×
ContextoExato

Drauzio Varella diz que Ministério da Saúde foi destruído e completamente paralisado

Drauzio Varella diz que Ministério da Saúde foi destruído e completamente paralisadoFoto: Brasil de Fato

Médico participou do painel

Estadão Conteúdo - 20/06/2020 - 06:49:31

Em painel sobre "O Futuro do SUS", realizado no Brazil Forum UK, o médico Drauzio Varella disse que no Brasil "nós destruímos" e "paralisamos o Ministério da Saúde completamente". Para o médico, a melhor forma possível de lutar contra a pandemia do novo coronavírus é através "de um esforço nacional com uma organização centralizada", com uma "estratégia de combate". Entretanto, no Brasil, segundo Drauzio, não existiu orientação centralizada pelo Ministério da Saúde. O médico ressaltou que "a única arma que nós temos para reduzir o número de infecções é o isolamento".

Assista ao debate:

Além do médico Drauzio Varella, também participaram do painel a médica e professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro Ligia Bahia e o líder comunitário e coordenador nacional do G10 das Favelas, Gilson Rodrigues . A moderação foi de Lia Pessoa, da London School of Economics.

"A saúde hoje é um direito no Brasil, é um direito de cidadania. Isso tem uma importância enorme para um país de renda média, para um país que é capitalista periférico, ou seja, o Brasil é o único país capitalista que não é rico, que não tem renda alta, que tem um sistema público e universal de saúde", comenta Ligia. Para a médica, "O SUS é como se fosse uma oitava maravilha do Brasil". Entretanto, Ligia pondera que "é verdade que o SUS é frágil".

De acordo com Drauzio Varella, o "SUS está pagando agora pelos desmandos que os nossos governantes fizeram com a saúde". O médico relembra os gastos para a construção de estádios para a Copa do Mundo de 2014 no Brasil: "agora, vimos a transformação desses estádios em hospitais". Drauzio diz que o SUS é o "maior sistema de saúde pública do mundo", porém, ele alerta "que os brasileiros não têm consciência disso".

"Nós brasileiros tínhamos que ter orgulho do SUS e procurar defendê-lo, porque não só nós, como os nossos descendentes, muito provavelmente vão depender dele", destaca Drauzio.

Já Gilson Rodrigues destaca que o SUS "está em um momento frágil por falta de gestão". O coordenador nacional do G10 das Favelas falou sobre como os próprios moradores têm participado do combate ao coronavírus, como já havia destacado em entrevista ao Estado . Um exemplo das iniciativas criadas é a existência, a cada 50 casas em Paraisópolis, de um morador voluntário, o qual tem algumas tarefas, como ajudar as pessoas a ficarem em casa, distribuir doações e chamar o serviço de ambulância. Porém, segundo Gilson, o serviço de ambulâncias do SAMU não vai até Paraisópolis. Desta forma, houve uma campanha de financiamento coletivo para a disponibilização de 3 ambulâncias.

"Nós decidimos, na falta de uma política pública, criar a nossa própria política pública, utilizando-se da nossa experiência e do nosso processo de mobilização, onde nós buscamos identificar quais eram os problemas e onde houvesse um problema, achar uma solução. Nós percebemos que a melhor forma de fazer isso era organizados", destaca Gilson.

Em sua quinta edição, o Brazil Forum UK 2020 é organizado por estudantes brasileiros no Reino Unido. Neste ano, o tema é “What’s Next Brazil? Alternativas para múltiplos desafios”. O evento é gratuito e não necessita de inscrição. É possível acompanhar as discussões no portal Estadão, nas redes sociais Twitter ( @estadao ) e Facebook e no canal do Estadão no YouTube. A agenda completa do Brazil Forum UK 2020 pode ser vista no site do evento .

Comentários para "Drauzio Varella diz que Ministério da Saúde foi destruído e completamente paralisado":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório