×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 08 de dezembro de 2021

Em meio a protestos, primeiro-ministro do Líbano renuncia ao cargo

Em meio a protestos, primeiro-ministro do Líbano renuncia ao cargoFoto: Reprodução Facebook

Em pronunciamento exibido pela TV , Saad Hariri diz que deixará o governo em resposta aos milhares de libaneses que foram às ruas contra sua gestão

Estadão Conteúdo - 29/10/2019 - 14:57:04

Em meio aos protestos em todo o Líbano desencadeados por uma crise econômica, o primeiro-ministro Saad Hariri anunciou nesta terça-feira, 29 sua renúncia ao cargo.

Ele pediu que os cidadãos do país mantenham a paz e disse que é responsabilidade de todos os partidos políticos garantir a proteção do país. "Cargos vêm e vão. A dignidade e a segurança do país são mais importantes", afirmou Hariri em pronunciamento exibido pela TV.


O premiê libanês, Saad al-Hariri, anuncia que pedirá sua renúncia
O premiê libanês, Saad al-Hariri, anuncia que pedirá sua renúncia Foto: REUTERS/Mohamed Azakir/File Photo

"Me dirijo ao Palácio Baabda - residência oficial do presidente do Líbano - para apresentar minha demissão do governo em resposta aos muitos libaneses que foram às ruas", afirmou Hariri, depois de dizer que estava em um beco sem saída.

O anúncio de Hariri foi feito logo depois de apoiadores do grupo xiitas Hezbollah e do partido xiita Amal terem atacado e destruído barracas montadas por manifestantes anti-governo no centro de Beirute. Homens com os rostos cobertos e bastões, além de agredirem os manifestantes, atearam fogo nas barracas. O Exército interveio com bombas de gás lacrimogêneo e tanques.

LEIA TAMBÉM >A Revolução do WhatsApp que chacoalhou o Líbano

ctv-oul-libano-terca-2
Policiais tentam conter apoiadores do Hezbollah que tentaram destruir e queimar barracas de manifestantes anti-governo em Beirute, Líbano Foto: Hussein Malla/AP Photo

O país ficou paralisado pela onda de protestos contra a corrupção da classe política, que levou o Líbano à pior crise econômica desde a guerra civil (1975-1990).

“Durante 13 dias, o povo libanês esperou uma decisão para uma solução política que acabe com a deterioração (da economia). E eu tentei, durante esse período, encontrar uma saída, ouvindo a voz do povo”, disse Hariri em seu discurso televisionado. “É hora de termos um grande choque para enfrentar a crise”.

A movimentação interferiu na crise econômica libanesa, com escassez de moeda impressa e enfraquecimento da libra libanesa, que há anos tem baixo valor.

Bancos ficaram fechados pelo décimo dia consecutivo, assim como escolas e comércios. Um mercado negro para dólares surgiu no último mês, mesmo o país já tendo uma economia informalmente dolarizada. De acordo com revendedores ilegais, o preço de um dólar está equivalente a 1,8 mil libras libanesas.


ctv-f8l-libano-terca
Pessoas se reúnem em Beirute entre confronto de apoiadores do grupo xiita Hezbollah e manifestantes anti-governo do Líbano Foto: Hassan Ammar/AP Photo

Influência do Hezbollah

O embate entre apoiadores do Hezbollah e manifestantes acontece após o líder do grupo terrorista, Sayyed Hassan Nasrallah , ter afirmado na semana passada que as estradas fechadas pelos protestantes deveriam ser reabertas e sugeriu que os atos eram financiados pelos seus inimigos estrangeiros para implementar suas agendas.

A renúncia de Hariri desafia o Hezbollah, já que Nasrallah disse duas vezes que era contra a medida, citando o risco de um vazio perigoso.

É o confronto mais grave nas ruas de Beirute desde 2008, quando militantes do Hezbollah tomaram controle da capital em um breve conlito armado com adversários leais a Hariri.

Contra o sectarismo

Os protestos das últimas semanas no Líbano se destacaram por terem sido os primeiros onde manifestantes de diversas religiões se uniram pela mesma causa, contra o sectarismo presente no Parlamento e na alta cúpula do governo libanês, que se instalou após o fim da guerra civil.


ctv-6xt-libano-terca-3
Polícia do Líbano apaga fogo em barraca de manifestantes anti-governo após ataque de apoiadores do grupo xiita Hezbollah Foto: Mohamed Azakir/Reuters

A regra para composição do parlamento libanês é um reflexo da diversidade religiosa da sociedade libanesa. O acordo prevê que metade das cadeiras seja de cristãos, com subdvisiões entre católicos, ortodoxos, protestantes e evangélicos. A outra metade deve pertencer aos muçulmanos, divididos entre sunitas, xiitas, alauitas e druzos. Entre os xiitas, há políticos pertencentes ao grupo terrorista Hezbollah, apoiado pelo Irã.

Pela regra, o primeiro-ministro deve ser sunita. Em janeiro, quando Hariri conseguiu formar governo, três ministérios foram entregues a políticos ligados ao Hezbollah. O grupo é integrante da política libanesa e tomou protagonismo da proteção das fronteiras do país, que tem um Exército fraco com poucos recursos bélicos.

De acordo com a constituição libanesa, o gabinete de Hariri deve ficar sob cargo de uma equipe de transição até que um novo governo seja formado.

Na semana passada, o premiê tentou acalmar os ânimos da população ao propor um pacote de medidas acordado com outros grupos em seu governo de coalizão, entre eles o Hezbollah, para acabar com a corrupção e reformas econômicas atrasadas. Mas, sem medidas imediatas para implementar a reforma, os manifestantes permaneceram nas ruas. / EFE e REUTERS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Comentários para "Em meio a protestos, primeiro-ministro do Líbano renuncia ao cargo":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
De olho na natureza, crianças participam do Natal no Cerrado

De olho na natureza, crianças participam do Natal no Cerrado

A ação contou com exposição de fotos, plantação de sementes e contação de história

Rede pública de ensino do DF amplia oferta de idiomas

Rede pública de ensino do DF amplia oferta de idiomas

Sofia de Souza, de 15 anos, pretende cursar alemão no Cemi Gama e conhecer a Alemanha

Festival de Brasília do Cinema Brasileiro começa hoje

Festival de Brasília do Cinema Brasileiro começa hoje

Por causa da pandemia, evento terá formato online

Grafite muda a paisagem da avenida W3 Sul

Grafite muda a paisagem da avenida W3 Sul

Douglas Retok conta que muitas vezes percorreu a W3 Sul em busca de um muro que servisse de suporte para sua arte

Artesãos brasilienses participam de feira em Belo Horizonte

Artesãos brasilienses participam de feira em Belo Horizonte

A artesã Tânia Rodrigues com a secretária de Turismo, Vanessa Mendonça

Trânsito é liberado aos domingos e feriados na W3 Sul

Trânsito é liberado aos domingos e feriados na W3 Sul

A avenida volta a ter circulação de veículos

Museu da República no Distrito Federal exibe três mostras simultaneamente

Museu da República no Distrito Federal exibe três mostras simultaneamente

Cecília Lima, Raíssa Studart e Cléber Cardoso Xavier apresentam trabalhos produzidos durante residência artística em Olhos D’Água

Jardim Zoológico de Brasília recebe ursa ameaçada de extinção

Jardim Zoológico de Brasília recebe ursa ameaçada de extinção

Liz veio da Bahia especialmente para encontrar Ney. Expectativa é que o casal contribua para a preservação da espécie, ameaçada de extinção.

Natal no Cerrado une espírito festivo e meio ambiente

Natal no Cerrado une espírito festivo e meio ambiente

Ação de conscientização ambiental acontece, simultaneamente, nos parques ecológicos Sucupira e Riacho Fundo

Dezembro começa com eventos culturais on-line e presenciais no DF

Dezembro começa com eventos culturais on-line e presenciais no DF

Bruna Mendez atração do Festival

Semana Nacional de Ciência e Tecnologia começa hoje em Brasília

Semana Nacional de Ciência e Tecnologia começa hoje em Brasília

Evento tradicional desperta curiosidades e instiga saber científico