×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 23 de setembro de 2021

Desenvolvimento da cadeia produtiva do leite em debate no DFFoto: Agência Brasília

Desenvolvimento da cadeia produtiva do leite em debate no DF

O DF possui atualmente 1.421 produtores de leite com uma produção diária de 87,4 mil litros, totalizando 34,9 milhões de litros de leite por ano

Agência Brasília * I Edição: Carolina Jardon - 20/07/2021 - 20:44:45

O DF possui atualmente 1.421 produtores de leite com uma produção diária de 87,4 mil litros, totalizando 34,9 milhões de litros de leite por ano. O Valor Bruto da Produção (VPB) da cadeia leiteira ultrapassa os R $92,2 milhões.

Dada a importância do setor para a economia local, a Secretaria de Agricultura do Distrito Federal (Seagri-DF) fez, nesta terça-feira (20), uma reunião técnica para tratar do desenvolvimento da cadeia leiteira no Distrito Federal.

Durante o encontro, o coordenador de Suporte à Inovação da Embrapa Cerrado, Chang Das Estrelas Wilches, apresentou o Programa de Desenvolvimento da Pecuária Leiteira do Distrito Federal, que mostra os caminhos e oportunidades que podem ser seguidos, e os gargalos do setor. “O setor leiteiro do DF pode gerar até R$ 500 milhões de acréscimo no PIB do DF”, destacou.

O secretário de Agricultura, Candido Teles, ressaltou que a cadeia leiteira tem grande potencial para crescer. Ele afirmou ainda que o produtor de leite é muito importante e que é necessário resgatar o setor. “Temos um mercado muito forte aqui no DF. Precisamos dar condições de trabalho para esses produtores. Temos excelentes técnicos na Secretaria e na Emater, pessoas que trabalham, conhecem e se dedicam a buscar soluções”, explicou o secretário.

O chefe-geral da Embrapa Cerrados, o pesquisador Sebastião Pedro da Silva Neto, falou que é necessário o desenvolvimento tecnológico do setor. Ele explicou que a Embrapa acredita na pecuária leiteira do DF e que um trabalho desenvolvido aqui pode vir a ser vitrine para o resto do país.

“Pode ser algo que vá mudar, ou influenciar muito, a pecuária leiteira no Brasil. Temos uma história de produção de leite, mas ainda muito aquém do nosso potencial. Então é por isso que a Embrapa Cerrado, diante de todas as informações, de todos os dados que manejamos nas nossas pesquisas, achamos que o leite tem todo o espaço para crescer”, afirmou, dizendo ainda que “se mudarmos a tecnologia, seremos um dos maiores players do mundo em leite também”.

Programa de leite do DF

Também participaram do encontro a Emater-DF, Ceasa-DF e Embrapa Cerrados. A diretora-executiva da Emater, Loiselene Trindade, lembrou que a empresa está preparada e capacitada para dar suporte a todos os produtores que queiram se desenvolver no setor e que pode contribuir muito com esse trabalho. A Emater possui 15 escritórios espalhados por todo o DF para dar suporte.

Segundo o secretário-executivo de Agricultura, Luciano Mendes, o programa está sendo finalizado e ainda no mês de agosto, após todos os ajustes, a exemplo de assistência técnica, melhoramento genético, recursos para o crédito rural, industrialização e comercialização e oportunidades para os produtores, será pactuado com os segmentos e organizações dos agricultores para o devido lançamento.

* Com informações da Seagri

Comentários para "Desenvolvimento da cadeia produtiva do leite em debate no DF":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório