×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 24 de outubro de 2021

Deslizes? Só a música

Deslizes? Só a músicaFoto: Correio Braziliense

Tem “petista” no pedaço

Por Denise Rothenburg - Correio Braziliense - 25/04/2019 - 09:51:28

Deslizes? Só a música/ O jornalista Irlam Rocha Lima flagrou o ministro Luís Roberto Barroso (foto), do Supremo Tribunal Federal, no Clube do Chôro, cantando as músicas de Fagner, atração do Festival Internacional do Chôro, na terça-feira. Ao lado da esposa, Tereza Cristina, o ministro ainda falou sobre a sua música preferida do cantor: Deslizes. “Nada autorreferencial”, completou.


Tem “petista” no pedaço

Aliados de Jair Bolsonaro no Nordeste estão em polvorosa com a indicação de Nelson Antônio de Souza para a presidência do Banco do Nordeste (BNB). Ele já dirigiu a instituição no governo Dilma Rousseff, indicado pelo governador do Piauí, Wellington Dias, e pelo deputado José Guimarães (PT-CE). Em 2015, ocupou a vice-presidência de Habitação da Caixa Econômica Federal, um apadrinhamento compartilhado por Dias e pelo presidente do PP, senador Ciro Nogueira. De lá, terminou como presidente da CEF no governo Temer, pelas mãos do senador pepista. Agora, o mesmo Ciro Nogueira tenta emplacar Souza no BNB. Desta vez, obviamente, sem a ajuda do PT.


Em tempo: o ministro da Economia, Paulo Guedes, já fez chegar ao presidente Jair Bolsonaro que não quer ver os bancos públicos no “feirão” dos cargos sujeitos a indicações políticas. A intenção é não dar margem para um novo Geddel. Há quem esteja convicto de que, no período de vice-presidente da CEF, Geddel Vieira Lima encheu parte das malas encontradas num apartamento em Salvador. Ele está preso na Papuda. Embora indicações políticas não possam ser tratadas como sinônimo de corrupção, muitos no governo Bolsonaro acreditam que é melhor prevenir do que remediar.



Comissão inflada
A Comissão Especial que examinará a proposta de emenda constitucional da nova Previdência ganhou mais 15 integrantes em relação às demais. A ideia é garantir que todos os partidos estejam representados. Ou seja, o governo agora terá mais trabalho para negociar o texto.



É por aí
Deputados aliados ao Planalto, como Lafayette de Andrada (PRB-MG), vislumbram a inclusão de uma regra de transição para o funcionalismo público na reforma previdenciária. A ausência desses “amortecedores” para quem está perto de se aposentar é o que mais incomoda os servidores. Afinal, há transição para a iniciativa privada, mas não para os funcionários do governo. Se o Congresso atender esse ponto, dizem os deputados, vai ajudar a tirar discurso dos sindicatos.



“O Brasil precisa avançar. Nós, que votamos em Bolsonaro, queremos que o Brasil dê certo e não comece com conspirações inexistentes. De duas uma: ou o Carlos fala o que o presidente manda, ou o Carlos está desequilibrado e vai desequilibrar o governo do pai”

Deputado Otoni de Paula (PSC-RJ), sobre os tuítes do filho do presidente Jair Bolsonaro, provocando o vice, general Hamilton Mourão

Segura o Centrão!!!
O deputado Pedro Paulo (DEM-RJ) está a postos para, se chamado, relatar a reforma da Previdência. Porém, Rodrigo Maia busca um nome dos partidos do Centrão, PP, PR e cia. Tudo para garantir que essas agremiações não resolvam roer a corda mais à frente. O nome cogitado, entretanto, Marcelo Ramos (PR-AM), não tem muito poder de comando sobre a bancada, embora seja vice-líder do seu partido.



02 sem senha/ Corria ontem entre os deputados aliados ao presidente Jair Bolsonaro a notícia de que ele teria trocado as senhas das suas redes sociais. Assim, acreditam alguns, ajudará a conter as crises desnecessárias criadas por Carlos Bolsonaro. Pelo menos, se o filho falar, será em suas contas pessoais.



O “cara”/ O secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, saiu do Congresso, ontem, como o negociador-mor da reforma. Ex-deputado, caberá a ele montar a planilha de votos contra e a favor do texto.



Façam como eles/ O governo está encantado com o comportamento dos deputados do Partido Novo. Eles defenderam a reforma da Previdência o tempo todo na Comissão de Constituição e Justiça. Já tem gente querendo que o PSL siga o exemplo.


Colaborou Irlam Rocha Lima

Comentários para "Deslizes? Só a música":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
'Nada pode me limitar ou definir', diz a modelo com síndrome de Down

'Nada pode me limitar ou definir', diz a modelo com síndrome de Down

O sonho de ser modelo, ela relata, começou aos 16 anos, quando foi internada com meningite bacteriana e ficou dez dias em coma.

Inquérito que investiga loja da Zara por abordagem racista será enviado ao MP

Inquérito que investiga loja da Zara por abordagem racista será enviado ao MP

Segundo as investigações da polícia, o gerente cometeu atitude discriminatória contra a delegada Ana Paula Barroso, que é negra no último dia 14 de setembro.

Campanha da ONU chama atenção para direitos das crianças refugiadas

Campanha da ONU chama atenção para direitos das crianças refugiadas

Quase 1 milhão de crianças nasceram como refugiadas entre 2018 e 2020

Mulher acusada de homofobia em padaria de SP é condenada a indenizar balconista

Mulher acusada de homofobia em padaria de SP é condenada a indenizar balconista

"Ainda que a ré seja incapaz, sobre o que não produziu sequer começo de prova, tal condição não afasta sua responsabilidade pelos prejuízos a que der causa", observou a juíza.

Distribuição de absorventes faz cair evasão escolar

Distribuição de absorventes faz cair evasão escolar

A "pobreza menstrual" era um tema de pouca repercussão na época e não motivava projetos de lei como hoje, a exemplo do vetado nesta semana pelo presidente Jair Bolsonaro. E passava longe de ser associado ao cotidiano de meninas.

Fachin manda União distribuir testes de covid e máscaras N95 entre quilombolas

Fachin manda União distribuir testes de covid e máscaras N95 entre quilombolas

Em decisões anteriores, Fachin já havia determinado à União que apresentasse as medidas sanitárias relativas à covid-19 nas comunidades quilombolas

Coletivo vai mapear cultura LGBTQI+ do Distrito Federal

Coletivo vai mapear cultura LGBTQI+ do Distrito Federal

Prazo para repostas ao mapeamento é até 17 de dezembro - Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Dia Internacional promove educação e maior consciência da não-violência

Dia Internacional promove educação e maior consciência da não-violência

Selo emitido pela Administração Postal da ONU com uma pintura de Mahatma Gandhi de Ferdie Pacheco em Comemoração do Dia Internacional da Não-Violência

ONU quer agir rápido em favor da igualdade de gêneros na liderança global

ONU quer agir rápido em favor da igualdade de gêneros na liderança global

Apenas 18 mulheres discursaram nos debates de alto nível da Assembleia Geral em 2021

Refugiados LGBTQIA+ no Brasil enfrentam discriminação, violência e desemprego

Refugiados LGBTQIA+ no Brasil enfrentam discriminação, violência e desemprego

Refugiados venezuelanos são registrados na Polícia Fedral de Boa Vista para emissão e regularização de documentos.

Senador Contarato dá aula a quem não merece um segundo de fama

Senador Contarato dá aula a quem não merece um segundo de fama

O Zé Ninguém