×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 04 de dezembro de 2021

Embraer e Boeing acusam Airbus de mudar de opinião para proteger mercado

Embraer e Boeing acusam Airbus de mudar de opinião para proteger mercadoFoto: Estadão

Estimativas da Airbus são de que as vendas de aviões neste segmento, de 100 a 150 assentos, movimentem cerca de 7 mil unidades nos próximos 20 anos.

Estadão Conteúdo - 12/12/2019 - 14:07:40

As fabricantes Embraer e Boeing , que planejam unir suas operações de aviões comerciais, acusam a rival europeia Airbus de contradição em seus argumentos às autoridades antitruste no Brasil para evitar que a união entre as duas companhias aconteça.

As duas empresas dizem que a Airbus mudou seu entendimento diante do Conselho de Administrativo de Defesa Econômica (Cade) quando defendeu a aquisição que fez em 2018 da canadense Bombardier. “Hoje, no entanto, a Airbus se contradiz em um nítido esforço de proteger e incrementar a sua atual posição dominante no mercado”, alegam a Embraer e a Boeing, em requerimento entregue ao Cade nesta semana e obtido pelo Estadão/ Broadcast.

Na visão delas, a Airbus, depois de ter comprado uma participação no programa C Series da Bombardier, tem poder de ameaçar o mercado das duas companhias com um portfólio mais completo, tanto no segmento de aviões menores como maiores. A empresa europeia produz os modelos A220 que competem com os jatos da Embraer.

Saiba mais: Embraer: esperamos ‘solução positiva’ da Comissão Europeia sobre acordo com a Boeing

Estimativas da Airbus são de que as vendas de aviões neste segmento, de 100 a 150 assentos, movimentem cerca de 7 mil unidades nos próximos 20 anos.

Segundo a Embraer e Boeing, as companhias de aviação – Latam, Gol, Azul e Passaredo – já se manifestaram favoravelmente pela operação junto ao Cade. “Esses clientes concordam que a Boeing e a Embraer não são concorrentes relevantes porque seus produtos se diferem em muitos aspectos fundamentais, tais como assentos, classe de assentos, alcance, família de aeronaves, preço e entre outros”, dizem.

Leia ainda: Aviação no País dobrará em 20 anos, diz Airbus

Além do Cade, a operação está sendo analisada pela Comissão Europeia . A joint venture entre Embraer e Boeing controlada pela empresa norte-americana já teve aval dos órgãos antitrute nos Estados Unidos, China, Japão, entre outros.

Leia mais: Cargueiro militar da Embraer agora se chama Millenium

Procurada, a Airbus disse que “sempre apoia a competição forte e saudável” no mercado de aviação e afirmou que a decisão de comprar a fatia majoritária no programa C Series da Bombardier beneficiou seus clientes. A Embraer e Boeing não comentaram o documento específico, mas disseram que aguardam uma solução positiva da transação pelas autoridades regulatórias.

Notícia publicada no Broadcast dia 11/12/2019, às 18:59:08

Contato: coluna.broadcast@estadao.com
Siga a @colunadobroadcast no Twitter

Comentários para "Embraer e Boeing acusam Airbus de mudar de opinião para proteger mercado":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Papa Francisco alerta para

Papa Francisco alerta para "retrocesso da democracia"

Ele citou a Europa e o resto do mundo

Presidente Jair Bolsonaro recebe convite de Vladimir Putin para visitar a Rússia

Presidente Jair Bolsonaro recebe convite de Vladimir Putin para visitar a Rússia

O presidente russo, Vladimir Putin, fala durante cerimônia para receber as credenciais de embaixadores estrangeiros no Kremlin, em Moscou, Rússia, 1º de dezembro de 2021

Um ano do desaparecimento de Lichita, a criança capturada pelo exército paraguaio

Um ano do desaparecimento de Lichita, a criança capturada pelo exército paraguaio

Mural da campanha "Eran niñas" ("eram crianças") no ato desta terça-feira (30) em Buenos Aires, em frente à Embaixada do Paraguai.

Sistema das Nações Unidas apresenta diversas oportunidades de trabalho

Sistema das Nações Unidas apresenta diversas oportunidades de trabalho

Confira as vagas para postos em países de língua portuguesa

A África não pode ser penalizada por identificar e reportar nova variante, diz Guterres

A África não pode ser penalizada por identificar e reportar nova variante, diz Guterres

Em nota, o secretário-geral, António Guterres, elogiou a comunidade médico-científica da África do Sul por reportar a emergência ao mundo, de forma rápida

França afirma que não será refém da política britânica para imigração

França afirma que não será refém da política britânica para imigração

Ministro francês disse que país deve “limitar atratividade econômica”

Variante Ômicron chega a quatro continentes; Holanda confirma 13 casos

Variante Ômicron chega a quatro continentes; Holanda confirma 13 casos

"Não é improvável que mais casos apareçam na Holanda", disse o ministro da Saúde da Holanda, Hugo de Jonge. "Isso pode ser a ponta do iceberg".

Rússia afirma que se opõe à politização dos Jogos Olímpicos de Inverno de Beijing

Rússia afirma que se opõe à politização dos Jogos Olímpicos de Inverno de Beijing

A Rússia se opõe à politização dos próximos Jogos Olímpicos de Inverno em Beijing, disse a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, na quinta-feira.

Nova variante da Covid-19 tem grande número de mutações, afirma OMS

Nova variante da Covid-19 tem grande número de mutações, afirma OMS

Cidadão faz o teste de Covid-19 na África do Sul

Vazyme participa da Medica 2021 na Alemanha para acelerar sua expansão no mercado global

Vazyme participa da Medica 2021 na Alemanha para acelerar sua expansão no mercado global

Como inovadora em tecnologia, a Vazyme vê seu investimento contínuo em P&D de soluções inovadoras como uma prioridade máxima

Governo da China emite plano de cinco anos para proteção e utilização de principais sítios históricos

Governo da China emite plano de cinco anos para proteção e utilização de principais sítios históricos

Foto aérea tirada em 6 de julho de 2021 mostra uma vista ao longo do Grande Canal na cidade de Cangzhou, da Província de Hebei, no norte da China.