×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 30 de junho de 2022

"Democracia latino-americana está envenenada", afirma ex-presidente uruguaio Pepe Mujica

Foto: O uruguaio Pepe Mujica ao lado de Lula durante debate público no Rio Grande do Sul em 2018 / Ricardo Stuckert/Instituto Lula

Em evento no Uruguai, o político aposentado cobrou uma união da população para barrar governos autoritários

Brasil De Fato | São Paulo (sp) - 15/05/2022 - 11:28:25

O ex-presidente do Uruguai Pepe Mujica está preocupado com a atual situação política da América Latina. "A democracia está desacreditada, está envenenada", afirmou na sexta-feira (13), durante o evento de encerramento da Assembleia Mundial de Emaús, organização que combate a pobreza e a exclusão social.

À frente do Uruguai por cinco anos, entre 2010 e 2015, Mujica foi enfático ao alertar sobre os perigos que o continente passa no momento. "Existem pesquisas realizadas na América Latina que revelam que 27% ou 28% da população latino-americana está de acordo com governos autoritário. Isso é porque a democracia está perdendo prestígio, por que a política está distante da população comum."

:: Dilma defende "frente política dos democratas" para vitória no 1º turno ::

Como presidente, Mujica ficou marcado por seu altruísmo, pela simplicidade e por liderar a aprovação de leis de teor progressista, como o casamento gay, o aborto e a regulação da produção e consumo da maconha. Em 2018 ele foi eleito senador, aos 83 anos, mas acabou renunciando dois anos depois, anunciando sua aposentadoria política.

Na fala feita na última sexta, o ex-presidente voltou a defender os valores que se espera de um político: "A política não é uma profissão para fazer dinheiro, quem quer que vá para o comércio, para a indústria - e pague os devidos impostos. A política é uma paixão de sociedade."

Não vai desaparecer sozinho

Sem citar nominalmente nenhum presidente, Mujica reforçou a necessidade da população se unir para impedir que o autoritarismo se estabeleça no continente latino-americano.

"Se queremos respaldar a democracia temos que nos preocupar quem são aqueles que elegemos para conduzir a política de nossa sociedade. Não se trata de ser objetivo e neutro, porque não se pode ser presidente ante a dor e angústia de tanta gente. Isso é a responsabilidade política."

:: Ipespe/XP: Lula fica estável na liderança, e Bolsonaro oscila dentro da margem de erro ::

Pepe Mujiica também defendeu uma união para derrotar o sistema neoliberal.

"O neoliberalismo não vai desaparecer por obra do tempo e do espaço. Ele é uma construção de carácter humano, e somos nós os humanos que precisamos desconstruí-lo. Não estamos sozinhos, existem muitos movimentos sociais pelo mundo. não está tudo perdido, nem está tudo ganho. Só há um horizonte de compromisso e luta."



Edição: Lucas Weber

Comentários para ""Democracia latino-americana está envenenada", afirma ex-presidente uruguaio Pepe Mujica":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Desenvolvimento de energia renovável impulsiona China por metas de carbono

Desenvolvimento de energia renovável impulsiona China por metas de carbono

Até o final de maio deste ano, a capacidade instalada de energia renovável do país atingiu um novo recorde, ultrapassando 1,1 bilhão de quilowatts, observou o relatório.

G7 quer investir US$ 600 bilhões em programa mundial para conter avanço chinês

G7 quer investir US$ 600 bilhões em programa mundial para conter avanço chinês

No campo tecnológico, a iniciativa contempla o desenvolvimento e a expansão da tecnologia das comunicações e a informação trabalhando com "provedores confiáveis", que forneçam 5G e 6G, conforme apontou a Casa Branca.

Abuso de entorpecentes e tráfico têm impacto sobre crises humanitárias e de saúde

Abuso de entorpecentes e tráfico têm impacto sobre crises humanitárias e de saúde

Drogas ilegais apreendidas.

Suprema Corte dos EUA suspende legalização do aborto

Suprema Corte dos EUA suspende legalização do aborto

Decisão foi tomada por seis votos a três e abre margem para que estados possam vetar o procedimento.

China pede solidariedade e abertura à medida que o mundo enfrenta mudanças

China pede solidariedade e abertura à medida que o mundo enfrenta mudanças

A comunidade internacional deve defender a Carta das Nações Unidas e se esforçar para manter a paz em um mundo volátil, disse ele.

Vitória de Gustavo Petro fortalece avanço da esquerda na América do Sul

Vitória de Gustavo Petro fortalece avanço da esquerda na América do Sul

Segundo analistas, trata-se de uma "mudança de maré" provocada pelo descontentamento com governantes anteriores.

Major Carvalho, apelidado de 'Pablo Escobar' brasileiro, é preso na Hungria

Major Carvalho, apelidado de 'Pablo Escobar' brasileiro, é preso na Hungria

A Polícia Federal brasileira informou que a prisão decorreu das investigações desenvolvidas no âmbito da Operação Enterprise

Itamaraty parabeniza Gustavo Petro por vitória eleitoral na Colômbia

Itamaraty parabeniza Gustavo Petro por vitória eleitoral na Colômbia

Jair Bolsonaro na abertura do Fórum de Investimentos Brasil 2022, em 14 de junho de 2022 © Alan Santos / Palácio do Planalto / CCBY 2.0

222 milhões de crianças afetadas pela crise precisam urgentemente de assistência educacional

222 milhões de crianças afetadas pela crise precisam urgentemente de assistência educacional

A Educação Não Pode Esperar

Ball Corporation avança em investimentos na América do Sul com nova fábrica de latas de alumínio no Peru

Ball Corporation avança em investimentos na América do Sul com nova fábrica de latas de alumínio no Peru

A empresa, líder global em embalagens sustentáveis de alumínio, anunciou abertura que vai gerar mais de 100 empregos diretos e 300 indiretos.

ACNUR solicita apoio urgente para ajudar quase 16 mil pessoas forçadas a se deslocar em Burkina Faso

ACNUR solicita apoio urgente para ajudar quase 16 mil pessoas forçadas a se deslocar em Burkina Faso

Milhares de burquinenses que se deslocaram pelo massacre em Seytenga encontraram segurança além da fronteira com o Níger.