×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 19 de outubro de 2021

Daniela Mercury conta que se emocionou no julgamento sobre homofobia

Daniela Mercury conta que se emocionou no julgamento sobre homofobiaFoto: Destak

A cantora assistiu a sessão ao lado da esposa; a maioria do STF defende que a homofobia pode ser julgada como racismo

Por Carolina Cruz-destak - 24/05/2019 - 07:55:14

A cantora Daniela Mercury e a esposa, Malu Verçosa, acompanharam a sessão no Supremo Tribunal Federal (STF), nesta quinta-feira (23), sobre a criminalização da homofobia. A maioria dos ministros entendeu que a discriminação por orientação ou identidade sexual poderá ser julgada nos termos na lei do racismo. A artista afirma que se emocionou durante o julgamento.


Um dos momentos destacados pela artista foi um trecho do voto do ministro Luiz Fux, que falou sobre como a falta de lei sobre o tema pode cercear a liberdade da comunidade LGBT

"[o ministro] falou que dignidade estava ligada à coragem da pessoa dizer quem ela é. E isso me deixou emocionada. Eu chorei na hora que eu ouvi, porque realmente é muito difícil para quem sofre esse nível de preconceito falar sobre isso, dizer com orgulho o que se é", disse a cantora.

RELACIONADO

STF forma maioria pela criminalização da homofobia

Toffoli alega que há 'redução das agressões' homofóbicas

Em debate acalorado, STF nega adiamento da análise da criminalização da homofobia

Brasil celebra dia de combate à LGBTfobia sem lei; julgamento já tem data

Durante a sessão, a artista conversou com representantes das comunidades LGBTQ+, e lembrou dos movimentos que pedem um posicionamento do Judiciário há anos. "Quantas paradas LGBTs foram necessárias, quanto esse grupo tem lutado para conseguir que a homofobia seja compreendida como uma discriminação inaceitável?" questionou.


Questionada pelo Destak sobre outro ponto do voto do Fux, sobre a possibilidade de um veto presidencial caso uma lei fosse aprovada no Congresso Nacional, Daniela reconheceu o risco, mas atribuiu à democracia.


"A democracia é complexa. Eu, desde pequena, na minha casa, minha mãe é educadora, e me dizia: dá mais trabalho. Temos muitas visões de mundo e é claro que temos uma visão política de um presidente da República, que é um chefe de estado importantíssimo e tem poder", disse.



Julgamento
Na prática, o Judiciário não pode criar uma nova tipificação de crime, mas pode dar interpretação para um regulamento que já existe. No caso, os ministros consideraram que o conceito de racismo na lei existente considera casos de "discriminações atentatórias a direitos e liberdades fundamentais", o que também pode ser aplicado aos casos de agressão e violência motivada por preconceito devido a orientação ou identidade sexual.



O tema chegou ao STF por meio de dois pedidos para que a Corte deliberasse sobre o tema, um ingressado pela Associação Brasileira de gays, Lésbicas e Transgêneros (ABGLT), de relatoria do ministro Edson Fachin. e outro pelo Partido Popular Socialista (PPS), que tem como relator o ministro Celso de Mello. O julgamento foi iniciado em fevereiro, suspenso com um placar de 4 a 0.



Ao retomar o julgamento, dois ministros votaram, formando a maioria. Rosa Weber e Luiz Fux citaram o voto de Celso de Mello, que evidencia a importância do tema.


Comentários para "Daniela Mercury conta que se emocionou no julgamento sobre homofobia":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Desembargadores negam pedido para instalar CPI da Pandemia no DF

Desembargadores negam pedido para instalar CPI da Pandemia no DF

Deputados distritais fazem manifestação pela instalação da CPI da Pandemia no DF

Pesquisa revela que turistas preferem viajar de carro

Pesquisa revela que turistas preferem viajar de carro

Segundo Bruno Mantovani, empresário e dono de uma empresa de turismo receptivo, a preferência pelo interior se dá pelo motivo dos turistas buscarem experiências ligadas ao bem-estar e contato com a natureza.

Movimentos se reúnem em ato para defender permanência do projeto Jovem de Expressão

Movimentos se reúnem em ato para defender permanência do projeto Jovem de Expressão

Em defesa do espaço cultural, foi aprovada uma vigília cultural de 24 horas para a próxima sexta-feira (22)

Oficinas para revisão do PDOT têm participação popular limitada

Oficinas para revisão do PDOT têm participação popular limitada

São Sebastião e Sobradinho debatem neste sábado o Plano de Ordenamento Territorial

Lei que prevê a distribuição de absorventes higiênicos no DF está só no papel

Lei que prevê a distribuição de absorventes higiênicos no DF está só no papel

Dignidade menstrual é permitir que as meninas mais pobres também possam ter o mesmo acesso ao absorvente higiênico que as meninas da classe média e alta

Criança no carro? Cuidado redobrado!

Criança no carro? Cuidado redobrado!

Regras do Código de Trânsito Brasileiro, fiscalização e conscientização derrubam índice de letalidade no transporte de crianças com até 10 anos no DF

Vetada por Bolsonaro, distribuição de absorventes é adotada por 13 estados e DF

Vetada por Bolsonaro, distribuição de absorventes é adotada por 13 estados e DF

Ato simbólico de entrega no Centro Educa Mais Dorilene Silva Castro

Distrito da Fome: Inflação e pobreza ameaçam soberania alimentar de famílias brasilienses

Distrito da Fome: Inflação e pobreza ameaçam soberania alimentar de famílias brasilienses

Já são mais de 116 milhões de pessoas em situação insegurança alimentar.

MST lança loja online de alimentos agroecológicos e orgânicos no DF

MST lança loja online de alimentos agroecológicos e orgânicos no DF

Vendas online serão abertas oficialmente neste sábado, 16

Documentação Urbanística amplia acesso ao público

Documentação Urbanística amplia acesso ao público

Sistema oferece diversas informações aos usuários

GDF ameaça continuidade do projeto “Jovem de Expressão” na Ceilândia

GDF ameaça continuidade do projeto “Jovem de Expressão” na Ceilândia

Local utilizado pelo projeto tem 116 metros e é um antigo posto policial abandonado