×
ContextoExato

Dentes de leite são doados para pesquisa sobre células-tronco feitas na USP

Dentes de leite são doados para pesquisa sobre células-tronco feitas na USPFoto: Divulgação

Faculdade de Odontologia coleta órgãos na campanha “O Endereço da fada do Dente”

Redação Com Educa Mais Brasil - 04/06/2019 - 11:05:04

Fadas que coletam os dentes de leite não são apenas mais uma lenda, mas tornam realidade uma velha conhecida das histórias infantis. A Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo (FOUSP) divulgou “O Endereço da Fada do Dente”, uma campanha que incentiva a doação dos “órgãos” permanentes e recém caídos das bocas dos pequenos com o objetivo de desenvolver pesquisas sobre células-tronco além de testes de materiais específicos para o tratamento de cáries.

Por ter deixado o universo da “imaginação” para se tornar realidade, a Fada do Dente tem endereço próprio e recebe correspondências do público mirim que deseja contribuir para a evolução científica. No site da campanha podem ser solicitados envelopes para o envio do órgão de forma segura e também um termo de autorização a ser assinado por pais e responsáveis pelas crianças. Além de contribuir para as pesquisas, a iniciativa visa incentivar a consciência sobre a doação de órgãos e disponibiliza, para os participantes, livros infantis e outras peças.

“Estudos estão sendo realizados e mostram um potencial na regeneração ou reparação de tecidos dentais, construindo um ‘Biodente’, e também para tecidos não dentais. Assim, células-tronco de polpa de dentes decíduos já foram utilizadas para formar estruturas do pâncreas e músculos”,explica a docente em Odontologia da Universidade Cruzeiro do Sul, Michele Baffi Diniz.

A profissional destaca queas células-tronco são capazes de se transformarem diversas outras células do corpo (tecidos e órgãos), em condições normais, e por isso o tratamento – eaté mesmo a cura de algumas doenças – é algo mais próximo da realidade.Pessoas que desejam contribuir para as pesquisas com células-tronco podem realizar visitas na FOUSP, necessárias porque a manipulação do dente de leite é feita de maneira diferente para preservação da região chamada de polpa. “O dente pode ser extraído de maneira asséptica por um dentista. De modo seguro, a polpa é enviada ao laboratório onde as células-tronco são processadas e preservadas”, explica a odontologista.

Os dentes permanentes também são bem-vindos na FOUSP, pois servem para realizar testes para outros tratamentos. A especialista pontua que podem ser feitos estudos em diversas áreas da Odontologia, como na Endodontia (tratamentos de doenças da polpa do dente), Dentística (odontologia estética e restauradora), Materiais Dentários, Odontopediatria, Próteses e Implantes.

Comentários para "Dentes de leite são doados para pesquisa sobre células-tronco feitas na USP":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório