×
ContextoExato

Depois de fracasso com 'o Brasil não pode parar', governo lança slogan 'ninguém fica para trás'

Depois de fracasso com 'o Brasil não pode parar', governo lança slogan 'ninguém fica para trás'Foto: Estadão

Última campanha do governo para o novo coronavírus se posicionava contra o isolamento social

Estadão Conteúdo - 02/04/2020 - 06:41:36

Depois da repercussão negativa da campanha "O Brasil não pode parar" , o governo lança novas peças publicitárias esta semana com o mote "ninguém fica para trás" para falar sobre a covid-19 nas redes sociais. Em uma das imagens, compartilhada pela Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom) , a frase é acompanhada de uma foto onde aparecem duas pessoas com luvas e roupas de proteção dando as mãos.

"Desde o início, todos os esforços para repatriar brasileiros mundo afora... R$ 750 bilhões já foram mobilizados pelo Governo Federal para combater a pandemia e suas consequências sanitárias, sociais e econômicas. Afinal, #NinguémFicaPraTrás!", diz um texto da Secom. O presidente Jair Bolsonaro também usou a frase em seu Twitter nesta quarta: "Seguimos lutando para que nenhum brasileiro fique para trás!", escreveu.


Jair M. Bolsonaro


@jairbolsonaro

- SEGUIMOS LUTANDO PARA QUE NENHUM BRASILEIRO FIQUE PARA TRÁS!

A secretaria de comunicação não fala explicitamente do isolamento, mas destaca medidas anunciadas pelo governo como o auxílio emergencial a 54 milhões de pessoas em situação de vulnerabilidade , que estão na informalidade ou que são microempreendedores individuais. A Secom fala ainda dos beneficiados pelo Programa de Manutenção do Emprego e da Renda e das famílias no Bolsa Família que receberão reforço do auxílio.

No último final de semana, a Justiça Federal do Rio de Janeiro proibiu a União de divulgar a campanha "o Brasil não pode parar" , que defendia que o País não pode parar em razão do novo coronavírus e se posicionava contra o isolamento social. Entidades como a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e partidos políticos também apresentaram ações contra a campanha por desinformação à população.

Na terça, 31, durante coletiva de imprensa no Palácio do Planalto, o ministro Paulo Guedes (Economia) disse que o presidente Jair Bolsonaro afirmou "desde o início" que ninguém ficaria para trás, fala que originou o início da nova campanha e que remete à expressão usada por militares. Na última semana, Bolsonaro causou polêmica ao dizer que "algumas mortes acontecerão, paciência" para falar sobre o avanço do novo coronavírus .

Também repercutiu mal o pronunciamento no qual o presidente voltou a minimizar os efeitos da doença, que já matou milhares de pessoas no mundo e causou a paralisação de um terço da população . O próprio presidente afirmou que, após a sua fala em cadeia nacional, identificou que as reações contrárias a ele passaram para 70%.

Na nova estratégia de comunicação, o governo fala também sobre os milhões de testes que devem ser distribuídos em todo o País, principalmente os testes rápidos que serão inicialmente focados para os profissionais da saúde e de segurança e das unidades de cloroquina que estão sendo distribuídas pelo País para tratar casos graves do novo coronavírus.

"Suspensão, diminuição e renegociação de tributos e impostos. Crédito de R$ 40 bilhões para pagamento de salários, para que a enorme força econômica que são as 1,2 milhão de pequenas e microempresas não precisem demitir seus 12 milhões de colaboradores", afirma outro trecho.

"Para respeitar a autonomia de estados e municípios, R$ 88 bilhões entre suspensões de dívidas e novos créditos. Para que possamos sair dessa juntos, para que possamos sair dessa maiores, #NinguémFicaPraTrás. NINGUÉM!", conclui a mensagem do governo.

Comentários para "Depois de fracasso com 'o Brasil não pode parar', governo lança slogan 'ninguém fica para trás'":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório