×
ContextoExato

Em meio à crise da Covid-19, secretário de Mandetta pede demissão

Em meio à crise da Covid-19, secretário de Mandetta pede demissãoFoto: Igo Estrela/Metrópoles

Wanderson de Oliveira era o responsável pela Vigilância em Saúde no ministério. Ele pediu a demissão nesta manhã

Guilherme Waltenberg - Metrópoles - 15/04/2020 - 13:06:33

O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson de Oliveira, pediu demissão na manhã desta quarta-feira (15/04). A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do ministério da Saúde. Ele era um dos principais auxiliares do ministro Luiz Henrique Mandetta.

Nesta manhã, o Metrópoles revelou uma troca de mensagens entre ele e auxiliares destacando que, com o embate público em que se coloca em lado oposto o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o ministro da Saúde, ele enviou mensagem sobre a saída dele do cargo nas “próximas horas ou dias”. Na sequência, ele pediu o desligamento.

“Finalmente, chegou o momento da despedida. Ontem [terça-feira] tive reunião com o ministro [Mandetta] e sua saída está programada para as próximas horas ou dias. Infelizmente, não temos como precisar o momento exato. Pode ser um anúncio respeitoso diretamente para ele ou pode ser um Twitter. Só Deus para entender o que o querem fazer”, escreveu.

Na mensagem, ele disse que a atual administração, sob liderança de Mandetta, “acabou”.

“De qualquer forma, a gestão do Mandetta acabou e preciso me preparar para sair junto, pois esse é um cargo eletivo e só estou nele por decisão do Mandetta. No entanto, por conhecer tão profundamente a SVS, tenho certeza que parte do que fizemos na SVS vai continuar, pois é uma secretaria técnica e sempre nos pautamos pela transparência, ética e preceitos constitucionais”, continuou.

Wanderson planeja voltar ao cargo de enfermeiro epidemiologista no Hospital das Forças Armadas (HFA).

Comentários para "Em meio à crise da Covid-19, secretário de Mandetta pede demissão":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório