×
ContextoExato
Responsive image

Delegada é exonerada após acusações de assédio moral, diz Polícia Civil

Delegada é exonerada após acusações de assédio moral, diz Polícia CivilFoto: TV Globo/Reprodução

Sandra Gomes Melo atua na Delegacia de Atendimento à Mulher I; agentes da unidade afirmam ter sido vítimas de humilhações. Exoneração não havia sido publicada no Diário Oficial até o início da noite desta segunda (4).

Por Karol ávila E Hugo Evaristo, Tv Globo - 05/01/2021 - 06:28:43

Sandra Gomes Melo é chefe da Delegacia de Atendimento à Mulher I; agentes da unidade afirmam ter sido vítimas de humilhações. Exoneração não havia sido publicada no Diário Oficial até o início da noite desta segunda (4).

A Polícia Civil do Distrito Federal confirmou, nesta segunda-feira (4), que a delegada Sandra Gomes Melo será exonerada da chefia da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher I (Deam I), na Asa Sul. A medida ocorre após servidores da unidade acusarem a servidora de assédio moral.

A denúncia é alvo de investigação pela Corregedoria da Polícia Civil e pelo Ministério Público do Distrito Federal (MPDFT). Os trabalhadores afirmam que foram vítimas de humilhações e agressões verbais.

Até a última atualização desta reportagem, o ato de exoneração não havia sido publicado no Diário Oficial do DF. A TV Globo tentou contato com a delegada nesta tarde, mas não obteve resposta.

Segundo a Polícia Civil, a delegada Carolina Litran, que hoje faz parte do Departamento de Inteligência e Gestão da Informação, deve assumir a unidade.

Alguns servidores afirmaram que, por conta das supostas humilhações cometidas pela delegada, se afastaram do serviço para tratamento médico. Outros pediram transferência da unidade.

Em nota, o Ministério Público informou que já apurava o caso desde o fim de 2019, por meio do Núcleo de Investigação e Controle Externo da Atividade Policial (NCAP). A investigação segue em sigilo.

Leia mais notícias sobre a região no G1 DF.

Comentários para "Delegada é exonerada após acusações de assédio moral, diz Polícia Civil":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório