×
ContextoExato
Responsive image

Em Israel, manifestantes vão às ruas pedindo a renúncia de Netanyahu

Em Israel, manifestantes vão às ruas pedindo a renúncia de NetanyahuFoto: Istoé

Manifestações de massa contra o governo estão ocorrendo em Jerusalém e no centro de Tel Aviv, informou a polícia de Israel neste sábado (18).

Sputnik Brasil - 19/07/2020 - 11:20:45

A polícia acrescentou que os manifestantes bloquearam ruas em uma das cidades exigindo a renúncia do primeiro-ministro israelense.

"Em Jerusalém, a manifestação está ocorrendo no centro da cidade, ao lado da residência do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu. Alguns dos manifestantes foram para a praça Paris. Em Tel Aviv, manifestantes bloquearam as ruas próximas ao parque Charles Clore. A polícia está agindo no local para evitar incidentes", disse a polícia através da assessoria de imprensa.

Segundo publicado pelo jornal israelense Haaretz, os manifestantes estão cantando slogans pedindo a renúncia de Netanyahu. Ainda segundo o jornal, dezenas de pessoas foram detidas durante a manifestação.

Em Jerusalém, um manifestante com a máscara do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu participa de um protesto que pede a renúncia do premiê de Israel, em 18 de julho de 2020.

© REUTERS / Ammar Awad

Em Jerusalém, um manifestante com a máscara do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu participa de um protesto que pede a renúncia do premiê de Israel, em 18 de julho de 2020.

O tribunal distrital de Jerusalém tem programada a realização de uma segunda audiência no julgamento de corrupção do primeiro-ministro israelense para o domingo (19).

Netanyahu foi objeto de várias investigações sobre suspeitas de corrupção, incluindo alegações de que recebeu presentes caros de vários empresários, e de que apoiou o avanço de uma lei que beneficiaria um dos principais jornais de Israel, apoiando ainda o afrouxamento da regulamentação da empresa de telecomunicações Bezeq em troca de cobertura positiva.

Comentários para "Em Israel, manifestantes vão às ruas pedindo a renúncia de Netanyahu":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório