×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 27 de outubro de 2021

Eleições de 2022 terão novo cenário com mais mulheres concorrendo

Eleições de 2022 terão novo cenário com mais mulheres concorrendoFoto:

Diante deste novo momento, muitas mulheres reforçaram seu compromisso com a política, ao participarem do Fórum Brasil Certo, realizado em 16 de julho, em Brasília

Estadão Conteúdo - 03/08/2021 - 10:29:32

Formar mulheres conscientes e aptas para ocuparem cargos políticos e assim, aumentar o protagonismo feminino na gestão pública do país é o principal objetivo do Brasil Certo, iniciativa do PSL Mulher, por meio de cursos, capacitações e workshops gratuitos via internet

Presidido pela senadora por Mato Grosso do Sul, Soraya Thronicke, o Brasil Certo quer mudar o Brasil, onde, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 51,8% da população é formada por mulheres. Elas também são maioria na hora de escolher representantes, equivalendo a 52% dos eleitores e paradoxalmente, no cenário político, ainda têm pouca representatividade.


De acordo com o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), nas últimas eleições municipais, apenas 12,1% das Prefeituras são geridas por mulheres. Já para as câmaras municipais, dos eleitos, 84% são homens e apenas 16% mulheres.


Contudo, um novo cenário se desenha a partir de 2022 com a aprovação do PL 1951/2021, que prevê o aumento progressivo de mulheres na Câmara Federal, assembleias legislativas, câmaras municipais e Câmara Distrital no Brasil, até chegar ao mínimo de 30% das vagas em 2040.




Já nas próximas eleições, o texto do Projeto de Lei prevê 18% de ocupação das cadeiras por mulheres, subindo de forma escalonada durante os pleitos, para 20%, 22%, 26% até chegar a 30%. Outra medida prevista é a garantia de, no mínimo, 30% dos recursos do Fundo Especial de Financiamento de Campanha para as candidaturas proporcionais.




'O Projeto Brasil Certo do PSL Mulher começa com um impulso muito grande após a aprovação no Senado Federal do PL 1951, que garante em 2022 a porcentagem de cadeiras efetivas e não só percentual feminino nas eleições. Aprovado quase que por unanimidade, isso é um marco na política brasileira', explica a presidente do PSL Mulher, senadora Soraya Thronicke.




Diante deste novo momento, muitas mulheres reforçaram seu compromisso com a política, ao participarem do Fórum Brasil Certo, realizado em 16 de julho, em Brasília

A empresária e economista em Teixeira de Freitas (BA), Climeria Paraguassú foi uma das participantes. Vereadora suplente, cresceu em ambiente político e compreende a importância da integração feminina na gestão. 'A política é o meio mais curto de mudar a sociedade. Quanto melhores as pessoas se apresentarem, maiores as chances dessa mudança ocorrer positivamente. Como cidadão, o brasileiro evoluiu muito e passou se sentir parte do processo. A mulher ainda tem um caminho longo a percorrer e deve olhar para a outra, não como sua concorrente, mas como alguém que irá representá-la e por isso, percebo como excelente este projeto Brasil Certo, pois, oferece condições reais de preparo e competitividade para o público feminino', avalia.


Destacando a preparação das mulheres que integram o partido, a presidente do PSL Mulher no Acre, Janaína de Souza Dantas, explica que as mulheres que ingressam no ideal partidário se dedicam e trazem ideais para uma sociedade melhor. 'As mulheres que ingressam no partido estudam o estatuto, sabem o que é liberalismo e vêm com visão futura de um partido que apoie causas que abra campo profissional para nós e nossas gerações. Todas buscam conhecimento e trocam informações. A senadora Soraya foi certeira neste projeto Brasil Certo, as mulheres estavam ansiosas por novidades. Todas têm vontade de mudar seu cantinho, sua cidade, mas muitas não tinham esse apoio que a senadora está nos dando', pontua.





Para participar dos cursos e capacitações do Brasil Certo, basta acessar o site www.brasilcerto.com.br
'Esse é o momento de voltar a sonhar e acreditar que vamos nos reconstruir, e nada se reconstrói sem uma mulher. O Brasil Certo vai dar um start neste importante momento da política. Acredito que vamos conquistar mulheres, fazer com que confiem no seu potencial e dar todo o suporte para que elas sejam eleitas. Queremos candidaturas legítimas e ter mulheres preparadas com este projeto que trabalha com lideranças nos bairros, nas cidades, por meio de uma corrente do bem, com cursos e aulas, procurando soluções para as mulheres brasileiras', finaliza a presidente do PSL Mulher, Soraya Thronicke.


Website: http://www brasilcerto.com.br




Comentários para "Eleições de 2022 terão novo cenário com mais mulheres concorrendo":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Projeto promove educação antirracista em Taguatinga, no Distrito Federal

Projeto promove educação antirracista em Taguatinga, no Distrito Federal

‘Cidade Cor’ vai reunir estudantes de 34 escolas para bate-papo e show da cantora Ellen Oléria

'Nada pode me limitar ou definir', diz a modelo com síndrome de Down

'Nada pode me limitar ou definir', diz a modelo com síndrome de Down

O sonho de ser modelo, ela relata, começou aos 16 anos, quando foi internada com meningite bacteriana e ficou dez dias em coma.

Inquérito que investiga loja da Zara por abordagem racista será enviado ao MP

Inquérito que investiga loja da Zara por abordagem racista será enviado ao MP

Segundo as investigações da polícia, o gerente cometeu atitude discriminatória contra a delegada Ana Paula Barroso, que é negra no último dia 14 de setembro.

Campanha da ONU chama atenção para direitos das crianças refugiadas

Campanha da ONU chama atenção para direitos das crianças refugiadas

Quase 1 milhão de crianças nasceram como refugiadas entre 2018 e 2020

Mulher acusada de homofobia em padaria de SP é condenada a indenizar balconista

Mulher acusada de homofobia em padaria de SP é condenada a indenizar balconista

"Ainda que a ré seja incapaz, sobre o que não produziu sequer começo de prova, tal condição não afasta sua responsabilidade pelos prejuízos a que der causa", observou a juíza.

Distribuição de absorventes faz cair evasão escolar

Distribuição de absorventes faz cair evasão escolar

A "pobreza menstrual" era um tema de pouca repercussão na época e não motivava projetos de lei como hoje, a exemplo do vetado nesta semana pelo presidente Jair Bolsonaro. E passava longe de ser associado ao cotidiano de meninas.

Fachin manda União distribuir testes de covid e máscaras N95 entre quilombolas

Fachin manda União distribuir testes de covid e máscaras N95 entre quilombolas

Em decisões anteriores, Fachin já havia determinado à União que apresentasse as medidas sanitárias relativas à covid-19 nas comunidades quilombolas

Coletivo vai mapear cultura LGBTQI+ do Distrito Federal

Coletivo vai mapear cultura LGBTQI+ do Distrito Federal

Prazo para repostas ao mapeamento é até 17 de dezembro - Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Dia Internacional promove educação e maior consciência da não-violência

Dia Internacional promove educação e maior consciência da não-violência

Selo emitido pela Administração Postal da ONU com uma pintura de Mahatma Gandhi de Ferdie Pacheco em Comemoração do Dia Internacional da Não-Violência

ONU quer agir rápido em favor da igualdade de gêneros na liderança global

ONU quer agir rápido em favor da igualdade de gêneros na liderança global

Apenas 18 mulheres discursaram nos debates de alto nível da Assembleia Geral em 2021

Refugiados LGBTQIA+ no Brasil enfrentam discriminação, violência e desemprego

Refugiados LGBTQIA+ no Brasil enfrentam discriminação, violência e desemprego

Refugiados venezuelanos são registrados na Polícia Fedral de Boa Vista para emissão e regularização de documentos.