×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 23 de janeiro de 2022

Enfim está explicado por que o general Santos Cruz foi demitido pelo ex-amigo Bolsonaro

Enfim está explicado por que o general Santos Cruz foi demitido pelo ex-amigo BolsonaroFoto: Tribuna da Internet

Santos Cruz, um ministro sério, que defendia os interesses nacionais

Carlos Newton - Tribuna Da Internet - 10/05/2020 - 13:02:10

José Messias Bolsonaro e Carlos Alberto dos Santos Cruz eram amigos desde 1982. Moravam em casas vizinhas, as mulheres se revezavam para levar as crianças à escola. Foi uma surpresa a demissão dele, dia 13 de junho, e o presidente sequer a justificou. Simplesmente o chamou ao gabinete e comunicou-lhe a exoneração da estratégica Secretaria do Governo. Com a dignidade de respeitado chefe militar, ex-comandante das forças da ONU no Congo e no Haiti, Santos Cruz simplesmente virou-lhe as costas e foi embora.

Somente soube o motivo de sua demissão uma semana depois, quando um outro ministro da ala militar lhe mostrou um print de uma mensagem via celular, atribuída a Santos Cruz, com críticas a Bolsonaro.

MENSAGEM ERA FALSA – Santos Cruz disse ao ministro que jamais escrevera aquela mensagem e ia apurar. Ao consultar sua agenda, constatou que na hora em que a mensagem foi enviada ele estava voando para Manaus e impedido de usar o celular.

Bem, essa foi a razão para Bolsonaro demiti-lo de uma forma grosseira e nada proveitosa. Logo em seguida, em Brasília circulou a informação de que a trama partira do “Gabinete do Ódio”, comandado no Planalto pelo filho Carlos, o Zero Dois.

E somente agora, quase um ano depois, surge a versão definitiva para a demissão do general Santos Cruz, com base em duas motivações: 1) A intransigente defesas das Forças Armadas; 2) O controle rigoroso das verbas de publicidade, para não favorecer veículos de comunicação, sites e blogs que não fossem profissionais do ramo, de reconhecida competência.

UM MINISTRO DO BEM – Ao defender o interesse público, Santos Cruz não notou que estava dificultando os projetos políticos da família Bolsonaro. Em diversas entrevistas, o então secretário do Governo deixou claro que não se deveria vincular o governo às Forças Armadas, que têm uma missão constitucional bem definida, não podem ser envolvidas com governo algum, dizia ele, sem ter percebido que Bolsonaro pretendia exatamente o contrário, sonhava e ainda sonha em levar os militares a reprisarem 1964 com um novo AI-5, conforme defende o filho Zero Três, Eduardo Bolsonaro.

A outra motivação confirma-se agora, com a reportagem da excelente jornalista Patrícia Campos Mello, na Folha, mostrando que, com a saída de Santos Cruz, a Secretaria de Comunicação do Planalto transformou as verbas publicitárias em uma ação entre amigos de Carlos Bolsonaro, uma farra do boi que patrocinou até um site do jogo do bicho.

###
P.S. –
A lista dos amigos de Carluxo agraciados com verbas públicas da Reforma da Previdência é tão esdrúxula que inclui sites de fake news, de programação infantil e até mesmo um que é falado em russo. E ainda querem vincular as Forças Armadas a um governo dessa laia… Quanto ao general Santos Cruz, é um grande brasileiro e merece o respeito de todos nós, bem diferente de seu ex-amigo Jair Bolsonaro . (C.N.)

Comentários para "Enfim está explicado por que o general Santos Cruz foi demitido pelo ex-amigo Bolsonaro":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
2022 será ano determinante para a liberdade

2022 será ano determinante para a liberdade

Students for Liberty Brasil vê 2021 como período em que o liberalismo retrocedeu, apontando grandes desafios para este ano

Garimpo ilegal em alta no PA: Lama escurece águas do

Garimpo ilegal em alta no PA: Lama escurece águas do "Caribe Amazônico" em Alter do Chão

Faixa de areia separa águas barrentas e claras no balneário turístico de Alter do Chão (PA)

Projeto leva atividades esportivas para pessoas com deficiência no DF

Projeto leva atividades esportivas para pessoas com deficiência no DF

Inscrição é gratuita e pode ser feita pela internet

Belém adia volta presencial às aulas na rede pública de ensino

Belém adia volta presencial às aulas na rede pública de ensino

Após contaminação de professores por covid-19, retorno será gradual

Covid-19: Estados começam a enviar informações sobre vacinação ao STF

Covid-19: Estados começam a enviar informações sobre vacinação ao STF

Suprema Corte pediu detalhes sobre vacinação de menores

Mais de 500 coletores de sementes atuam na recuperação da Amazônia e do Cerrado

Mais de 500 coletores de sementes atuam na recuperação da Amazônia e do Cerrado

Rede de Sementes do Xingu já recuperou mais de 6 mil hectares de floresta na bacia do rio Xingu e Araguaia

Desejos de Ano Novo: Fora Bolsonaro, Democracia e Justiça Ambiental para todos

Desejos de Ano Novo: Fora Bolsonaro, Democracia e Justiça Ambiental para todos

Em Minas Gerais, as fortes chuvas elevam o risco do rompimento de barragens com rejeitos da mineração, a exemplo do que aconteceu nas cidades de Mariana, em 2015, e de Brumadinho, em 2019

Primeira vacinada do Brasil deseja um 2022 com 100% vacinados e sem uso de máscara

Primeira vacinada do Brasil deseja um 2022 com 100% vacinados e sem uso de máscara

Mônica Calazans, enfermeira e primeira vacinada no Brasil

Brumadinho: Três anos depois, o que mudou ?

Brumadinho: Três anos depois, o que mudou ?

Fotografia tirada após o rompimento da barragem da Vale, em Brumadinho, que matou 272 pessoas

Servidores federais fazem atos em Brasília por reajuste salarial

Servidores federais fazem atos em Brasília por reajuste salarial

Cerca de 50 categorias pedem reajustes de 20% a 28%

"A luta dos povos indígenas é uma luta válida e importante para todo o povo"

A Festa do Murici e Batiputá acontece entre os dias 12 e 15 de janeiro