×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 24 de janeiro de 2022

Dirigente do Aliança critica ato antidemocrático e rejeita movimento contra Maia

Dirigente do Aliança critica ato antidemocrático e rejeita movimento contra MaiaFoto: Tribuna da Internet

Principal operador do partido em gestação, Luís Felipe Belmonte afirma não querer 'julgar' Bolsonaro, mas diz que presidente 'perdeu muito apoio'

Estadão Conteúdo - 23/04/2020 - 12:11:07

Com a coleta de assinaturas para a criação do Aliança pelo Brasil paralisada pelo coronavírus, o empresário Luís Felipe Belmonte , vice-presidente e principal operador do partido em gestação de Jair Bolsonaro , está em quarentena em seu "bunker" em Brasília, onde montou um estúdio e voltou a tocar guitarra.

Ao Estado, o dirigente classificou como "inadequado" o ato pró-intervenção militar em frente à sede do Exército no qual o presidente discursou e se mostrou contrário a aproximação dessa pauta ao movimento bolsonarista. "Não quero julgar o presidente. Não sei as razões dele, mas eu optei por não ir. Isso só alimenta os adversários. Achei inadequado esse movimento. Não concordo com isso ( intervenção )", disse Belmonte.

Belmonte também rejeita o movimento contra o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que está sendo divulgado nas redes bolsonaristas nas redes sociais. "Eu acho essa história de 'fora fulano' ou 'fora sicrano' despropositada. Não defendo o fora ninguém, embora Maia tenha feito alguns atropelos."

O empresário é cauteloso ao falar sobre Bolsonaro e faz questão o tempo todo de deixar claro que está ao lado dele, mas reconhece que a estratégia presidencial causa desgastes. Questionado se Bolsonaro está politicamente isolado, respondeu: "Eu não diria isolado, mas ele perdeu muito apoio".

Aos 66 anos, o dirigente bolsonarista conquistou em pouco tempo a confiança do clã presidencial após voltar ao Brasil em janeiro de 2018 depois de um período sabático na Inglaterra. Antes de assumir a missão de criar o Aliança, Belmonte foi filiado ao PSDB e fez doações até para partidos de esquerda. A mulher do empresário, Paula Belmonte, foi eleita deputada federal em 2018 pelo Cidadania.

O dirigente contou que tem sido procurado por grupos de direita e que parte deles prega a intervenção militar constitucional com base no artigo 142 da Constituição. "Essa conversa de intervenção militar é bobagem. Existe uma previsão legal. O artigo 142 disciplina a atuação das Forças Armadas e prevê que elas podem ser chamadas por qualquer um dos três Poderes para a garantia da lei e da ordem. A única previsão de intervenção é no caso de se instalar o caos completo, uma avalanche de crimes, crises, assaltos, o que não está acontecendo", afirmou.

Sobre a criação do Aliança, o empresário afirmou que já conta com mais de 1 milhão de assinaturas, as fichas aguardam a reabertura da Justiça Eleitoral. Enquanto isso, o Aliança segue paralisado, sem nenhum tipo de atividade política ou vida orgânica.

Na linha bolsonarista, Belmonte também crítica o governador João Doria (PSDB), que segundo ele se mostra "um fracasso da história" e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). "A OAB virou um partido político e usada com um desvio de finalidade flagrante", afirmou.

Comentários para "Dirigente do Aliança critica ato antidemocrático e rejeita movimento contra Maia":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
2022 será ano determinante para a liberdade

2022 será ano determinante para a liberdade

Students for Liberty Brasil vê 2021 como período em que o liberalismo retrocedeu, apontando grandes desafios para este ano

Garimpo ilegal em alta no PA: Lama escurece águas do

Garimpo ilegal em alta no PA: Lama escurece águas do "Caribe Amazônico" em Alter do Chão

Faixa de areia separa águas barrentas e claras no balneário turístico de Alter do Chão (PA)

Projeto leva atividades esportivas para pessoas com deficiência no DF

Projeto leva atividades esportivas para pessoas com deficiência no DF

Inscrição é gratuita e pode ser feita pela internet

Belém adia volta presencial às aulas na rede pública de ensino

Belém adia volta presencial às aulas na rede pública de ensino

Após contaminação de professores por covid-19, retorno será gradual

Covid-19: Estados começam a enviar informações sobre vacinação ao STF

Covid-19: Estados começam a enviar informações sobre vacinação ao STF

Suprema Corte pediu detalhes sobre vacinação de menores

Mais de 500 coletores de sementes atuam na recuperação da Amazônia e do Cerrado

Mais de 500 coletores de sementes atuam na recuperação da Amazônia e do Cerrado

Rede de Sementes do Xingu já recuperou mais de 6 mil hectares de floresta na bacia do rio Xingu e Araguaia

Desejos de Ano Novo: Fora Bolsonaro, Democracia e Justiça Ambiental para todos

Desejos de Ano Novo: Fora Bolsonaro, Democracia e Justiça Ambiental para todos

Em Minas Gerais, as fortes chuvas elevam o risco do rompimento de barragens com rejeitos da mineração, a exemplo do que aconteceu nas cidades de Mariana, em 2015, e de Brumadinho, em 2019

Primeira vacinada do Brasil deseja um 2022 com 100% vacinados e sem uso de máscara

Primeira vacinada do Brasil deseja um 2022 com 100% vacinados e sem uso de máscara

Mônica Calazans, enfermeira e primeira vacinada no Brasil

Brumadinho: Três anos depois, o que mudou ?

Brumadinho: Três anos depois, o que mudou ?

Fotografia tirada após o rompimento da barragem da Vale, em Brumadinho, que matou 272 pessoas

Servidores federais fazem atos em Brasília por reajuste salarial

Servidores federais fazem atos em Brasília por reajuste salarial

Cerca de 50 categorias pedem reajustes de 20% a 28%

"A luta dos povos indígenas é uma luta válida e importante para todo o povo"

A Festa do Murici e Batiputá acontece entre os dias 12 e 15 de janeiro