×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 20 de agosto de 2022

Empreendedorismo feminino no Brasil cresce 41% na pandemia

Empreendedorismo feminino no Brasil cresce 41% na pandemia

Foto: ESBrasil

Inspiração e mentorias podem impulsionar novas empreendedoras

Dino - Estadão Conteúdo - 29/07/2022 - 06:29:32

O empreendedorismo feminino no Brasil avançou durante a pandemia de Covid-19. É o que revelam dados presentes no relatório Global Gender Gap Report 2022, do FEM (Fórum Econômico Mundial). De acordo com a análise, o percentual de brasileiras à frente de seus próprios negócios aumentou 41% entre 2019 e 2020, na fase mais crítica da crise sanitária. Para os homens, a alta foi de 22%.

Um levantamento realizado pelo LinkedIn - rede social de negócios, com base nos usuários da plataforma -, publicado no relatório do FEM, também demonstrou que, considerando 22 países analisados, o número de mulheres e homens que passaram a se identificar como empreendedores aumentou 45% e 32%, respectivamente.

De forma síncrona, informações do GEM (Global Entrepreneurship Monitor) 2020, coletados com apoio do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) e do IBQP (Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade), indicam que o Brasil tem cerca de 52 milhões de empreendedores. Destes, 30 milhões (48%) são mulheres, dado que leva o país a ocupar a sétima posição entre os países com o maior número de empresárias.

Paralelamente, indicadores da RME (Rede Mulher Empreendedora) confirmam que mais da metade (55%) das empresárias do país iniciaram seus negócios nos últimos três anos, em plena pandemia de Covid-19.

O percentual de mulheres na B3 (Bolsa de Valores brasileira), que chegou à marca de 5,224 milhões de contas em junho, também ganha destaque. Do total de contas, 76,31% são de homens e 23,69% são de mulheres. Há um ano, a taxa de participação de homens e mulheres era de 76,99% e 23,01%, respectivamente.

As unidades federativas com menor diferença de gênero são o Distrito Federal, com 26,4% de mulheres, o Rio de Janeiro (25,8%) e São Paulo (25,5%). Por outro lado, os estados com menor participação feminina são Maranhão (19,9%), seguido pelo Pará, Roraima, Rio Grande do Norte, Piauí, Alagoas, Mato Grosso e Tocantins, todos com cerca de 21%.

Com relação ao crescimento no número de mulheres que empreendem e investem no país, Juliana Borges, diretora da New Consultoria Empresarial - consultoria multidisciplinar corporativa -, observa que o Brasil está vivenciando um movimento interessante, em que o multigerenciamento feminino está chamando a atenção do mercado.

“Estamos diante de um cenário em que mães, esposas e profissionais estão usando suas vivências, cuidados e habilidades para a abertura de novas operações comerciais que se desenvolvem sob um ponto de vista objetivo e voltado para os resultados. Isso conquista investidores e consumidores, que acabam buscando empresas com mais segurança no atendimento, na prestação de serviços e nas entregas”, complementa Borges.

Ela observa que o número de mulheres à frente de negócios, apesar de crescente, ainda é baixo. “As mulheres são cautelosas e detalhistas por natureza, e isso é positivo mas, por vezes, conflita com a tomada de risco que a área de negócios pede, gerando um receio que pode paralisar uma ideia excelente”

Segundo Borges, o que as empreendedoras estão descobrindo é que a mistura destes elementos [cautela e tomada de risco] é positiva. “O mercado responde muito melhor para quem trata seus clientes com cuidado. Desde o detalhe de embalagens, cores e qualidade final de um produto, que chamam a atenção de um grupo”.

Inspiração e mentorias podem impulsionar novas empreendedoras

Para a diretora da New Consultoria Empresarial, é preciso aprender a dominar o método. “A partir do domínio de como desenvolver projetos e tirar ideias do papel, um universo novo se abre. Por isso, acreditamos na informação e no aprendizado como impulso”

Borges chama a atenção para o fato de que, cada vez mais, histórias de empreendedoras de sucesso vêm ganhando destaque na mídia, o que serve de inspiração para as mulheres que têm ideias, mas não sabem por onde começar

Diversos indicadores demonstram que, apesar dos avanços, a participação feminina ainda é tímida, tanto no empreendedorismo, como na bolsa de valores - um quadro que levanta questões a serem debatidas pela sociedade e que, com um empenho coletivo, podem fomentar soluções para mudanças a médio prazo”, finaliza.


Para mais informações, basta acessar: https://newempresarial.com br/

Website: https://newempresarial.com.br/




Comentários para "Empreendedorismo feminino no Brasil cresce 41% na pandemia":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Últimas Notícias
Toffoli chama de 'suicidas' empresários que teriam defendido golpe no WhatsApp

Toffoli chama de 'suicidas' empresários que teriam defendido golpe no WhatsApp

Desigualdade emperrou chegada da vacina contra a Covid-19 em regiões mais pobres do Brasil

Desigualdade emperrou chegada da vacina contra a Covid-19 em regiões mais pobres do Brasil

Número de candidaturas no DF é menor que em 2018

Número de candidaturas no DF é menor que em 2018

“Trabalho para o ACNUR porque acredito no que estou dizendo”

“Trabalho para o ACNUR porque acredito no que estou dizendo”

Vale prevê mais 13 anos para eliminar barragens como Brumadinho

Vale prevê mais 13 anos para eliminar barragens como Brumadinho

STF veta lei mais branda a condenados, mas admite em processos não julgados

STF veta lei mais branda a condenados, mas admite em processos não julgados

Canadian planeja fábrica de US$ 9 bilhões na China para fabricação de polissilício

Canadian planeja fábrica de US$ 9 bilhões na China para fabricação de polissilício

Cochilos diurnos frequentes aumentariam risco de hipertensão e AVC

Cochilos diurnos frequentes aumentariam risco de hipertensão e AVC

Atenção! A Varíola do Macaco é completamente diferente da Covid-19

Atenção! A Varíola do Macaco é completamente diferente da Covid-19

Campanha Agosto Lilás e os 16 anos da Lei Maria da Penha

Campanha Agosto Lilás e os 16 anos da Lei Maria da Penha

Vocês não estão sós: Vitória brasileira no Festival de Locarno tem recado para artistas do país

Vocês não estão sós: Vitória brasileira no Festival de Locarno tem recado para artistas do país

Debate insosso: Correio Braziliense e TV Brasília se esforçaram, mas o elenco não ajudou

Debate insosso: Correio Braziliense e TV Brasília se esforçaram, mas o elenco não ajudou

Justiça Federal cancela liminar e maior porta-aviões do Brasil não poderá voltar ao país

Justiça Federal cancela liminar e maior porta-aviões do Brasil não poderá voltar ao país

RD Congo: Uso de fake news está causando mortes, diz comandante da Missão

RD Congo: Uso de fake news está causando mortes, diz comandante da Missão

Internacionalização do PCC: Como enfrentar o avanço do 'profissionalismo de gestão' da facção?

Internacionalização do PCC: Como enfrentar o avanço do 'profissionalismo de gestão' da facção?

Datafolha: Lula tem 51% dos votos válidos contra 35% de Bolsonaro

Datafolha: Lula tem 51% dos votos válidos contra 35% de Bolsonaro

Adeus aos sacoleiros: O Brasil virou o Paraguai dos paraguaios?

Adeus aos sacoleiros: O Brasil virou o Paraguai dos paraguaios?

“Vandalismo”: Senado aprova projeto que altera área da Floresta Nacional de Brasília

“Vandalismo”: Senado aprova projeto que altera área da Floresta Nacional de Brasília

Para evitar rejeição, candidatos omitem partido na propaganda

Para evitar rejeição, candidatos omitem partido na propaganda

Recenseadores do IBGE denunciam ameaças e violência em entrevistas do Censo 2022

Recenseadores do IBGE denunciam ameaças e violência em entrevistas do Censo 2022

Vereador Gabriel Monteiro é cassado pela Câmara do Rio por quebra de decoro

Vereador Gabriel Monteiro é cassado pela Câmara do Rio por quebra de decoro