×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 20 de janeiro de 2022

Covid-19: TJDFT confirma que paciente com risco de trombose tem direito à vacina específica

Covid-19: TJDFT confirma que paciente com risco de trombose tem direito à vacina específicaFoto: © Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios – TJDFT

A autora de 44 anos apresentou relatório médico que comprova trombofilia hereditária, causada por mutação genética que aumenta de duas a seis vezes o risco de doença vascular arterial e em até quatro vezes o risco de trombose venosa

© Tribunal De Justiça Do Distrito Federal E Dos Territórios – Tjdft - 26/11/2021 - 16:15:01

A 2ª Câmara Cível do TJDFT confirmou decisão liminar que concedeu vacinação com o imunizante da Pfizer a mulher com diagnóstico de deficiência hereditária e outros fatores de coagulação, com alto risco para trombose. Os desembargadores destacaram que, uma vez vacinada com a primeira dose da vacina, a segunda dose deve ser do mesmo fabricante, conforme protocolo administrado no país.

A autora de 44 anos apresentou relatório médico que comprova trombofilia hereditária, causada por mutação genética que aumenta de duas a seis vezes o risco de doença vascular arterial e em até quatro vezes o risco de trombose venosa. Afirma que, dentre as vacinas disponíveis no DF, apenas a produzida pela Pfizer foi desenvolvida com tecnologia que não insere o vírus Covid-19 no organismo do ser humano, de modo que simultaneamente produz anticorpos sem expor sua saúde ao risco de trombose. Diferentemente do que ocorre com as vacinas AstraZeneca e Janssen, que utilizam o vírus vivo. Alega, por fim, que não se trata de escolha pela marca do imunizante, mas, sim, de determinação médica, amparada em estudos científicos, para proteção de sua saúde.

A liminar foi deferida em plantão judicial, em julho deste ano, a fim de garantir à autora a vacinação com o imunizante da Pfizer, em qualquer local do Distrito Federal. Ao confirmar a decisão, o desembargador relator registrou que “Verifica-se dos autos que os pais da impetrante faleceram em decorrência de trombose [...] e de distúrbio de coagulação, o que corrobora o caráter hereditário da mutação genética detectada”. Segundo o magistrado, o Secretário de Saúde do DF informou estar empenhado em cumprir de maneira eficaz as demandas judiciais, bem como preservar a saúde de todos os pacientes, respeitando os critérios de classificação de urgência e emergência.

A decisão destacou, ainda, que não se trata de impor tratamento diferenciado à paciente, com preferência para determinada marca de vacina contra o coronavírus, mas de preservar sua vida, conforme relatado pelos médicos responsáveis. “Constatado que a impetrante apresenta o diagnóstico de deficiência hereditária e outros fatores de coagulação, com alto risco para doença tromboembólica, é adequada a intervenção do Poder Judiciário, a fim de que seja observada a prescrição médica para vacinação contra Covid-19 Pfizer, sem que isso implique violação ao princípio da separação entre os poderes”, concluíram os julgadores.

Segundo o colegiado, a concessão da liminar no plantão judicial garantiu à autora a vacinação com o imunizante recomendado, que deverá, necessariamente, ser o mesmo aplicado na dose de reforço. Sendo assim, a decisão deve ser mantida, uma vez que a situação anteriormente consolidada não pode sofrer modificação, dada a sua irreversibilidade, devendo incidir, portanto, a Teoria do Fato Consumado.

Acesse o PJe e confira o processo: 0723441-65.2021.8.07.0000


Comentários para "Covid-19: TJDFT confirma que paciente com risco de trombose tem direito à vacina específica":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Agora é lei no DF: Mulher terá direito a acompanhante em consultas e exames

Agora é lei no DF: Mulher terá direito a acompanhante em consultas e exames

Estabelecimentos de saúde devem informar a legislação, já em vigor, em local de fácil acesso; multa está prevista para descumprimento

Teto para aposentadorias e pensões do INSS sobe para R$ 7.087 em 2022

Teto para aposentadorias e pensões do INSS sobe para R$ 7.087 em 2022

Pela legislação federal, o índice de reajuste do benefício de aposentados e pensionistas que recebem valor superior ao do salário mínimo é definido pela variação INPC do ano anterior.

Ômicron: TJDFT altera Portaria sobre retomada das atividades presenciais e limita acesso aos fóruns

Ômicron: TJDFT altera Portaria sobre retomada das atividades presenciais e limita acesso aos fóruns

Segundo a nova Portaria, fica vedado o atendimento ao público externo nos balcões das unidades judiciais e pelas instituições que funcionem nos edifícios do TJDFT

Habilitação vencida de junho a agosto de 2020 deve ser renovada até 31 de janeiro

Habilitação vencida de junho a agosto de 2020 deve ser renovada até 31 de janeiro

Data foi estabelecida por deliberação do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), tendo em vista as medidas de enfrentamento à covid-19 no DF

Quem está prestes a se aposentar precisa estar atento nas novas regras

Quem está prestes a se aposentar precisa estar atento nas novas regras

Agência Brasil explica: mudanças nas aposentadorias em 2022

Indique os créditos do Nota Legal para desconto no IPTU e IPVA

Indique os créditos do Nota Legal para desconto no IPTU e IPVA

Começa nesta terça-feira (4) o abatimento dos impostos para os contribuintes

Atenção, beneficiário! Prova de vida volta a ser exigida em 2022

Atenção, beneficiário! Prova de vida volta a ser exigida em 2022

Documentação necessária deve ser apresentada em qualquer agência do BRB

Receita emitirá certidões negativas somente pela internet

Receita emitirá certidões negativas somente pela internet

Medida vale a partir de 1º de janeiro

Procon-SP e Itapemirim assinam termo para ressarcir consumidores

Procon-SP e Itapemirim assinam termo para ressarcir consumidores

Em caso de descumprimento, empresa pagará multa de R$ 5 milhões

'Não fazer nada é perpetuar os privilégios brancos e o racismo'

'Não fazer nada é perpetuar os privilégios brancos e o racismo'

As companhias contribuem com quantias de R$ 250 mil a R$ 500 mil por ano (de acordo com o porte da empresa).

Justiça reconhece câncer provocado por agrotóxico e INSS aposenta agricultora: “Quase me matou

Justiça reconhece câncer provocado por agrotóxico e INSS aposenta agricultora: “Quase me matou"

Elena Lugaresi da Rosa em sua casa, no municipio de Palmitos, em Santa Catarina