×
ContextoExato
Responsive image

Em Sobradinho. Sítio do B Hotel ganha certificado orgânico

Em Sobradinho. Sítio do B Hotel ganha certificado orgânicoFoto: ED ALVES/CB/D.A PRESS

Você já pensou em percorrer canteiro de verduras, pegar uma alface, sacudir o pó da folha, levar à boca e sair mastigando na certeza de que a planta não contém seguramente nenhum agrotóxico capaz de fazer mal à saúde?

Blog Liana Sabo - 10/06/2019 - 15:43:10

Esse prazer é possível experimentar no Sítio Samambaia, a 23 quilômetros da Torre de TV, no Núcleo Rural Sobradinho II, uma área de quase 50 hectares de propriedade do Grupo Bettiol. Lá são cultivados legumes, frutas, tubérculos, hortaliças e ervas aromáticas no melhor estilo de agricultura sustentável.

Também crescem algumas PANCs (plantas alimentícias não convencionais), como a beldroega, que além de medicinal pode ser um delicioso insumo para preparações gourmet, graças às folhas suculentas que têm mais ácidos graxos ômega-3 do que alguns dos óleos de peixe. Vegetarianos e veganos adoram, mas o vegetal — também chamado de onze-horas ou salada-de-negro —, seduz ainda carnívoros, como no Tejo, onde a sopa de beldroega é servida, segundo receita da chef Natividade Pires.

Ed Alves/CB/D.A Press. Beldroega é uma das PANCs (plantas alimentícias não convencionais)

Nova parceria

Iniciada em 2016, a plantação de orgânicos obedece ao conceito agroflorestal que preconiza a sucessão natural das plantas. Hortaliças (coentro e pimentão), raízes (rabanete) tubérculos (batata-doce, inhame, e mandioca), frutíferas (abacate, limão e maracujá), madeiráveis (mogno, teca e jacarandá da Bahia) são plantadas intercaladas, respeitando o tempo particular de cada uma delas, como explica o engenheiro-agrônomo Thiago Campos, responsável pelo projeto desde 2015.

O Sítio Samambaia é a mais nova menina dos olhos da engenheira civil, com especialização em implantação hoteleira, Ana Paula Ernesto, que depois de estabelecer o

B Hotel, desde a construção, toma conta da comercialização e difusão dos produtos agrícolas. Ciosa da autenticidade do projeto, Ana Paula só permitiu o acesso da mídia depois que recebeu o certificado de produto orgânico. “É uma grande alegria para nós estender o projeto para novas parcerias e poder oferecer uma alimentação saudável para novos clientes”, afirmou a gestora.

O documento que certifica o Sítio Samambaia em conformidade para a produção orgânica foi entregue esta semana no Dia Mundial do Meio Ambiente, estabelecido pelas Nações Unidas. No caso, a fiscalização entre os cerca de 400 associados do Sindiorgânicos/OPAC-Cerrado se dá pelo método participativo, acentua Thiago.

Não perde nada

Concebida para atender toda a demanda do B Hotel, a horta está em franca expansão e já busca clientela externa, como restaurantes, empórios, biolojas, deliveries, feiras e até hospitais, como o DF Star, que, como o nome sugere, será a estrela da saúde, a ponto de as refeições hospitalares serem assinadas pelo chef francês Roland Villard, que recentemente visitou o Sítio Samambaia.

Outra função do sítio é a reciclagem do resíduo orgânico do B Hotel. Todas as sobras alimentares vão para a propriedade rural e são misturadas com serragem, que acabam acondicionadas em leiras de compostagem com a base impermeabilizada para evitar a contaminação com o solo e com o lençol freático. De lá, o lixo orgânico já transformado é acumulado a céu aberto em monturos que produzem um líquido chamado percolato ou chorume que, diluído na água, passa a nutrir as plantas, quando o círculo se fecha e elas crescem adubadas organicamente. Mais informações pelo telefone 99191-2989.

ANA PAULA ERNESTO SE DEDICA À PRODUÇÃO DE ORGÂNICOS

Comentários para "Em Sobradinho. Sítio do B Hotel ganha certificado orgânico":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
...