×
ContextoExato

De bomba a suicídio: O que pe. Marcelo Rossi revela em livro

De bomba a suicídio: O que pe. Marcelo Rossi revela em livroFoto: Reprodução

Nova obra do presbítero, 'Batismo de Fogo' tem forte caráter biográfico e revela situações difíceis mescladas à superação por meio da fé

Luiza Leão - Portal Terra - 30/09/2020 - 15:52:20

Padre Marcelo Rossi abriu sua vida pessoal e deu detalhes de fatos já conhecidos pelo público em sua nova obra, Batismo de Fogo , recém-publicada pela Editora Planeta. No livro, o líder católico revela histórias de sua juventude, que incluem o uso de anabolizantes quando estudava educação física, as dores da forte depressão que enfrentou e como a certeza na fé nunca o fez pensar em suicídio. Para católicos, cristãos ou céticos, o livro é uma boa reflexão – ou desabafo – sobre os males contemporâneos.

SAIBA MAIS

  • Padre Juarez se revolta com pastora antigays: "Burra"

  • Padre da TV é suspeito de atuar em desvio de R$ 120 milhões

  • Padre Fábio de Melo diz que já viveu 'paixão avassaladora'

  • Padre Antonio Maria faz live em mosteiro vazio durante pandemia do coronavírus

  • "Conto isso, infelizmente, com propriedade, pois meu avô, pai da minha mãe, tirou a própria vida, e ela não consegue até hoje, passadas décadas do ocorrido, contar a história sem chorar. Também digo isso com base na Palavra de Deus e na doutrina Católica, das quais compartilho e que deixam claro que nós, cristãos, defendemos a vida em todas as suas fases, desde a concepção até a morte natural. [...] Mesmo nos momentos mais difíceis que passei, nunca cheguei a pensar em suicídio. Deus sempre esteve ao meu lado, e a doença me trouxe empatia para aconselhar meus irmãos que a enfrentam", detalha Marcelo Rossi, no capítulo "Suicídio", que conta com dados da Organização Mundial da Saúde para respaldar seu discurso de fé.

    Padre Marcelo Rossi foi derrubado de uma altura de mais de dois metros após uma mulher invadir palco da Canção Nova, em Cachoeira Paulista

    A história do padre é o que conduz a narrativa, também regada a ensinamentos cristãos e um de seus pilares mais fortes: a oração. Mas o gatilho para que a obra efetivamente ganhasse corpo foi o empurrão que Marcelo Rossi sofreu em 2019. Em 14 de julho daquele ano, o líder religioso celebrava uma missa especial em Cachoeira Paulista para mais de 100 mil pessoas quando uma mulher driblou a segurança e atirou-o de cima do palco. A queda, além de repentina, foi de uma altura de mais de dois metros.

    "Deus tem seus planos porque, na verdade, eu não pensava em fazer o livro. Com o empurrão sairam duas músicas: Maria passa à frente , que gravei com Gustavo Lima, e uma outra que eu gravei com o Jocélio. Mas não tinha caído a ficha da importância que seria esse livro. Sabe quando você para e precisa escrever sobre uma experiência? A minha era de 25 anos de padre. Compreendi que era o começo do novo. Estava tudo pronto e aí veio a pandemia. E aí vem a graça de Deus e experiência divina. Eu tive que fazer algumas referências para pontuar, mas 97% já estava pronto. Eu vi o amor que Deus tem por mim e o amor de Maria. Eu redescobri esse amor mais forte com isso o que estamos vivendo", disse o padre, em entrevista ao Terra.

    Padre, você disse que perdoou a pessoa que te deu o empurrão e conta que ao invés de fazer um Boletim de Ocorrência faria outro B.O: bíblia e oração. Acredita que essa ferramenta é aplicável a outras situações?

    Eu tenho um amigo que só trabalha com causas como essas e se as pessoas se acertassem com o perdão a pessoa perdia o emprego. São casos tão pequenos que a bíblia e a oração, o perdão resolveriam. Toda a situação.

    Comentários para "De bomba a suicídio: O que pe. Marcelo Rossi revela em livro":

    Deixe aqui seu comentário

    Preencha os campos abaixo:
    obrigatório
    obrigatório