×
ContextoExato
Responsive image

Emendas parlamentares. Dos R$ 457 milhões destinados aos distritais, só R$ 97 milhões foram liberados

Emendas parlamentares. Dos R$ 457 milhões destinados aos distritais, só R$ 97 milhões foram liberadosFoto: CorreioWeb

Distritais de olho na FEPECs

Alexandre De Paula - Correio Braziliense - 25/10/2019 - 09:14:15

Lentidão na liberação de emendas.

Até agora, o GDF empenhou 21% do valor reservado no orçamento para emendas parlamentares da Câmara Legislativa. Dos R$ 457 milhões destinados aos distritais, só R$ 97 milhões foram liberados. Deputados reconhecem que o governo autorizou mais recursos recentemente, mas reclamam que o processo continua muito devagar, o que pode pesar na articulação política de propostas do Executivo. O interesse nas emendas é grande. Com elas, os parlamentares podem direcionar os investimentos para projetos ligados às bases eleitorais. Por outro lado, vale lembrar que os principais escândalos da Casa surgiram com o uso desse tipo de recurso.

Faltam projetos

O GDF criou um comitê de projetos para ter um banco de iniciativas prontas e facilitar a captação de recursos. Integrantes do primeiro escalão do governo e o próprio governador Ibaneis Rocha (MDB) já afirmaram que a falta de projetos prontos atrapalha muito a execução de investimentos e obras e faz com que a capital perca recursos. “Nesses últimos 10 anos, não pensaram em Brasília. Não pensaram em projetos”, criticou ontem o secretário de governo, José Humberto Pires.

 (Carlos Moura/CB/D.A Press)

Distritais de olho na FEPECs

A Comissão de Comissão de Fiscalização da Câmara Legislativa do DF, que é presidida interinamente pelo distrital Leandro Grass (Rede), aprovou a criação de uma subcomissão para acompanhar e inspecionar a Fundação de Ensino e Pesquisa de Ciências da Saúde (Fepecs). Um dos principais problemas da entidade é a situação dos professores que são lotados na Secretaria de Saúde. A atuação deles foi questionada algumas vezes por órgãos de controle, que pedem o retorno dos profissionais à assistência à Saúde. A intenção dos distritais é auxiliar na produção de um instrumento jurídico para pacificar a questão.


 (ABDI/Divulgação)

Carros elétricos em exposição

Uma das apostas do GDF para a mobilidade urbana, os carros elétricos, que serão usados pelo governo local, estão em exposição na Semana Nacional de Ciência Tecnologia até domingo, no Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade. O objetivo é que a população possa conhecer de perto os veículos. Inicialmente, os automóveis compartilhados serão usados apenas por servidores do GDF para deslocamentos em serviço.


 (Arthur Menescal/Esp. CB/D.A Press)

Na China

A Câmara Legislativa assinou um protocolo de intenções com a Câmara de Desenvolvimento e Negócios Brasil-China. A ideia é fortalecer a relação entre a capital e o país asiático. O acordo foi assinado pelo vice-presidente da Casa, Rodrigo Delmasso (Republicanos). O parlamentar participou da 24ª Feira Internacional de Macau e apresentou lá, em busca de investidores chineses, um projeto de monotrilhos que ligariam o Plano Piloto às regiões administrativas.



 (Arquivo Pessoal)

Teórico da esquerda na Câmara Legislativa

O sociólogo português Boaventura de Sousa Santos esteve ontem na Câmara Legislativa, onde lançou o livro Esquerdas do mundo, uni-vos! e participou de um debate com o distrital Fábio Félix (PSol). Sousa Santos é um dos principais pensadores contemporâneos da esquerda. O acadêmico analisa, na obra, a situação política de Portugal, Espanha, Brasil, México e Colômbia e os desafios do campo progressista para reconquistar força.




Só papos

 (Vinicius Cardoso Vieira /CB/D.A. Press)

“Presidente, o navio do Greenpeace confirma que navegou pela costa do Brasil na época do aparecimento do óleo venezuelano e, assim como seus membros em terra, não se prontificou a ajudar”

Ricardo Salles, ministro do Meio Ambiente, em resposta a questionamento de Rodrigo Maia sobre a afirmação de que Greenpeace poderia ser responsável pelo óleo no Nordeste


 (Cleia Viana/Câmara dos Deputados)

“Ministro, obrigado pela resposta, mas o seu tuíte faz uma ilação desnecessária”

Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados

Comentários para "Emendas parlamentares. Dos R$ 457 milhões destinados aos distritais, só R$ 97 milhões foram liberados":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório