×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 24 de outubro de 2021

Em Brasília. Deputado Chico Vigilante critica rigor do Ministério Público

Em Brasília. Deputado Chico Vigilante critica rigor do Ministério PúblicoFoto: Correio Braziliense

"Eu quero saber que tipo de entendimento o GDF pode fazer, sem interferir no trabalho do Ministério Público, para que eles deixem o empresário investir.".

Por Ana Maria Campos-correio Braziliense - 08/06/2019 - 08:00:35

O deputado distrital Chico Vigilante (PT) defendeu o JK Shopping e fez críticas ao Ministério Público do Distrito Federal durante a palestra do secretário de Estado de Fazenda, André Clemente, no LIDE Brasília. “Eu quero saber que tipo de entendimento o GDF pode fazer, sem interferir no trabalho do Ministério Público, para que eles deixem o empresário investir. Quando o Paulo Octávio decidiu construir o JK Shopping, na divisa de Taguatinga e Ceilândia, nós fomos ao lançamento da pedra fundamental. Estavam todos os deputados federais e distritais e o governador. E aí veio a perseguição. No dia do lançamento, só tinha eu de político, o Paulo Octávio, a família dele e o povo” afirmou. E acrescentou: “Resolvi fazer um pronunciamento e falei o que tinha de ser falado. Disse que ele estava sendo tratado como bandido. E me coloquei como testemunha do processo. E fui. O GDF precisa fazer um entendimento com o Ministério Público, porque empresário nenhum quer fazer investimento em Brasília com as amarras que temos aqui”.


2012: o ano da queda nas taxas de homicídios


A queda da taxa de homicídios no DF, segundo estudo elaborado em uma parceria entre o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, se deve “à melhoria das investigações realizadas pela Polícia Civil do DF e a intensificação da política de apreensão de armas da PMDF”. No Atlas da Violência 2019, o DF aparece como a segunda unidade da federação com maior redução entre 2007 e 2017. O ano com maior queda foi 2012, período em que houve uma diminuição de 44,3% nos números de assassinatos. Era o governo de Agnelo Queiroz, com o delegado da Polícia Federal Sandro Avelar (foto) como secretário de Segurança Pública.

Foco nas gangues


Ainda segundo o estudo, a partir de 2015, foi lançado o “Plano Viva Brasília — o Nosso Pacto pela Vida”, sob a gestão do sociólogo Arthur Trindade (foto) na Secretaria de Segurança Pública e Paz Social. O foco policial das ações passou a ser as áreas mais violentas para inibir a atuação das gangues.


Entre a Festa do Divino e a convenção do MDB


O governador Ibaneis Rocha trocou a convenção do MDB na última quinta-feira pela Festa do Divino, em Planaltina de Goiás. A convite do líder do governo na Câmara Legislativa, Cláudio Abrantes (PDT), ele foi ao pouso na Fazenda Cupira e se divertiu bastante. Chegou querendo conhecer a cozinha que, segundo ele, é o melhor lugar da casa. Nem precisava aparecer na posse do presidente da Câmara Legislativa, Rafael Prudente, no comando do MDB. Já estava tudo acordado. Ibaneis ainda perdeu a despedida do ex-vice-governador Tadeu Filippelli, que fez um discurso de 19 minutos, com um balanço sobre a sua trajetória no partido.

Visita do 01


Se o governador Ibaneis Rocha queria um secretário de Segurança Pública com diálogo aberto com o presidente Jair Bolsonaro, conseguiu. O titular da pasta, delegado Anderson Torres, recebeu nesta semana a visita do filho 01, o senador Flávio Bolsonaro (PSL/DF). Ele participou da solenidade mensal de hasteamento de bandeiras, que ocorre todo início de mês na SSP/DF. Os dois conversaram sobre política e segurança pública.

Seguindo os passos do pai


Um procurador do DF e um do Pará farão sustentação oral no julgamento marcado para próxima quinta-feira no STF, para avaliar a legalidade de reajustes concedidos a servidores de todo o Brasil. Um dos precedentes mais importantes no caso é uma Adin de 1995, de relatoria do então ministro Ilmar Galvão. Na ocasião, o Supremo entendeu que a ausência de autorização específica na LDO impede a aplicação de lei aprovada para criar vantagens funcionais. Essa é a tese sustentada agora pela Procuradoria-Geral do DF. O

ex-ministro é pai da procuradora-geral do Distrito Federal, Ludmila Galvão, que agora acompanha o andamento do recurso extraordinário na pauta do Supremo. O assunto é estratégico para o governo.






Projeto estimula uso de sacolas retornáveis


A Câmara Legislativa aprovou projeto elaborado pela Fecomércio-DF, em parceria com o Sindicato dos Supermercados (Sindsuper-DF) e com o Serviço de Limpeza Urbana (SLU) que estimula o uso de bolsas retornáveis, com o propósito de reduzir a distribuição de sacolas plásticas. Apresentado pelo deputado distrital Leandro Grass (Rede), o projeto prevê que os estabelecimentos poderão comercializar sacolas reutilizáveis, confeccionadas com material resistente e que suportem o transporte de produtos e mercadorias.


Siga o dinheiro


R$ 438.649,50


É o valor estimado pela TCB para compra de 60 computadores desktops e 15 notebooks, por meio de pregão eletrônico.






A pergunta que não quer calar….


Rodrigo Rollemberg tentou, mas não teve apoio político para extinguir a conversão de licença-prêmio em dinheiro. Ibaneis Rocha conseguirá emplacar a medida?

Comentários para "Em Brasília. Deputado Chico Vigilante critica rigor do Ministério Público":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Câmara Legislativa terá ciclo de exposições de trabalhos artísticos de pessoas com deficiência

Câmara Legislativa terá ciclo de exposições de trabalhos artísticos de pessoas com deficiência

A Câmara Legislativa já abrigou diversas exposições organizadas em parceria com seu Conselho Curador de Cultura

Cientistas e políticos reagem a mentira dita por Bolsonaro sobre vacinas e aids

Cientistas e políticos reagem a mentira dita por Bolsonaro sobre vacinas e aids

Manuela D'Ávila (PCdoB), que concorreu à vice-presidência da República em 2018, disse que o presidente "segue com seu projeto de morte" ao espalhar a fake news em sua Live.

Brasileira Paloma Costa promove ação pelo clima

Brasileira Paloma Costa promove ação pelo clima

Paloma Costa na Greve Mundial pelo Clima, em 2020

Estudantes cobram da Capes pagamento de bolsas

Estudantes cobram da Capes pagamento de bolsas

UNE protocolou um ofício cobrando uma urgente reunião com a presidência da CAPES

Com autorização da Aneel, conta de luz no DF terá reajuste de 11,6%

Com autorização da Aneel, conta de luz no DF terá reajuste de 11,6%

A tarifa residencial no DF, que ocupava o 51º lugar do ranking nacional sendo uma das mais baixas do país, passa a ocupar a 36º posição.

Biotic sedia lançamento do programa ‘Centelha’ no DF

Biotic sedia lançamento do programa ‘Centelha’ no DF

Presente à cerimônia de lançamento, o vice-governador Paco Britto assegurou que o Centelha será um programa-modelo no DF

Sindicato dos Professores do DF critica possibilidade de retorno 100% presencial das aulas

Sindicato dos Professores do DF critica possibilidade de retorno 100% presencial das aulas

Sindicato aponta que 136 escolas públicas no DF registraram casos de contaminação por covid-19. Fotos: Acácio Pinheiro/Agência Brasília

Desembargadores negam pedido para instalar CPI da Pandemia no DF

Desembargadores negam pedido para instalar CPI da Pandemia no DF

Deputados distritais fazem manifestação pela instalação da CPI da Pandemia no DF

Movimentos se reúnem em ato para defender permanência do projeto Jovem de Expressão

Movimentos se reúnem em ato para defender permanência do projeto Jovem de Expressão

Em defesa do espaço cultural, foi aprovada uma vigília cultural de 24 horas para a próxima sexta-feira (22)

Oficinas para revisão do PDOT têm participação popular limitada

Oficinas para revisão do PDOT têm participação popular limitada

São Sebastião e Sobradinho debatem neste sábado o Plano de Ordenamento Territorial

Lei que prevê a distribuição de absorventes higiênicos no DF está só no papel

Lei que prevê a distribuição de absorventes higiênicos no DF está só no papel

Dignidade menstrual é permitir que as meninas mais pobres também possam ter o mesmo acesso ao absorvente higiênico que as meninas da classe média e alta