (26) – data limite para substituições em função de cortes por lesão.

Neste ano, o Brasil vai se preparar para o Mundial em Portimão, na região de Algarve, em Portugal. O local foi escolhido em função do clima, parecido com o que as jogadoras encontrarão na França – sede da edição dos jogos de 2019.

A seleção está no Grupo C da Copa do Mundo ao lado de Austrália, Jamaica e Itália. O primeiro jogo acontece em 9 de junho, contra as jamaicanas.

G1 aguarda resposta do órgão federal.

*Colaborou Carina Ávila

Leia mais notícias sobre a região no G1 DF.

Comentários para "Copa feminina. Servidores de Brasília pedem flexibilização de expediente para acompanhar jogos do Mundial":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Inquérito que investiga loja da Zara por abordagem racista será enviado ao MP

Inquérito que investiga loja da Zara por abordagem racista será enviado ao MP

Segundo as investigações da polícia, o gerente cometeu atitude discriminatória contra a delegada Ana Paula Barroso, que é negra no último dia 14 de setembro.

Campanha da ONU chama atenção para direitos das crianças refugiadas

Campanha da ONU chama atenção para direitos das crianças refugiadas

Quase 1 milhão de crianças nasceram como refugiadas entre 2018 e 2020

Mulher acusada de homofobia em padaria de SP é condenada a indenizar balconista

Mulher acusada de homofobia em padaria de SP é condenada a indenizar balconista

"Ainda que a ré seja incapaz, sobre o que não produziu sequer começo de prova, tal condição não afasta sua responsabilidade pelos prejuízos a que der causa", observou a juíza.

Distribuição de absorventes faz cair evasão escolar

Distribuição de absorventes faz cair evasão escolar

A "pobreza menstrual" era um tema de pouca repercussão na época e não motivava projetos de lei como hoje, a exemplo do vetado nesta semana pelo presidente Jair Bolsonaro. E passava longe de ser associado ao cotidiano de meninas.

Fachin manda União distribuir testes de covid e máscaras N95 entre quilombolas

Fachin manda União distribuir testes de covid e máscaras N95 entre quilombolas

Em decisões anteriores, Fachin já havia determinado à União que apresentasse as medidas sanitárias relativas à covid-19 nas comunidades quilombolas

Coletivo vai mapear cultura LGBTQI+ do Distrito Federal

Coletivo vai mapear cultura LGBTQI+ do Distrito Federal

Prazo para repostas ao mapeamento é até 17 de dezembro - Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Dia Internacional promove educação e maior consciência da não-violência

Dia Internacional promove educação e maior consciência da não-violência

Selo emitido pela Administração Postal da ONU com uma pintura de Mahatma Gandhi de Ferdie Pacheco em Comemoração do Dia Internacional da Não-Violência

ONU quer agir rápido em favor da igualdade de gêneros na liderança global

ONU quer agir rápido em favor da igualdade de gêneros na liderança global

Apenas 18 mulheres discursaram nos debates de alto nível da Assembleia Geral em 2021

Refugiados LGBTQIA+ no Brasil enfrentam discriminação, violência e desemprego

Refugiados LGBTQIA+ no Brasil enfrentam discriminação, violência e desemprego

Refugiados venezuelanos são registrados na Polícia Fedral de Boa Vista para emissão e regularização de documentos.

Senador Contarato dá aula a quem não merece um segundo de fama

Senador Contarato dá aula a quem não merece um segundo de fama

O Zé Ninguém

Campanha foca em conversa com família para aumentar doação de órgãos

Campanha foca em conversa com família para aumentar doação de órgãos

Em 2020, recusa à doação de órgãos por parentes ficou em 37,8%